Archive for the ‘Política’ Category

Ciclovias em Itajaí? Só daqui quatro anos…

fevereiro 5, 2010

essa é a nova cara de Itajaí… com aquela cara de “puxa, desculpa aí gente, mas, vocês votaram na gente e agora tem que aguentar”, porém, sem nem ficar vermelho, pois, vermelho, ui, essa cor é hor-rí-vel! vejam abaixo o que foi publicado hoje no Diário do Litoral e veja se não é pra ficar com vergonha desta administração:

Ciclistas peixeiros vão ter que esperar quatro anos por mais ciclovias
Os cerca de 15 mil ciclistas de Itajaí terão que esperar até 2014 pra andar na nova rede de ciclovia da cidade, projetada pra ter 47 quilômetros de extensão. Hoje, o povão que usa as magrelas como meio de transporte tem apenas 13 quilômetros de ciclofaixas pra pedalar em segurança. A estimativa é que sejam gastos dois milhões de dólares pra construção da obra, que correspondem a mazomêno uns R$ 3,7 milhões.

Rogério Benitez, secretário de Planejamento e Orçamento da prefa, informou ao DIARINHO que projeto já foi aprovado pelos técnicos da pasta e já ganhou o aval do prefeito Jandir Bellini (PP). “O projeto foi encaminhado em setembro do ano passado. Estamos em negociação com Brasília. A parte técnica já foi feita, agora vem à parte burocrática”, disse.

Mas a questão é mais complicada e mais demorada do que parece. O chefão da secretaria de Planejamento agendou, pra março, uma reunião com os bambambãs do tesouro Nacional pra tratar da negociação com o banco Internacional de Desenvolvimento (BID).
(…)

IPTU [3] – está abaixo do mercado, diz a prefa

fevereiro 5, 2010

IPTU ABAIXO DO VALOR DE MERCADO

O IPTU 2010 de Itajaí foi atualizado bem abaixo do valor real dos imóveis na cidade. O contribuinte deve comparar o preço do seu imóvel no mercado imobiliário com o valor que consta no carnê do IPTU, para chegar a essa constatação. A informação é do Secretário da Fazenda de Itajaí.

Segundo o Secretário, a atualização do IPTU foi necessária “por uma questão de justiça tributária. Na Praia Brava, proprietários com terrenos que valem mais de 250 mil reais, pagavam apenas 85 reais de IPTU por ano e viram seus imóveis valorizarem mais de 200 por cento nos últimos cinco anos graças a investimentos da prefeitura na região”.

leia o resto aqui

MP inocenta prefeitura de Itajaí no caso das roupas dobradas

fevereiro 5, 2010

MP arquiva investigação sobre contratação de empresa para organizar roupas

Após uma série de diligências, o Ministério Público determinou o arquivamento do Procedimento Preparatório instaurado para verificar se houve irregularidade na contratação de uma empresa para realizar a seleção, organização e higienização das roupas recebidas pelo município como donativos em virtude das enchentes de 2008. A medida foi anunciada através de ofício encaminhado ao Gabinete do Prefeito pela promotora de Justiça Darci Blatt, da Promotoria da Defesa da Moralidade Administrativa da Comarca de Itajaí.

O município de Itajaí recebeu, no final do ano de 2008 e início de 2009, um número expressivo de donativos, em sua maioria peças de roupas. A organização e fiscalização da distribuição dos donativos ficou a cargo da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social. Durante determinado período, a separação das peças foi realizada por voluntários que, aos poucos, retornaram às suas atividades normais não podendo mais o município contar com este auxílio.
Leia o resto aqui

IPTU [2]

fevereiro 4, 2010

aliás, este foi a única vez que o “BOPE” votou contra um pedido da prefeitura de Itajaí, antes que comecem a falar besteiras…

BOPE vota contra aumento de IPTU

Na sessão desta quinta-feira (03) da Câmara de Vereadores de Itajaí, a liderança do Governo protocolou requerimento para que o Projeto de Lei Complementar nº 11/2009 e o Projeto de Lei Ordinária nº 263/2009 fossem votados em única discussão e votação.

Estes projetos tratam da alteração da Planta Genérica do Município, o que, na prática, elevará o valor pago pelo contribuinte nos tributos IPTU e ITBI.

Com sete votos favoráveis e quatro contrários –- Vereadores Níkolas Reis (PT), Paulo Amândio (PDT), Maurílio Moraes (PDT) e Marcelo Werner (PC do B) –, tanto o requerimento como os dois projetos foram aprovados.

O Vereador Níkolas Reis, líder do Bloco de Organização Política e Estratégica (BOPE), destacou enfaticamente que o Governo está fazendo uma verdadeira propaganda enganosa ao dizer que reduz alíquotas para beneficiar a população carente, já que de fato, a aprovação das leis reflete em um aumento significativo no orçamento das famílias.

