Itajaí, a República das Multas!

julho 27, 2014

MULTAS RADARES ITAJAIAlguém lembra de quando, no governo municipal do PT aqui em Itajaí, foram instalados os primeiros radares na cidade? Eu me lembro, e lembro de alguns atuais membros do governo Bellini usando adesivos no carro com os seguintes dizeres: “venha para Itajaí e receba uma multa”. Outro que me lembro exatamente, é um “famoso” militante virtual que agora ocupa um belo cargo na Procuradoria e que, na internet fazia a mesma campanha, culpando, é claro, o governo petista de Itajaí.

E agora? Será que estes mesmos membros do governo Bellini estão revoltadinhos e publicando suas reclamações na internet?, com as mais de 6 mil multas SOMENTE EM MAIO e somente em UM SEMÁFORO da cidade, o do cruzamento da Marcos Konder com a rua Silva. Não, é claro que não estão. Todos quietinhos, vendo as muitas e muitas reclamações, principalmente pelo exagero no número destas multas que têm deixado os itajaienses de cabelo em pé!! Agora, parece, surge uma notícia que as multas em semáforos da cidade poderiam ser todas SEM VALIDADE! Segundo esta lei, de autoria do então vereador Níkolas Reis (Pros), todas as multas em semáforos da cidade, em que os mesmos semáforos não tenham o contador de segundos, estariam inválidas: DISPÕE SOBRE O USO DE FISCALIZAÇÃO ELETRÔNICA NOS SEMÁFOROS DAS VIAS PÚBLICAS DE ITAJAÍ. – Art. 1º As fiscalizações eletrônicas, nos cruzamentos de vias públicas do município, somente poderão operar nos semáforos que demonstrem gradualmente o tempo de mudança de sinal. Art. 2º Os semáforos que contenham fiscalização eletrônica e não sejam temporizados somente serão substituídos por semáforos que demonstrem gradualmente o tempo de mudança de sinal, quando apresentarem vício, defeito ou qualquer outro erro em seu funcionamento, ou quando na aquisição de novos semáforos temporizados pelo Poder Executivo Municipal.

Enfim, apesar disso, o assunto em questão nem é esse, pois, claro, aparentemente é uma irregularidade causada pela própria prefeitura, mas, o número absurdo de multas na cidade, aponta ou
a) para um problema sério nos motoristas de Itajaí, ou
b) para um problema muito grave nos radares instalados e/ou mantidos pela prefeitura municipal.

Até agora, não se vê maiores notícias vindas da prefeitura sobre o assunto. Parece que fizeram uma coletiva para a imprensa dias atrás, mas não acompanhei o que aconteceu depois. Duvido que tenham feito algum tipo de “mea culpa”, provavelmente, como sempre, devem ter jogado a culpa nos motoristas e tirando o corpo fora. Aliás, nesta semana, vi o JC comentando que o pau já tá pegando pro próprio prefeito, que “começa” a receber críticas por causa destas multas. Não sei como, pois, todo mundo sabe, o Jandir nunca faz nada de ruim para o povo!!! Não, não, é tudo culpa dos que o rodeiam, já aprendamos essa lição, de tanto que ela é repetida nestes quatro mandatos do atual prefeito itajaiense. Ou será que estamos acordando?

minha coluna da última edição do jornal Sem Censura

A disputa pelo governo de Santa Catarina

julho 21, 2014

minha coluna da semana passada no jornal Sem Censura:

A disputa pelo governo de Santa Catarina

Agora eu quero ver como se comportará o eleitor catarinense, quanto à disputa que está se iniciando pela cadeira de governador de Santa Catarina. E, principal, do eleitor itajaiense, este que diz odiar grandes coligações, mas elegeu um prefeito com QUINZE PARTIDOS reunidos em torno do atual mandante da cidade, que diz odiar estas grandes coligações, mas votou no atual governador que tenta neste ano a reeleição, que diz odiar grandes coligações, mas, opa, aí, quando foi pro PT, essa “raiva” valeu, e, em Itajaí, Dilma Rousseff não conseguiu ganhar.

