E lá vamos nós discutir a Guarda Armada de Itajaí novamente

novembro 19, 2014

(e ontem, foi votada — exceto pelos vereadores Calinho Mecânico, Anna Carolina e Giovani Felix — a criação da Guarda armada de Itajaí… abaixo, a minha coluna desta semana para o Sem Censura, sobre o assunto)

Não se engane, a repressão policial, em linhas gerais, só serve à elite.

Não se engane, a repressão policial, em linhas gerais, só serve à elite.

Parece que nesta semana teremos, finalmente, a tão aguardada discussão na Câmara de Vereadores sobre a Guarda Armada de Itajaí, ou, pelo menos, a votação do tal projeto na CVI. O que acho engraçado é que a mídia local continua colocando uma pesquisa do Instituto de Pesquisas da Univali como um dos grandes arcabouços para se aprovar uma guarda que consumirá cerca de cinco milhões de reais por ano do NOSSO dinheiro. Cinco milhões de reais, repito. Por ano! (Lembrando que esse valor sempre pode crescer, e crescerá) E aí pergunto ao itajaiense, aquele que votou em massa no Jandir Bellini, que votou em massa no Aécio Neves e no atual governador Raimundo Colombo, esse dinheiro não poderia estar sendo investido em outros lugares? Ah, talvez não, pois provavelmente uma parte virá de captações junto até mesmo o governo federal, se não me engano. Porém, o desperdício de dinheiro público com pessoal e maquinário e imobiliário para tamanha empreitada virá todinho da nossa prefeitura, inclusive, do próprio esforço de captação destas verbas que irão para “melhorar a sensação de segurança” da cidade. E já falei disso aqui na coluna, é tão-somente para violencia sartre“melhorar” a “sensação” de segurança. Não teremos melhoria efetiva na SEGURANÇA, mesmo porque, se o leitor não sabe, repressão policial nunca melhorou a segurança efetivamente. Veja o caso de Balneário Camboriú, onde a tal Guarda Municipal (que é armada) atua basicamente na parte onde circulam os turistas da cidade. O povo, a periferia, ah, essa que se vire. Investimentos na área social? – que ajuda a melhorar a vida da população mais carente –, isso a gente dá alguma coisinha. O importante é a SENSAÇÃO de segurança. Enfim, vivemos numa era de aparências, portanto, a aparência de segurança (outra tradução para “sensação) é muuuuito importante, porém, para aqueles que já têm outros tipos de acessos à saúde, educação etc. Para os da periferia, sobrará o de sempre, já que, pra muitos desse governo municipal, “a culpa é deles que não lutaram para estarem onde eu estou agora”, o manjadíssimo discursinho da “meritocracia”, uma palavra tão em voga e que vergonhosamente é usada até mesmo por pessoas que deveriam saber que meritocracia é apenas mais uma palavra usada para deixarem os pobres na mesma vala comum em que sempre viveram, à margem da sociedade.

Veremos isso tudo sendo repetido nesta semana em que provavelmente teremos a votação do projeto na CVI, e, claro, pelo que tenho notado, teremos encabeçando o movimento por lá, o nosso “grande” vereador, o Zé, aquele que é enxovalhado nas redes sociais, mas, na mídia local, já é tratado como um “grande vereador”. Fazer o que, cada cidade tem o líder que merece, que elege, e que adula (ou será que é só mais uma jogada de marketing – apoiada por parte da mídia local –, uma “sensação de inteligência”?).

A mídia continua sua queda sem fim para o buraco

novembro 16, 2014

imprensa_vendidaUma notícia tem sido alvo de comentários desde a semana passada, quando alguns vários jornalistas do jornal Folha de S.Paulo foram demitidos. Mas, como a polarização Dilma x Aécio (ou seria PT x PSDB, ou, políticas sociais x políticas para elite, ou, esquerda x direita, ou todas as opões anteriores) ainda não acabou, culpa da recém-terminada eleição presidencial de duas semanas atrás, alguns tentam, via redes sociais (e talvez alguns colunistas mais afoitos), fomentarem que poderia haver alguma intervenção estatal no caso, o que soa até vergonhoso, visto que se trata de uma grande empresa de comunicação PRIVADA, obviamente, e que nunca, pelo tamanho e pelo que é, deixaria que houvesse uma intervenção estatal dessa natureza.