“Se é necessário atualizar os valores da Planta Genérica, que se mostrem quais são os critérios técnicos em que se basearam essa avaliação. É inadmissível que projetos desta natureza sejam votados a toque de caixa, sem uma discussão ampla com a sociedade”, disse Níkolas.

O Vereador ainda declarou que “os projetos vão à sanção do Prefeito (autor das Leis) e devem vigorar já a partir de 2010, quando a população sentirá no bolso os efeitos destas legislações”.

E o "puxadinho" vai ficando cada vez menor…

fevereiro 4, 2010

alguém ainda acredita em “reforma administrativa” em Itajaí?

da coluna do JC de hoje:

Nadica de nada
A reunião na manhã de ontem com o colegiado estrelado do ex-homem dos galináceos, prefeito Jandir Bellini (PP), não teve nada de novo. Era aguardado um anúncio da mexida que é prometida, mas a única sinalização é que pode ser anunciada amanhã ou na próxima segunda-feira.

Deu umas carcadas (Ui!!!)
O alcaide deu umas trepadas fortes pra cima do Tarcízio Zanelato, da Obras, no Ivan Rupp, da Comunicação, e na Neusa Giraldi, da Habitação. No mais foi aquele papo de sempre: empenho, integração e colaboração entre as secretarias.

E o "puxadinho" vai ficando cada vez menor…

fevereiro 4, 2010

alguém ainda acredita em “reforma administrativa” em Itajaí?

da coluna do JC de hoje:

Nadica de nada
A reunião na manhã de ontem com o colegiado estrelado do ex-homem dos galináceos, prefeito Jandir Bellini (PP), não teve nada de novo. Era aguardado um anúncio da mexida que é prometida, mas a única sinalização é que pode ser anunciada amanhã ou na próxima segunda-feira.

Deu umas carcadas (Ui!!!)
O alcaide deu umas trepadas fortes pra cima do Tarcízio Zanelato, da Obras, no Ivan Rupp, da Comunicação, e na Neusa Giraldi, da Habitação. No mais foi aquele papo de sempre: empenho, integração e colaboração entre as secretarias.

Diretor da Codetran exonerado

fevereiro 4, 2010

e parece que o diretor da Codetran, Peterdiones Manerich teria sido exonerado, já que se aproxima seu julgamento (dia 10 de março) por causa daqueles rolos com uma possível fraude nos documentos da Univali, já explicados aqui no blog (aqui, a página do TJ sobre o assunto). a exoneração, segundo dizem, seria pelo motivo de que Manerich seria julgado culpado e, pra evitar (mais) possíveis desgastes pra Jandir Bellini, já teria sido exonerado. mas, como disse, isso é o que dizem, antes que fiquem me acusando de estar julgando-o. e, como sempre também, o espaço está aberto para a defesa de Manerich (principalmente se a informação de sua exoneração for falsa) ou de quem queira defendê-lo.

Diretor da Codetran exonerado

fevereiro 4, 2010

e parece que o diretor da Codetran, Peterdiones Manerich teria sido exonerado, já que se aproxima seu julgamento (dia 10 de março) por causa daqueles rolos com uma possível fraude nos documentos da Univali, já explicados aqui no blog (aqui, a página do TJ sobre o assunto). a exoneração, segundo dizem, seria pelo motivo de que Manerich seria julgado culpado e, pra evitar (mais) possíveis desgastes pra Jandir Bellini, já teria sido exonerado. mas, como disse, isso é o que dizem, antes que fiquem me acusando de estar julgando-o. e, como sempre também, o espaço está aberto para a defesa de Manerich (principalmente se a informação de sua exoneração for falsa) ou de quem queira defendê-lo.

Especialista em casuísmos

fevereiro 3, 2010

tirei daqui, que tirou daqui, e que foi publicada no Correio Braziliense:

Lula está loucamente em campanha “informal” por Dilma, inaugurando qualquer rascunho de obra e falando bem de si próprio todo dia. E os líderes da oposição, estão fazendo o quê? A mesma coisa

Do blog do Alon:

É divertido assistir ao PSDB reclamar dia sim outro também contra a antecipação da campanha. A diversão fica por conta de um detalhe: no poder, o PT não cometeu casuísmos, não alterou uma vírgula das leis eleitorais para beneficiar-se. Nem precisou. Se o partido situacionista colhe os frutos de um arcabouço deformado e injusto, moldado para favorecer o continuísmo, deve gratidão especial ao PSDB, o verdadeiro pai da criança.

A começar da reeleição. Qual é a história dela entre nós? Depois do impeachment de Fernando Collor, a revisão constitucional acabou em fiasco. Um dos poucos temas aprovados foi reduzir o mandato presidencial de cinco para quatro anos. Quem era o favorito então para ganhar a corrida do ano seguinte? Luiz Inácio Lula da Silva.