Porém, agora o itajaiense teria até (mais) dois motivos para fazer eleger, pelo menos aqui na cidade, o candidato do PT ao governo de Santa Catarina, Claudio Vignatti: é que o candidato do PT vem com um candidato a vice-governador aqui de Itajaí, o atual vereador de Itajaí Thiago Morastoni (PT). E, mais que isso, o Partido dos Trabalhadores de Santa Catarina, em 2014, vem de CHAPA PURA! Sim, eleitor itajaiense, teríamos DOIS motivos a mais para votar “13” em outubro. Teríamos, porém, sabemos, o itajaiense é provinciano até raiz, e isso inclui até mesmo a população pobre, orientada sempre pela Direita que governa esta cidade praticamente em toda a sua história – e não só a cidade, pois o estado catarinense é berço de uma das grandes oligarquias brasileiras, que chega a rivalizar com aquela famosa do Maranhão, mas, como nos consideramos “mais inteligentes” que os maranhenses (ou os paulistas, que adoram eleger o Maluf, por exemplo), fazemos de conta que nada sabemos, nada vemos, nada vimos, e mantemos esta oligarquia no poder sempre que eles assim desejam. Aí, sobram xingamentos nas redes sociais pra família que manda no Maranhão, mas, para a família que vem desde antes da Ditadura Militar mandando e desmandando em Santa Catarina, todos se calam.

E, agora, finalmente, quem sabe, tenhamos uma chance de ouro de não eleger uma mega-coligação (pros que odeiam megas-coligações) com o PT e Vignatti; teremos uma chance de ouro para colocarmos um vice-governador ITAJAIENSE, coisa que há muito tempo, se não estou enganado, não acontece; teremos uma chance inigualável de colocar um partido que, apesar de quase sempre ser derrotado na terra dos Bornhausen, tem mudado pra melhor o Brasil nestas últimas três gestões (hoje temos um PIB QUATRO vezes maior que em 2002!, a desigualdade social que era -2% agora está com -11%!, tínhamos uma taxa de desemprego em 58% no último ano do FHC, agora estamos em -39%!, a dívida pública, que era 143% com o PSDB, comparando, está -41% com o PT, as reservas internacionais, em bilhões de dólares, era negativa em 2,6, agora, está em 887! – e são dados publicados na revista IstoÉ!). Aliás, só pra terminar esta coluna, um dos mentores da política econômica do Aécio Neves (PSDB) já disse pra quem quisesse ouvir que “o salário mínimo está muito alto no Brasil”, ou seja, vai lá, eleitor catarinense, este ser acima do resto do Brasil, continue votando contra o PT e elegendo a nossa bela Direita brasileira – e catarinense.

E, é claro, estes dados apresentados serão totalmente esquecidos pelo nosso eleitor barriga-verde, pois, o importante, é nunca eleger o PT, enquanto o resto do Brasil já entendeu quem é realmente o partido que governa para o POVO.

Codetran está sem efetivo??????

julho 15, 2014

moto codetran itajai zona azulsó pode ser… não é a primeira vez, mas, uma moto tem atrapalhado o estacionamento na rua Samuel Heusi, entre a Tijucas e Marcos Konder, e, pela segunda vez, fui testemunha que foi chamado a Codetran para dar um jeito no motociclista que “não sabe” que 15 metros a frente há um estacionamento para motos (que é gratuito).

dessa vez, a Codetran foi chamada às 8h15! então, a telefonista informou que o procedimento que impede as motos de estacionarem nas vagas reservadas aos carros (e que são pagos) só vale a partir das 9h (o que é muitíssimo estranho). mas, até aí, tudo bem (ou não), porém, aí está a foto tirada às 11h15 mostrando que a moto continuou a manhã inteirinha estacionada irregularmente, sem que ninguém aparecesse, como prometido na ligação feita à Codetran.

será que tá faltando efetivo? já ouvi esta reclamação de mais de um funcionário da coordenadoria que DEVERIA cuidar do trânsito itajaiense. se bem que, se for pra falar de falta de efetivo, a prefeitura de Itajaí está se tornando campeã, pois falta efetivo em praticamente todos os setores da administração municipal, e já tivemos várias e várias promessas de concurso geral, mas, até agora, desde que entrou na prefeitura em 2009, pouco vemos de verdade sendo feito pelos funcionalismo e pela própria população, que acaba sentindo o baque.