E, claro, sendo uma empresa privada, ela corre os riscos de uma empresa qualquer que está dentro do que se chama “livre mercado” (muitas aspas no livre, é claro). Uma rápida explicação do que é “livre mercado”: basicamente, é “quando os agentes econômicos agem de forma livre, com pouca ou nenhuma intervenção dos governos” – Wikipedia). E a minha citação de que haveria muitas aspas no “livre”, é porque quem estuda a sério isso, sabe que não há liberdade alguma. A única liberdade, e nem isso é verdade, é que é a tal economia baseada na não-intervenção governamental. Porém, os governos também estão dentro desta lógica, pois estamos no sistema capitalista, e eles, os governos, usam ela a seu favor (e também levam porrada do mesmo “livre mercado”). Um exemplo, seria o governo retirar verbas públicas de empresas jornalísticas que usaram o mito da imparcialidade pra se posicionarem (sem se posicionarem de verdade e sem explicitarem isto para seus consumidores) a favor de um candidato ou outro, como se estivessem exercendo JORNALISMO, o que é falso além da conta. Nem preciso citar aqui as últimas edições da revista Veja e IstoÉ, só pra ficar nestes dois veículos, antes das eleições, demonstrando claramente que estavam MANIPULANDO seus leitores para que votassem no candidato x. Aí, neste caso, entraria o “livre mercado”, o direito de um governo de retirar seus anúncios publicitários da tal empresa, já que a mesma está usando de seu dever de INFORMAR, ao contrário, manipulando seus leitores contra o próprio governo que estava pagando os tais anúncios.

Entretanto, aí, os mesmos defensores do tal “livre mercado” ficam revoltadinhos e saem atirando que, “oh, o governo está querendo censurar o veículo de comunicação tal”. Oras, bolas, mas não é um direito de um governo (seja municipal, estadual ou federal) escolher quais veículos deve anunciar? Existe alguma obrigação constitucional que diga que o governo tem de anunciar na Veja, na Folha, na Globo? Este mesmo defensor do “livre mercado”, anunciaria sua empresa num veículo que fosse claramente CONTRA sua empresa, usando de MANIPULAÇÃO, inclusive, pra difamar a empresa? Respondo: NÃO, então, por favor, parem com o mimimi que tá ficando cada vez mais feio pra vocês. Aceitem que a eleição acabou. ;-)

da minha coluna no jornal Sem Censura

MP pede demissão de 400 comissionados do governo Jandir!!!

novembro 12, 2014

comissionados jandir itajaie não é que finalmente, o que falávamos deeeesde que Jandir e Dalva se reelegeram, acabou acontecendo? primeiro, a farsa que apresentaram na campanha eleitoral de 2008, dizendo que iriam “enxugar” a máquina administrativa, que “limpariam a prefeitura dos petistas, estes que adoram ‘lotear cargos’ etc. etc.” (aliás, esta palavra “lotear” só é usada para cargos, quando é com o PT no poder, já quando são outros partidos, oras, fica mais bonito, talvez, um “inchaço” mesmo).

e lá está, agora, o Ministério Público dizendo que Jandir e Dalva (e a coligação Titanic, aquela que está afundando e levando Itajaí junto) passaram de 400 e poucos comissionados, para mais de SETECENTOS E CINQUENTA, neste tempo em que estão no poder — nunca esqueçamos, com o aval completo do itajaiense, que decidiu que Jandir mereceria a terceira e quarta chance de sentar na cadeira de prefeito, não esqueçamos também, o mesmo itajaiense, aliás, quase o mesmo número, que votou em massa no candidato Aécio Neves há poucas semanas.