Mas vieram o Plano Real e a invencível candidatura de Fernando Henrique Cardoso. Instalados no Planalto, os tucanos trataram de continuar ali mais um quadriênio, com regras curiosas. O ocupante do Executivo pode pleitear um tempo extra na cadeira, sem precisar sair dela. Já quem o desafia é obrigado a desincompatibilizar-se.

O mesmo vale para vereadores, deputados e senadores, que podem lutar por mais um mandato sem renunciar. E têm o privilégio de concorrer com desafiantes que precisam obrigatoriamente estar desligados da máquina estatal. Não é uma beleza? Além disso, no poder os tucanos trataram de reduzir os dias reservados à campanha eleitoral no rádio e na TV.

Quando essas maravilhas foram incorporadas à legislação, o PSDB ocupava a Presidência da República e os governos dos principais estados, incluído o “Triângulo das Bermudas” da política brasileira: São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Eis por que simplesmente não dá para levar a sério a choradeira.

O sistema eleitoral apresenta deformações? Sim.

Há esperança de que o próximo governo tome a iniciativa de corrigi-las, para legar ao país uma moldura mais democrática? Esperança remota.

Infelizmente, o aperfeiçoamento institucional não é uma preocupação dos nossos políticos. Talvez porque lhes falte tempo, ocupados que estão em espremer os miolos para encontrar o caminho da perpetuação.

“Casuísmo” é uma palavra nascida nos anos 70 do século passado, quando o regime militar alterou seguidamente as regras eleitorais para tentar evitar a chegada da oposição ao poder.

No fim deu errado, porque o PMDB acabou derrotando o governo, mesmo com todos os truques. Na política, nada resiste à força da maioria. Pode levar um tempo, mas ela acaba prevalecendo.

Qual é o problema atual da oposição brasileira? É exatamente construir uma nova maioria. Ou então, por inércia, as urnas acabarão referendando a maioria que existe, e que sustenta o governo Lula.

Como a oposição não parece ter a mínima ideia de por onde começar a tarefa, recorre ao formalismo. Sim, Lula está loucamente em campanha “informal” por Dilma Rousseff, inaugurando qualquer rascunho de obra e falando bem de si próprio todo dia. E os líderes da oposição, estão fazendo o quê? A mesma coisa.

Apenas, talvez, com menos competência.

Pesquisas
Em nenhum outro país as pesquisas eleitorais consomem o tanto de imprensa que lhes é dedicado no Brasil. Deve haver alguma explicação. Uma, conspiratória, é que enquanto se discutem as pesquisas não se discute o essencial: o que cada candidato quer fazer no governo.

O cenário eleitoral no Brasil é curioso. Para boa parte do eleitorado potencial da oposição (e da base social desta), o ideal a partir de 2011 seria um governo igualzinho ao de Lula, só que sem o PT. Nem é por resistência aos programas sociais, hoje consensuais por convicção ou conveniência. É mais por causa da dúvida sobre os reais compromissos estratégicos do partido com a democracia representativa e a economia de mercado. E não necessariamente nessa ordem.

Daí por que o nome de Henrique Meirelles pode agregar valor eleitoral a Dilma. Ele traria eventualmente também algum desgaste, caso a oposição decidisse colocar em debate o modelo econômico de escravidão financeira, farra cambial e baixo crescimento. Mas quem disse que a oposição está interessada em ir por aí? Ela parece mais empenhada é em vender-se como confiável à turma de sempre.

IPTU

fevereiro 3, 2010

bem, minha singela opinião sobre a questão do IPTU vai quase contra o que TODO MUNDO tá falando em Itajaí. mas eu disse “quase”, pois, penso que este valor que estão cobrando, com várias excessões, é o correto. porém, a hora não é a correta de se cobrar.
apenas um ano e dois meses após uma enchente que, como adora dizer o prefeito, destruiu a cidade (querendo dizer “destruiu a prefeitura”), mas destruiu sim milhares e milhares de lares na cidade, inclusive, BAIXANDO o valor dos imóveis pois, quem é que vai querer comprar pelo mesmo preço que valia uma casa onde pegou mais de 2 metros de água? a prefeitura?
até a família do prefeito abandonou sua casa na Itaipava, onde pegou muita água.
mas, voltando ao principal, UM ANO E DOIS MESES após a enchente NÃO É A HORA de dar todo esse aumento pra uma cidade que teve mais de 90% das casas invadidas pela água!
não poderiam ter esperado MAIS um aninho só? e avisado “olha, no ano que vem terá o reajuste, e vai ser grande”? não poderiam ter avisado? preparado o povo que teve quase todos seus móveis perdidos MESES ATRÁS???
estes são meus únicos questionamentos quanto a este (praticamente, pelo momento) absurdo aumento das tarifas do IPTU que, em muitos (quase todos) casos, passa de 200 ou 300%!!!

o prefeito se esqueceu completamente do slogan da sua campanha… e Itajaí está cada vez mais tendo motivos para NÃO sorrir, prefeito.


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 909 outros seguidores