Há quase dois meses sem ponto de ônibus

julho 14, 2014
acidente-caminhao

Assim ficou o “ponto de ônibus” depois do acidente, há quase dois meses. (da página do Sol Diário)

após um acidente grave com um caminhão e um carro na avenida Reinaldo Schimthausen, que, após CINCO anos do governo Jandir Bellini, continua sem a sua via expressa para caminhões de contêiner, um ponto de ônibus foi destruído. por muita sorte, não havia ninguém no ponto naquele momento.
e isso aconteceu no dia 20 de maio.
hoje, 14 de julho, e, até agora, NADA de ponto de ônibus naquele local, e, enquanto isso, as pessoas têm de esperar em pé, pegando sol ou chuva ou frio na cabeça.

e isso que a promessa, nos jornais logo em seguida, era que em breve um ponto seria colocado ali. se bem que, “ponto”, pra o que tinha ali, era até um exagero… era um lugar com banco pra sentar e uma proteção acima da cabeça, bem a cara da administração atual de Itajaí, que, quando entrou, abandonou os pontos de ônibus fechados com vidros, que protegeriam mais a população que utiliza o transporte público em Itajaí.
assim como parece ter abandonado de vez a Via Portuária, também começada na gestão do PT, e, depois, na gestão Bellini, milhares de problemas apareceram, incluindo aí a “falta de dinheiro” pras indenizações. enquanto isso, vemos Balneário Camboriú abrindo ruas e mais ruas, desapropriando terrenos e casas (com indenizações, é claro), e, Itajaí, fica literalmente vendo navios (que aportam no porto da cidade vizinha, Navegantes).

Dalva não é socialista!!

julho 10, 2014

minha coluna desta semana no semanal Sem Censura:

anitta fakeSempre que eu leio o colunista do Diarinho JC falando sobre a nossa vice-prefeita, ou sobre o partido em que ela está, e o mesmo colunista a chama de “socialista”, sinto aquela pontada no peito, porém, sei que o JC a chama assim de uma forma irônica, pois está claro para quem entende um pouco de política que a nossa vice-prefeita, já filiada a uns quatro ou cinco partidos anteriormente (o primeiro partido dela, se não me engano, foi o PFL, partido que veio do antigo partido, que foi sustentáculo da Ditadura Militar – que era, não se engane, de Direita), obviamente não é, nem provavelmente nunca será uma SOCIALISTA, no sentido estrito do termo. Claro que, hoje em dia, com o atual sistema político-partidário brasileiro, alguém como a Dalva pode estar num partido que tem o nome de Partido Socialista Brasileiro, mesmo sem ser ou sequer saber direito o que significa SER socialista. Aliás, o próprio partido PSB tem dono (em SC), e um dono famoso por ser dono de outros partidos, e que teve sua família como um dos pilares da Ditadura Militar no estado: a família Bornhausen. Agora, alguém consegue imaginar os Bornhausen sendo… socialistas? Não dá, né? Por isso entendo a forma irônica do JC ao se referir à Dalva ou até mesmo ao Paulinho Bornhausen (filho do Jorge Bornhausen, ex-governador de Santa Catarina, indicado pelos militares que deram o golpe em 1964), porém, em tempos de Facebook, onde textos de humor acabam virando referência para críticas como se fossem reais, todo cuidado é pouco, e uma explicação do que é ser Socialista se faz necessário, ainda que resumidamente:

liberdades capitalismo socialismoSer socialista, é claro, em primeiro lugar, refere-se a alguém que preza pelo social, o ser humano, e não às relações comerciais entre as pessoas, que é uma das primazias de alguém de Direita. Ser socialista é ser a favor dos indivíduos, e apoiá-los com medidas sociais que beneficiem o POVO. O contrário disso, é o que vemos em governantes da Direita, quando se entende que é mais importante, por exemplo, beneficiar o patronato, que este, “sem dúvidas”, repassará estes benefícios aos seus empregados, consequentemente, melhorará a vida do povo. Só que o patronato tem um único objetivo: o lucro. E este lucro se dá pela exploração do trabalhador, através ou de salários baixos, e/ou através de diminuições de garantias trabalhistas. Para o patrão, o trabalhador vem depois, bem depois do seu lucro.