pois é, mas o seu Jandir não iria “enxugar a máquina”? não iriam limpar a prefeitura? não iriam, pasmem, fazer concursos e tudo? porém, agora, depois de tanta propaganda enganosa, que durou anos, cite-se, finalmente a Justiça, que é lenta mas, uma hora, chega, e agora pede pro prefeito e a vice decidirem cortar direto na carne.
inclusive, penso, pode ser até mesmo o que o próprio prefeito queria, pra poder começar a debandada de suas asas dos partidos que lhe não convém.

segundo a matéria do Diarinho que falou do assunto (alguém viu isso na Ric Record? e na TVBE?), dos 459 cargos citados na ação original, APENAS TRINTA E OITO PODERIAM ocupar esta função. os demais eram pra ser concursados, mas, estamos, nós funcionários públicos, esperando desde 2009 os benditos concursos que poderiam melhorar um pouco o atendimento ao povo de Itajaí. mas, quem quer saber do povo, né?

ah, e pra fechar com chave de ouro, do acordo com a Ceccon (Centro de Apoio Operacional do Controle de Constitucionalidade — do Ministério Público), Itajaí, entre as maiores cidades do estado como Florianópolis, Blumenau e Chapecó, é a que mais tem comissionados!

parabéns, itajaiense! nós merecemos! ;-)

Jandir e Dalva condenados a devolver 61 mil reais por propaganda irregular

novembro 5, 2014

A maquete (mequetrefe) do Jandir

propaganda-irregular-jandirPassada as eleições, voltamos a nossa programação normal e local, de preferência. E, é claro, não poderia deixar de repercutir uma DECISÃO JUDICIAL que vai em cima de Jandir e Dalva, no que tange uma maquete que foi denunciado pelo vereador Níkolas Reis (então no PT), e, depois, pela coligação (Itajaí Daqui pra Frente) que tentava tirar Jandir Bellini de sua segunda reeleição. O processo era movido pelo uso de uma maquete do tal Centro de Saúde prometido por Jandir lá antes de 2012 (e até hoje nem terminado, e que teve denúncias sérias que levaram até mesmo ao afastamento de um vereador da situação, o Tonho da Grade, do PP, partido do Jandir, por ter sua empresa envolvida nas obras do Centro, além de obras na Fundação Cultural).

Segundo palavras do próprio ex-vereador e candidato a prefeito de Itajaí Níkolas Reis no seu Facebook, “ganhamos em primeiro grau e agora o TRE/SC confirmou por unanimidade a sentença não provendo o recurso. Segue abaixo parte do voto do relator acatado pelos demais desembargadores. Veja que o mesmo confessa nunca ter visto nada igual em sua carreira jurídica, afirmando que houve ‘uma superação de limites (…) [o que é um desafio, pois é de se supor, pela experiência ordinária, que todos os possíveis recordes de ousadia já tenham sido atingidos], chegando-se a um patamar praticamente inacessível’. E fiquem mais atentos aos gastos com publicidade aqui em Itajaí: eles são altíssimos tanto na Prefeitura, como no Porto, Semasa e Câmara, e nem sempre servem ao interesse público.”

A decisão do TRE se deve, é claro, pelo uso da maquete durante a CAMPANHA ELEITORAL de 2012, o que já caracterizava, como entendeu a coligação oponente e a própria decisão judicial, como um abuso de poder, além do ridículo em se usar a tal maquete de um obra que mal tinha começado (na verdade, se não me engano, ela estava parada, o que foi denunciado na campanha eleitoral), coisa que já tinha sido julgado aqui em Itajaí mesmo, porém, agora foi julgado pelo TRE de Santa Catarina. A multa para a coligação que botou a maquete eleitoreira na propaganda é de R$ 60 mil reais (que foi o custo da PROPAGANDA que o POVO pagou do seu bolso e usada na CAMPANHA!) . Jandir e esta coligação devem recorrer agora, da condenação de propaganda antecipada (já que a prefeitura lançou a maquete quando, segundo entendimento judicial, já estava claro que Jandir e Dalva concorreriam ao pleito municipal dali poucos meses) ao Tribunal Superior Eleitoral, em Brasília.

Pra terminar esta coluna, vai mais uma fala da juíza Sônia Moroso, que julgou o caso aqui antes de ir pro TRE: “A exposição do estudo técnico da obra e das imagens da maquete na propaganda eleitoral constitui, no caso, em útil desdobramento da suposta publicidade institucional previamente disseminada pela administração municipal, representando evidente aproveitamento de sua anterior projeção custeada por recursos públicos em prol de suas candidaturas à reeleição”.

da minha coluna do jornal Sem Censura

É Dilma de novo, com a força do POVO

outubro 29, 2014

dilma-reeleitaE não tem como começar a esta coluna (comemorativa) sem lembrar da última coluna do meu colega da página ao lado, João Martins, que disse, afirmou, na sua última publicada aqui no Sem Censura, que “pelas pesquisas”, já era para o PT, e, pior, disse que não entendia como a presidenta Dilma Rousseff e sua coligação venceria uma eleição sem “nenhum apoio do peso”. Oras, tem peso maior que o POVO? Quem decide uma eleição não é o apoio de um Malafaia, Feliciano, Neymar, Marina (aquela que novamente perdeu e perdeu feio, pois além de ficar em terceiro, seu apoio não conseguiu fazer Aécio ganhar a eleição), Alexandre Frota (ahahahahah), Latino, Lobão (ahahahahah), Roger, Romário, revista (?) Veja, Ronaldo “Fenômeno”, Zezé di Camargo ou seja lá quem for. Mas, vocês, do alto de suas intelectualidades acima do povo, não aprendem que sem projeto de governo, sem propostas que atinjam os que mais merecem (e que são quem os elege, no fim das contas), não vão ganhar, mesmo com todo esse apoio dos grupos majoritários de mídia.

Mas, aí, vamos falar mesmo de “apoios de peso”, sem contar o POVO que reelegeu mais uma vez um presidente do Partido dos Trabalhadores? Vamos falar de apoio de um Chico Buarque, de um Gilberto Gil, de um Jean Willis, Marcelo Freixo, Luciana Genro, Edson Teixeira (fundador da Rede Sustentabilidade), Roberto Amaral, de um Ziraldo, de uma Beth Carvalho, da cantora Marina, Zeca Baleiro, Leonardo Boff, Otto, Marieta Severo, Alcione, Bemvindo Siqueira, Chico Cesar, Zé de Abreu, Letícia Sabatella, Ivan Lins, Camila Pitanga, Zelia Duncan, Wagner Moura, Tassia Camargo, Oliver Stone, Frei Betto, Emicida, Luis Fernando Veríssimo, Leci Brandão, Beth Mendes, revista Carta Capital, enfim, deste pessoal todo aí, mas, quem SEM O POVO, nada adiantaria! E fiquem também com o aprendizado de que os institutos de pesquisas, apesar de serem usados mais para manipular o eleitorado, no fim das contas, nunca querem errar, e sempre chegam o mais próximo possível da realidade.

E, pra terminar esta coluna, deixo as palavras que publiquei ontem ainda, antes do resultado, no meu Facebook: (…) Então, despedidas eleitorais neste momento, e que continue o RESPEITO (que de muitos – principalmente dos defensores da oposição –, não houve), inclusive, aqui deixo meu RESPEITO aos dois candidatos, um do qual fui defensor, no voto, democraticamente, e o outro, do qual fui opositor, porém, não tenho nada contra a pessoa Aécio (nem de quem decidiu votar nele), nem teria porque ter, apesar de achar que ele representaria um retrocesso para a maioria da população.

Os dois merecem respeito, por colocarem suas vidas&famílias num debate muitas vezes vergonhoso aqui [Facebook] entre nós mesmos, e depois, ainda cobramos deles uma postura diferente quando se enfrentam nos debates comandados pela mídia.

Seja quem for o vencedor e o derrotado nas urnas, que se mantenha o respeito. Claro que as comemorações serão excedidas por um ou outro, mas, o importante é que mantenhamos um certo nível, respeitando aqueles que sentem as dores da derrota.