esquerda socialismo comunismoEm segundo lugar, um socialista lutará sempre pela DIMINUIÇÃO da desigualdade social, e, novamente, isso não se dá apenas com apoios políticos-financeiros ao patronato. Se dá com apoio efetivo ao POVO, através de programas sociais, como acontece hoje no Brasil com o Bolsa Família, um dos programas de transferência de renda para famílias que vivem em extrema pobreza, além de colocar as crianças na escola (uma obrigatoriedade do programa), entre outros benefícios. Porém, a Direita sempre foi contra transferência de renda. Pra eles, o mais importante é “ensinar a pescar, não dar o peixe”, como se diz. Porém, sabemos que pra quem nunca teve o “ensino do pescar”, nem nunca teria, o mais importante é não passar fome e ter algum alento de poder sobreviver, de colocar seus filhos na escola, de ser beneficiado por um Estado que nunca deu bola pra ele! Ah, e não confundam socialismo com comunismo (apesar que todo socialista, geralmente, seja um entusiasta do comunismo, que prevê o fim do Estado como conhecemos, mas isso, é outro assunto). Para ler mais sobre ser socialista, vá aqui: http://www.portaldaorganizacao.org.br/?p=10512

Por que gostamos tanto da Copa do Mundo de futebol?

julho 9, 2014

Óbvio que o tema de hoje seria e será a Copa do Mundo. Não a derrota acachapante do time brasileiro contra o time alemão, que, como vinha dizendo, e deve estar publicado na minha coluna do Sem Censura que chega hoje às bancas da região, o vencedor do jogo desta terça seria o campeão no domingo. E é quase impossível não acreditar nisto depois do que presenciamos ontem, mesmo depois dos excelentes dez minutos que os brasileiros apresentaram no primeiro tempo, até levar o primeiro gol da Alemanha.

futebol mundo copa unidoEntretanto, como disse, não vou falar do jogo de ontem, e sim, da Copa do Mundo, pois, ainda vejo muita gente (mesmo sendo uma minoria) incrédula com o que faz com os nossos sentimentos “apenas um jogo de futebol”. Pra mim, e pra maioria das pessoas, nós temos como primeira memória, geralmente, alguns poucos fatos da nossa primeira infância, só que também pra mim, e pra maioria, também temos na memória nossa PRIMEIRA COPA, aquela que acompanhamos, ainda que parcialmente, pela primeira vez, nossas famílias unidas, nossos pais com seus amigos e/ou familiares, ou simplesmente nós com os nossos em casa, todos ligados, todos CONECTADOS durante pouco mais de noventa reles minutos, enquanto outro país inteiro, seja em que parte do mundo for, também estará, nestes mesmos reles 90 minutos, acompanhando “apenas” esta partida em especial.

Quando crianças, nossas primeiras lembranças, entre várias delas, quase sempre tem espaço, na nossa mente, “a primeira Copa que assistimos”. É assim com a maioria dos brasileiros. E com a maioria dos países onde o futebol é o maior esporte.
E são estes momentos que fazem valer a pena uma Copa do Mundo (que ainda não acabou!); a reunião entre familiares, amigos, que ficam registrados no nosso cérebro, que nos fazem contar a vida do mesmo jeito que as tragédias climáticas, como aqui em Itajaí, onde citamos as grandes enchentes de 1983/1984 e, agora, as de 2008/2011, ou, lembrando por exemplo o 11 de setembro de 2001, que são fatos bem pontuais e que marcaram de alguma forma nossas vidas.

Assim também marcam as Copas do Mundo, como lembro da primeira que torci e sofri e chorei no final (voltando da casa da minha avó paterna), na Copa de 1986, ou como quando assistimos na casa da minha tia Neuza, que mora em frente onde moravam meus avós paternos Benta e Aristides (vivos à época), a Copa onde onde vi pela primeira vez o Brasil ser campeão lá nos Estados Unidos, em 1994! Como não ter isso devidamente registrado na memória?, a família toda reunida, os gritos, os gols, a comemoração em ver o país campeão no seu esporte preferido!! Impossível, né?