E que viva o POVO brasileiro, que novamente escolheu quem irá comandar (de certo modo, pois, dentro do Capitalismo, nunca é o presidente quem decide tudo, muitas vezes, é mais comandado do que comandante) o país nos próximos quatro anos.

da minha coluna desta semana no jornal Sem Censura

Então agora o PSDB fala em corrupção?

outubro 22, 2014

última coluna do Sem Censura antes da eleição que elegerá (ou reelegerá) o presidente do Brasil:

gasolina reajuste psdbQue bom, que bom, é interessante ver como o partido que governou o Brasil por OITO ANOS e esteve anteriormente ao lado de Collor/Sarney agora, de repente, do nada, acha nas suas “medidas salvadoras para o Brasil que não aguenta mais tudo isso que aí está” (leia-se “fora PT”) um belo slogan que tem se proliferado Brasil afora: “chega de corrupção”, ou qualquer baboseira do tipo. E sim, digo baboseira, primeiro porque NINGUÉM É A FAVOR DA CORRUPÇÃO, segundo, oras, o PSDB é reconhecido já até mesmo internacionalmente (basta ler o noticíario internacional da época do FHC) pela fama de corrupto, e, pior, de um partido que, enquanto no governo, ACOBERTOU a corrupção dos seus, incluindo aí, um dos maiores golpes dados, até onde sei, na Constituição de 1988, que foi a compra de votos dos deputados para se votar a emenda que permitia novamente a reeleição, dando assim chance para que o PSDB de Fernando Henrique Cardoso (e Aécio Neves) com a máquina na mão e a imprensa à seus pés (como continuam até hoje) fizesse FHC presidente mais uma vez, e, nessa “brincadeira”, que NUNCA FOI INVESTIGADA a sério, porque o próprio PSDB, com a ajuda leviana da grande imprensa, nunca deixou, o Brasil ainda quase perdeu um dos seus grandes patrimônios, a Petrobras, assim como perdeu a Vale do Rio Doce, vendida a preço de banana pro capital estrangeiro.

maiores escandalos corrupçãoMas vamos mesmo falar de corrupção, PSDB? Querem mesmo saber quem lidera o ranking da corrupção no Brasil? Pois é, então vamos falar do famigerado Mensalão, este que teria acontecido durante o governo Lula (e que envolveu diversos partidos, apesar que o tal “mensalão” era apenas Caixa 2, coisa que todos partidos faziam até então, mas isso é outro assunto), e sabem qual o valor do “Mensalão”? R$ 55 milhões. E aí vamos para o topo da lista? Conheces o caso da “Privataria Tucana”? Não? Digite no Google que vais achar facilmente. E sabem de quanto é o valor acusado? Cem BILHÕES! Então, vamoso pro segundo da lista? Escândalo do Banestado (taca no Google que vais saber, mas já aviso que foi PRIVATIZADO pelo FHC, e daí decorreu toda a zona), com 42 BILHÕES de reais! Isso aconteceu nos anos 1990. Em terceiro, a “Máfia dos Vampiros”, esquema que começou a ser desbaratado com a entrada do governo Lula, e movimentou mais de DOIS BILHÕES de reais. Não perca as contas. O tal Caixa 2 que chamam de Mensalão foi de 55 aecio contra 40 horasmilhões de reais. Ah, esta dos Vampiros envolveu até mesmo o nome do senador eleito por SP, José Serra (PSDB), então governador do estado. E lembre-se também, o PSDB é “contra a corrupção”; imagina-se que algum leitor destas linhas é a favor, né? (sim, a frase anterior é ironia) Mas, continuemos na lista: “Caso Marka”, em 1999, com 1,8 BILHÃO de reais! Ah, sinceramente, acho que já deu pra demonstrar que quem NÃO é e NUNCA foi a favor de que se investigasse e punisse realmente a corrupção no Brasil, certo? Se respondeste não, então, meu caro, sugiro continuar achando que o Aécio Neves (ops, sabias que o tal delator da Petrobras disse que pagou propina de milhões ao ex-presidente do PSDB agora em 2009?) vai salvar o Brasil da “corrupção”. E vai fundo, fundo mesmo. ;-)

Prazer em Recebê-lo – o entrevistado desta próxima quinta-feira será o juiz do trabalho aposentado e músico Dr. Jav Tavares Bastos Gama, pai do atual presidente da OAB Itajai, João Paulo Tavares Bastos, na Conceição FM 105,9, a partir das 15h15.

dilma capa

XIX Canta Itajaí acontece neste final de semana!

outubro 16, 2014

cartaz-xix-canta-itajaiA partir deste sábado, 18, começa mais uma edição do festival de coros Canta Itajaí, agora, na sua décima-nona edição, e, como sempre, uma iniciativa do IMCARTI – Instituto de Música, Canto e Arte de Itajaí e com a participação do Coral Bom Jesus, Coral Santa Cecília e Canarinhos de Campo Largo, todos de Campo Largo, Paraná, além do Coro Carpe Diem (infantil, Adulto e Juvenil) e o coro da Associação Coral Professora Laci Simão Correa, de Penha.

Coro Carpe Diem se apresentando no Canta Itajaí do ano passado

Coro Carpe Diem se apresentando no Canta Itajaí do ano passado

A programação terá, além das apresentações destes coros que começam a partir das 20h no auditório do colégio estadual Deputado Nilton Kucker (na Vila Operária), oficinas, palestras, ensaio geral com os coros no sábado pela manhã (todos irão cantar uma música no final) para os participantes do evento, além de um Duo de violino e violão, no final da manhã (também no auditório do colégio Nilton Kucker). No domingo pela manhã, o coro dos Canarinhos de Campo Largo irá cantar uma missa numa comunidade ainda a se definir. Após, os coros irão se reunir para uma confraternização, com um almoço para, depois, os coros retornarem as suas cidades.

Todos os eventos são com entrada gratuitas.

Ainda analisando as eleições em Itajaí

outubro 16, 2014

(da minha coluna no Sem Censura desta semana)

E teve gente que diz que o Gern foi um dos "vencedores" desta eleição ahahahahah

E teve gente que diz que o Gern foi um dos “vencedores” desta eleição ahahahahah

Na coluna passada falei sobre a derrota do único deputado estadual que tínhamos aqui de Itajaí, Volnei Morastoni (PT), e que não conseguiu se reeleger, dando conta que seria motivado pela ação do governo Jandir Bellini, que vinha tentando desde a última eleição retirar o petista da jogada, dificultando, assim, a sucessão ao cargo de prefeito daqui dois anos. Porém, no fim das contas, o governo também contou com uma forte cisão dentro do próprio PT, que foi pública e notória no ano passado, com a saída do PT do último candidato a prefeito, Níkolas Reis, agora no PROS. Níkolas conseguiu pouco mais de dez mil votos na cidade como candidato a deputado estadual, e Volnei perdeu da última eleição de 2010 pro mesmo cargo, 6.427 votos; ou seja, mais ou menos os votos que Níkolas ganhou, foram os votos que Volnei perdeu.

Aliás, essa balela solta por um conhecido cientista político (que também era, há até pouco tempo atrás, “assessor” de um famoso abobrão e vereador) de Itajaí de que o candidato do governo pra estadual, Osvaldo Gern (PP) seria um dos vencedores desta eleição, é só balela mesmo, pois Gern conseguiu fazer algumas dezenas de votos A MENOS que a então candidata do governo, a mana do prefeito Susi Bellini em 2010! Susi fez 15.597 e Osvaldo Gern, 15.514, o que demonstraria, talvez, um teto na transferência de votos dos governistas (rachados, é claro). Na verdade, mesmo, estes 15 mil votos de teto, são os votos que o próprio Jandir transfere pros seus, pelo jeito, e mesmo com a força de ser o presidente da Câmara de Vereadores, com muito dinheiro na campanha, pelo que se viu, os governistas amarelos não conseguem ultrapassar os 15 mil votos; enquanto isso, Níkolas Reis, sem cargo algum, fora de seu partido de origem, com pouca estrutura, este sim, pode ser considerado o grande vitorioso desta eleição em Itajaí com seus 10 mil votos. Lembrando que na eleição de 2010 também tivemos três candidatos com votos acima da casa dos dez mil: Volnei, Susi e Deodato (que fez 12 mil, então). Claro que não dá pra esquecer a boa votação do vereador Osvaldo Mafra pra deputado federal, porém, sem estrutura para compensar o resto do estado, dificilmente alguém se elege deputado federal.