E é por estas e outras que gostamos do futebol! Gostamos de estar UNIDOS naqueles 90 minutos de bola rolando, conectados, como já disse, e por isso demonstro sim incredulidade quando vejo pessoas que dizem “não entender” por quê se torce tanto, se sofre tanto, “apenas por um jogo de futebol”. É exatamente porque não é apenas um jogo, é muito mais, muito maior do que “apenas” isso. Infelizmente, nem todos têm esta consciência, e acham mesmo que deveríamos sofrer mais coletivamente (citando um exemplo de dias atrás) pelas duas mortes na queda de um viaduto em BH, do que pela saída dolorida de Neymar!
Óbvio que uma coisa não tem nada a ver com a outra, como já expliquei. Tanto que se falou muito pelas duas mortes em BH, porém, é claro, não do mesmo jeito que a saída de Neymar, exatamente por serem coisas opostas.

E termino com o texto que deixei ontem no Facebook, antes da fatídica partida que nos tirou da final da Copa e que explica mais um pouco dos motivos dessa paixão humana chamada Futebol:

Daqui alguns minutos, quase TREZENTOS MILHÕES de pessoas de DUAS nações [Brasil e Alemanha] estarão UNIDAS por UM jogo, torcendo pelos ONZE jogadores da sua seleção vencer, para passar à final, onde apenas UM se sagrará campeão do mundo no esporte mais popular do terceiro planeta do Sistema Solar!
E esse prelúdio para a final acontecerá em apenas NOVENTA minutos, a começar às 17h na cidade de Belo Horizonte, na Copa do Mundo de 2014!!!!

E tem gente que ainda não entende porque milhões, bilhões de pessoas, conectam-se entre si naquela hora e meia de um esporte, torcendo, vibrando, rindo, chorando pelos seus compatriotas! Tanto que, se existir vida inteligente fora da Terra nos monitorando, acreditem, até mesmo eles estarão prestando atenção a este momento singular que acontece a cada QUATRO rotações do planetinha azul (e que terminará no próximo domingo no Maracanã)!

“A Copa que eu vi”

julho 4, 2014

um artigo de Moacir Kienast:

moacir kienast copa 2014Pode soar estranho, mas o que chamou a atenção na Copa que eu vi foi o potencial do brasileiro. Provavelmente pelo nosso complexo vira-lata, expressão criada por Nelson Rodrigues para explicar a crença do brasileiro de que somos piores em relação aos outros.

Explico: fui com minha filha mais velha ao jogo entre França e Nigéria, válido pelas oitavas de final da Copa do Brasil nesta segunda-feira em Brasília. E as impressões foram as melhores possíveis.

Ao chegar no aeroporto, vi uma infinidade de pessoas e nenhuma fila. Não havia atrasos nos voos tampouco caos no saguão. Havia obras inacabadas, mas que não geravam transtorno aos usuários. Transitar por Brasília foi fácil, principalmente pelas novas estradas que faziam a ligação do aeroporto ao Plano Piloto, local onde fica o estádio nacional Mané Garrincha. O transporte público funcionava integrado ao jogo, com ônibus gratuitos levando torcedores à rodoviária e a outros pontos estratégicos para dispersão do pós-jogo.

Dentro do estádio, além da estrutura fenomenal, a organização e aporte da estrutura física foram itens que me chamaram a atenção. Os voluntários e a segurança trabalhavam em sincronia, proporcionando facilidade tanto para chegar quanto para transitar e sair do estádio. Afinal, o jogo teve um público de 67.882 pessoas, e não levamos mais de 10 minutos para estarmos sentados na cadeira. Os banheiros e lanchonetes estavam funcionando bem e tinha um número impressionante distribuído por todo o estádio, apesar das filas que se formavam.

Esse detalhe das filas é importante, volto a citar em breve. O sinal de telefonia e o 3G estavam funcionando dentro do estádio, havia sinal de wi-fi livre disponibilizado pelas operadoras de celular e o wi-fi do estádio, que precisava de senha porém era de fácil acesso.

Essa está sendo a copa da inclusão. Muitos cadeirantes, pessoas com mobilidade reduzida e inclusive deficientes visuais acompanhavam o jogo. O preço dos produtos no estádio estava acessível, tanto para alimentos e bebidas quanto para os produtos vendidos nas lojas oficiais.

A Copa estimula o turismo e divulga o Brasil. Conversamos com pessoas de nove países diferentes. Torcendo juntas, lado a lado, celebrando a união dos povos e o esporte, todas foram unânimes em reconhecer e elogiar a copa no Brasil, além das belezas do país, visão de todos que vêm nos visitar. Números do Ministério do Turismo mostram que o país recebe poucos turistas comparados a nosso vizinhos. Dinheiro entra com a visita destes turistas, o comércio é estimulado, o setor de serviços também. Porém a maior reclamação foi com a prestação de serviços. E aí voltamos ao assunto da fila.

Faltam pessoas capacitadas para trabalhar e atender o turista estrangeiro. Apesar da boa vontade de todos, característica dos brasileiros, poucos conseguiam se comunicar falando inglês ou a língua de nossos visitantes, principalmente nas lanchonetes do estádio e nos restaurantes, bares e hotéis da cidade.

O espetáculo padrão Fifa é algo surpreendente que não deixa passar um detalhe sequer. Daí onde podemos entender as reinvidacações dos brasileiros. Queremos e podemos ter um Brasil assim. Precisávamos, quem sabe, ter um evento como esta Copa para provar que somos capazes. Pois, se os brasileiros estão seguindo o protocolo e realizando a Copa das Copas, posso dizer que o que queremos depende somente de nós.

“Esta Copa não vai dar certo!”

junho 29, 2014

esta publicação é uma “homenagem” àqueles que ficaram em toda a pré-Copa de 2014 no Brasil dizendo que nada daria certo, teríamos problemas nos aeroportos, ruas, metrôs, iria morrer gente de dengue, em assaltos e balas perdidas, teríamos até o Apagão, igual aquele que o FHC deixou acontecer no começo do século, enfim, seriam tragédias em cima de tragédias, sem esquecer dos “milhares” nos protestos que iriam parar o país. aliás, tem gente até agora falando disso, enquanto são poucas centenas espalhadas pelo Brasil em protestos localizados. mas, vamos ao tenho coletado desde o começo da Copa do Mundo do Brasil de 2014 — e esta publicação será atualizada, pois, pelo jeito, virão mais boas notícias, enquanto os vira-latas brasileiros se roem de raiva e tentam procurar, sem sucesso, críticas ao país:

adeus pessimistas

Apita Brasil: em 10 dias copa sai de 86% de citações negativas para 65% de CITAÇÕES POSITIVAS nas redes sociais – http://www.apitabrasil.com.br/

Bastian Schweinsteiger

o odio de arnaldo jabor

New York Times, o jornal preferido dos coxinhas brasileiros, faz matéria mostrando a festa que está a Copa do Mundo.

 

Da ESPN britânica!

Da ESPN britânica!

aeroportos na copa

nao tem atraso nos aeroportos

O índice de atraso em voos no período da Copa tem sido de 4,2%. Menor que a média internacional, de 15%, e menor que a média da Europa, que é de 8,4%.

apagao na copa
Igual teve na época do FHC, né? ahahahahah

Matéria do Globo sobre casal falando dos “problemas” em Manaus!

“O mundo inteiro quer morar no Brasil. Menos a elite brasileira” – http://tijolaco.com.br/blog/?p=12483

constantino
A revista da direita brasileira, fazendo vergonha lá fora; o colunista da Veja disse ter visto algo “comunista” no logo da Copa!!

Imprensa internacional já elege a Copa como a melhor de todos os tempos!

até a Folha de S.Paulo, uma das que esperavam o fim do mundo para junho de 2014 no Brasil, já muda o tom e segue o resto do mundo!

jornal britânico Telegraph também acha a melhor das Copas

até mesmo a tão coxinha realeza britânica está rendida ao Brasil. aliás, realeza incensada pelos coxinhas brasileiros: O Brasil está muito bom, diz príncipe Harry após jantar em Brasília.