No mais, agora é esperar pelo dia 26 e o segundo turno presidencial, que já começa pegando fogo, com a onda de denuncismo apoiado pela mídia contra a reeleição de Dilma Rousseff (PT). Alguém surpreso com estas denúncias que sempre aparecem neste momento da eleição?

Prazer em Recebê-lo 
E no programa “Prazer em Recebê-lo”, da rádio Conceição FM 105,9, comandado pelo Célio Furtado e Giordano Zaguini, teremos a presença, nesta semana (sempre às quintas), do advogado e professor da Univali, Luiz Fernando Molleri. O “Prazer em Recebê-lo” vai ao ar das 15h15 até às 17h.

E vamos para o segundo turno!

outubro 8, 2014

minha coluna desta semana no Sem Censura:

É a hora de compararmos? Então, vamos lá!

É a hora de compararmos? Então, vamos lá!

Pois é, e como reza o script brasileiro, desde que temos a opção segundo turno, ele invariavelmente acontece. Vamos deixar de lado os motivos que eu penso levaram-nos a mais uma escolha entre PT e PSDB, como vem acontecendo quase desde que os dois partidos disputam eleições (desde que os dois começaram a disputar segundo turnos, o PT venceu TODOS). É um fato e temos de trabalhar com ele a partir de agora, assim como teremos de aturar como já estamos aturando vários casos de agressões criminosas por quem se acha acima, por exemplo, do povo nordestino, que tem sempre dado uma ótima votação para o PT (e se esquecem que o Rio Grande do Sul também deixou Dilma em primeiro, assim como Minas Gerais, onde Aécio governava, elegeu Dilma com folga contra o tucano). E também, temos de aceitar que o povo catarinense elegeu Colombo com 51% no primeiro turno (caiu bastante diante das pesquisas, não?), deixando Bauer (PSDB) com 29% e o petista Vignatti com 15% (incrível, pra quem estava abaixo dos 10% quase a campanha inteira). Aliás, Raimundo Colombo já disse que irá apoiar Dilma, como “disse” que faria. Claro que o simples fato de ele não ter feito campanha contra, já é alguma coisa. A mesma coisa, falo do PMDB, o qual me referi algumas colunas atrás, e que, agora, deve pegar finalmente no batente pra eleger Dilma Rousseff. Pelo menos, é o que se espera.

Mas, vamos falar de Itajaí, né? Tenho visto durante esta segunda-feira pós-eleição (que é quando geralmente escrevo minha coluna), várias análises sobre a “derrota de Itajaí” na eleição pra deputado estadual e federal. Sinceramente, não vejo muita derrota, a não ser que fossemos contabilizar pelo número de habitantes, mas, a legislação é esta e nos permite votar em quem quisermos, sendo que os deputados representam o estado de Santa Catarina e suas regiões, e não só isso, estão lá pra FISCALIZAR e LEGISLAR por Santa Catarina e pelo Brasil (no caso dos deputados federais)! Infelizmente, se reduz à “nosso deputado federal que vai lutar por Itajaí” ou “nosso deputado estadual que vai lutar por Itajaí”. Não é pra isso que servem os legislativos, assim como os vereadores não vão lutar somente pelo seu bairro. Aliás, seria um péssimo vereador se ele lutasse apenas pelo seu bairro. Porém, a imbecilização do povo está em andamento há tempos, e é quase irreversível, toma conta das mídias e, não fossem exceções (como na internet, por exemplo), praticamente acreditaríamos nsetas bobagens. Mas deixe-me voltar a falar de Itajaí. Aqui, o deputado estadual Volnei Morastoni (PT) perdeu a cadeira que tinha. Finalmente o governo Bellini conseguiu o que já tentara antes. Claro que a divisão de votos causadas por Osvaldo Gern (PP) e Níkolas Reis (PROS) foi fator determinante pra derrota de Volnei.