O jornalista Nathaniel Parish Flannery, colaborador de várias publicações americanas em áreas como crime organizado, política, cultura e economia, escreveu um bom artigo no site da Forbes sobre a Copa do Mundo.

jornalista estadunidense diz que o “pessoal do contra entendeu tudo errado sobre a Copa do Mundo”: “Quando a seleção do Brasil entrar em campo, o mundo devia também aproveitar o momento para reconhecer o sucesso das políticas públicas progressivas do país”, escreve Flannery. “O Brasil destinou menos que 2 bilhões de dólares para a construção dos estádios. Em contraste, entre 2010, ano do início da construção dos estádios, e o início de 2014 o governo investiu 360 bilhões de dólares em programas de saúde e educação”.

um clássico, o editorial da Veja desta semana (27 de junho): “É bobagem tentar esconder ou inventar desculpas: muito melhor dizer logo de cara que a imprensa de alcance nacional pecou de novo, e pecou feito, ao prever durante meses seguidos que a Copa de 2014 ia ser um desastre sem limites. O Brasil, coitado, iria se envergonhar até o fim dos tempos com a exibição mundial da inépcia do governo para executar qualquer projeto desse porte, mesmo tendo sete anos para entregar o serviço (…) “Deu justamente o contrário. A Copa de 2014, até agora, foi acima de tudo o triunfo do futebol” (…) “Para efeitos práticos, além disso, tudo funcionou: os desatinos da organização não impediram o espetáculo, os 600.000 visitantes estrangeiros acharam o Brasil o máximo e 24 horas depois de encerrado o primeiro jogo ninguém mais se lembrava dos horrores anunciados durante os últimos meses. É a vida.” (José Roberto Guzzo, Editor da VEJA).

Brasil nas quartas-de-final da Copa do Mundo!

junho 28, 2014
Apesar dos pesares, fomos superior em campo.

Apesar dos pesares, fomos superior em campo.

e, claro, num jogo sofrido, de botar gente no hospital!!! e sorte a nossa que amanhã é domingo, pois eu vou precisar pra me recompor desses pênaltis e depois da ascensão de Júlio Cesar, goleiro que eu sempre apoiei, desde o começo! e fica aqui uma crônica do jornalista peixeiro Flavio Roberto, publicada no seu Facebook:

Erra aquele que afirma que a seleção brasileira entra em campo com mais de 200 milhões de apoiadores. Ouso declarar que os 11 de Felipão pisam em campo contra esses mesmos que supostamente estariam a seu favor, na Copa em seu país.

Contra a desconfiança, contra a pachorra dos que afirmam que a Copa está comprada, contra aqueles que davam a certeza de um fiasco mundial, e contra até mesmo àqueles que dizem apoiar, mas adoram chingar até aquilo que não entendem.

A pressão nas costas desses garotos é do tamanho do Brasil e da sua torcida, que ama os odiar, e odeia ter que amá-los. Carregam em suas chuteiras coloridas muito mais do que a aparente simples função de praticar um esporte. Futebol é muito mais do que isso, sempre foi, e Copa do Mundo no Brasil é algo que supera os limites da racionalidade. Ganhar é obrigação! Sim e porque sim!

O Brasil, hoje, entrou contra tudo e contra todos, e assim irá até o seu derradeiro minuto na tal da Copa das Copas. Não que isso seja desculpa para o futebol não ter entrado em campo contra o Chile. Mas, não estamos aqui para tentar entender os fatores psicológicos. Queremos bola na rede, é a nossa única função dentro da coisa toda.

Mas vai ser assim, sofrido. Se contentem com isso! Não possuímos a mais brilhante das gerações, nosso ataque é muito fraco, nosso meio ineficiente, e nossa defesa exageradamente auto confiante. Temos um craque ainda em formação, e nada mais. Mas nada disso será levado em consideração, não teimem em discutir.

Não faz mal se ganhamos mais com as mãos experientes do que com os pés jovens e geniais. Eles só precisam ganhar, independente de como for. As críticas e desconfianças irão continuar do mesmo jeito. Em Copa do Mundo todos viram entendedores de tudo, e sempre terão seus pitacos ultra fundamentados. Cabe a esses jovens entenderem que o futebol não é para ser entendido, mas que somos teimosos demais para admitir. Eles só precisam ganhar e nada mais!