Agora, interessante foi o bom número de votos do atual vereador Osvaldo Mafra (Sol), que, poderia ter tentado com sucesso à assembleia legislativa, porém, pra não sair debaixo da saia do prefeito Jandir Bellini (PP), preferiu a difícil cadeira de deputado federal. Não se elegeu, e ficou bem longe. Mas, se tivesse tentando pra deputado estadual, aí mesmo é que teríamos uma grande divisão e todos ficariam longe de se elegerem. Agora, resta esperar o racha do governo Bellini, que deve começar a partir das próximas semanas, como já explanado por aqui. Ah, e meus dois deputados, se elegeram: Ana Paula e Décio Lima, todos do PT. ;-)

Em quem o candidato do prefeito vai votar pra presidente?

outubro 1, 2014

(minha coluna do Sem Censura na semana passada)

DILEMA JANDIR

Também é o dilema do seu candidato à deputado estadual

Essa pergunta que intitula a minha coluna, vai um pouco mais além do que simplesmente saber para quem o candidato a deputado estadual do prefeito Jandir vai votar, o que deveria ser óbvio, visto que ele é do PP, que está coligado nacionalmente com os partidos que estão no Governo Federal e que têm como cabeça de chapa, a atual presidenta do país, Dilma Rousseff (PT).

E aí entra também um dos motivos pela qual a política está em tão baixa conta entre os brasileiros, pois, se um político local, uma liderança, presidente da Câmara de Vereadores de Itajaí, consegue simplesmente ter materiais apoiando DOIS candidatos à presidência, onde nenhum deles é a candidata que o SEU PRÓPRIO PARTIDO apóia em Brasília, como querer que a população tenha alguma confiança na própria política?

Obviamente que, com essa dúvida colocada pelo candidato do prefeito à Assembleia Estadual de Santa Catarina, a dúvida cai em toda a classe política (sim, não serei inocente em colocar aqui que é somente isso que causa o descrédito com a política, a coisa é muito mais profunda e articulada, e vem da classe privada – passando pela mídia, totalmente controlada pela iniciativa privada), mas, como sempre, o itajaiense não dá muita bola pra isso. Na verdade, o brasileiro não dá bola pra isso, pois este tipo de fato não é muito incomum pelo país afora. Aí, depois, é claro, reclamam que a política está desacreditada, mas o próprio eleitor, que se omite completamente, é o maior culpado, pois acredita (manipulado que é) que ser “despolitizado” é algo bom, pois, oras, a “política é uma porcaria que não serve pra nada”, e, assim, continua sendo guiado como manada pelos que se interessam (muitos, do pior jeito) por política.

E, claro, este exemplo que citei, do nosso vereador, presidente da Câmara de Itajaí, é um exemplo claríssimo da falta de posição dos nossos políticos locais, pois, um vereador de um partido que consegue fazer material apoiando DOIS CANDIDATOS À PRESIDÊNCIA (e nenhum deles é do qual o seu partido está coligado!), bem, como acreditar que ele tenha alguma posição definida? Como acreditar em suas promessas, quando não consegue se decidir por qual candidato a presidente ele apóia? Ou ele não apóia ninguém? Ou para ele isso não interessa? Não interessa DEFINIR quem é o seu candidato? Qualquer um serve? E o seu partido? Interessa apenas conseguir apoios para si próprio, para conseguir mais placas com propaganda? E sua ideologia? E a ideologia de seu partido? Mas, também, estou reclamando pra quem? Ninguém nem liga pra isso, né?


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 949 outros seguidores