Flavio Roberto

Por que Jandir não tomou nenhuma providência sobre o cancelamento da licitação do transporte público?

junho 27, 2014

coletivo cancelar licitacaoé a pergunta que eu faço, e, creio eu, poucos irão fazê-lo na nossa tão adorada imprensa local, pois, pros que não se lembram, lá em março deste ano, ou seja, não tão longe assim no nosso passado recente, o Tribunal de Contas disse que havia sérios problemas na licitação e eles recomendavam o cancelamento da licitação. na época, o prefeito disse o que? alguém ainda lembra? a imprensa ainda lembra? não, né? vão fingir que nada aconteceu, e tudo é uma grande novidade.
porém, em MARÇO DE 2012 esta notícia já era dada no jornal Diário do Litoral!!! o Diarinho noticiava, então, de que se o prefeito nada fizesse (e tinha cinco dias para fazê-lo), poderia até perder seus direitos políticos! na época, disse à reportagem que iria seguir a recomendação do Ministério Público… AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH
pois é, em Itajaí, só gargalhando mesmo… ainda em 2012, nesta mesma matéria, “a promotora Darci orienta a prefeitura a manter a empresa realizando o serviço até o final do ano, ou seja, até acabar o mandato atual. Até lá, outro edital deve ser feito e um novo processo licitatório pro transporte coletivo aberto”. na época, o prefeito Jandir ainda teria recebido a mesma orientação da Câmara de Vereadores de Itajaí, mas, demonstrando seu total desapreço pelos vereadores (90% da bancada é praticamente comandada pelo atual governo), não deu bola pra orientação dos vereadores, inclusive, os governistas (“O prefeito tinha recebido relatório semelhante ao entregue ao MP, dos vereadores, mas naquela oportunidade não fez nada”, disse a matéria).
o ano de 2012 acabou, e o que aconteceu??????? e isso tudo já tinha sido comentado aqui neste blogue!

mas voltemos a 2014, dois anos depois de o MP ter recomendado o cancelamento da licitação da Coletivo Itajaí; eu lembro, e vou relembrar aqui, pois, quando da notícia publicada em vários meios de comunicação da cidade, o prefeito também saiu em defesa de si próprio e do povo itajaiense, sem dúvida.
foi até elogiado por alguns, e elogiado nas redes sociais, pois, segundo ele, seguiriam a recomendação do TC e cancelariam a licitação, seguidamente a nova licitação que seria feita para o transporte público coletivo da cidade!!!
igualzinho 2012.
e o que aconteceu desde então?

nada. Jandir se manteve quietinho (como em 2012), e o seu séquito, é claro, seguindo as orientações do grupo político, também a mesma coisa, e NADA foi feito, a Coletivo Itajaí continua reinando soberana em Itajaí, MESMO COM A ORIENTAÇÃO DO TRIBUNAL DE CONTAS PARA CANCELAR A LICITAÇÃO DA COLETIVO!!!

alguém da nossa imprensa vai ter coragem de perguntar pro prefeito por que ele não fez nada????
poderia algum repórter dos canais de televisão fazer a pergunta pro prefeito e ver qual seria a sua resposta, a sua reação?
não, né? tadinho, até parece que vão botar o nosso prefeito querido em uma saia justa dessas, não é mesmo? não quando cada vez mais tem entrado tantas propagandas no nosso canal de televisão, no nosso jornaleco, na nossa emissora de rádio, né? deixem que a oposição, que só tem um pequeno espaço na Câmara de Vereadores (assim quis o povo de Itajaí, não adianta reclamarem agora), e que uns ou outros nas redes sociais e internet se manifestem, nós é que não vamos nos meter nessa e descredibilizar o nosso prefeito.

enquanto isso, o transporte coletivo integrado em Itajaí, prometido pra janeiro de 2014, parece, vai ainda mais um tempo para estar totalmente integrado. lembrando, a obra foi começada em 2008 — no governo do PT –, e já completa SEIS ANOS para fazer dois terminais urbanos na cidade, e começar o sonhado transporte integrado em Itajaí!!!!!!

este texto foi publicado às 12h55, horário em que eu, Rômulo Mafra, NÃO ESTOU TRABALHANDO. ;-)


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 910 outros seguidores