Arquivo da categoria ‘Política’

As cores da Bellinilândia e a breguice

janeiro 26, 2010

sobre uma reclamação publicada hoje no Diarinho, nem vou comentar nada sobre a sujeira que se encontra na fachada do Teatro Municipal de Itajaí que, parece, segue a “linha editorial” da Bellinilândia. mas vou comentar sim sobre uma frase do superintendente da Fundação Cultural de Itajaí, Agê Pinheiro:

Agê Pinheiro, superintendente da fundação Cultural de Itajaí, admitiu ao DIARINHO que o problema realmente existe. O abobrão contou que o projeto de pintura do teatro tá prontinho, mas sua execução esbarra na legislação. “Existe uma lei que obriga que as pinturas de prédios municipais sejam com as cores de Itajaí, ou seja, azul e amarela, o que não combina com a fachada do teatro. Estamos estudando uma possibilidade de se abrir essa exceção”, explica.

FINALMENTE alguém tocou no ponto crucial dessa lei (que, se não me engano, foi proposta pela nossa vice-prefeita). e o ponto crucial dela é: trata-se de uma lei pífia. ridícula. tosca. coisa de cidade pequena do ‘tempo do êpa’.
“dãã, agora TUUUDO tem que ser das cores do município, azul e amarelo… dããã… ti linduuu, nééé?”.
oras, desde que a lei nasceu ela é inútil e retrógrada. infelizmente, foi aprovada e agora temos que conviver com barbaridades como esta de pintar o Teatro Municipal de Itajaí, que é praticamente todo branco, se não me engano, com as belas cores azul e amarelo.
chique no úrtimo, não?
fico imaginando os arquitetos da cidade, se descabelando com esta lei maluca.
e já pensaram se esta “lei” fosse adotada nacionalmente, no mínimo, Oscar Niemayer já estaria cavando seu túmulo pra que ninguém descobrisse onde ele está:

Explicar pra quê???

janeiro 25, 2010

notinha do JC de hoje no Diarinho:

Olha o picolé!
O prefeito Jandir Bellini (PP) não titubeou na hora de canetear a limpa na secretaria da Criança e do Adolescente. Tudo por conta de um rolo dum cheque. O pior é que não explicam nada. O JB e nem o interino, Fabrício Marinho. E o ex-secretário Nilson de Oliveira tá se virando com 10 carrinhos de picolé na praia.
(…)

Sisqueceu?
O topetudo Osvaldo Gern (PP) tinha prometido entregar o tal relatório da empresa J. Moreira antes do fim do recesso. Só que até agora, nadica de nada. Aliás, o relatório é uma piada pronta. Deveriam ter ouvido este e mais aquele, e nem tchum. Contudo, é o que se esperava: passa a mão na cabeça e tá tudo certo…
(…)

e aí me pergunto e pergunto pro prefeito e seus amarelos subordinados (já sabendo a resposta), explicação do que? explicação pra quê? ninguém precisa explicar nada na prefeitura de Itajaí. não explicaram trocentas coisas que rolaram e estão rolando na Bellinilândia, não vai ser uma coisa “boba” como esta é que vão “perder seu tempo” explicando.

Um país acorrentado

janeiro 25, 2010

Um país acorrentado
do HSLiberal

Por que o jornalista brasileiro ainda hoje se surpreende quando a comunidade internacional suspeita da “ajuda” de Washington ao Haiti? Generosa ajuda de quase 20 mil homens, com equipamentos bélicos pesados. Dez vezes maior que a atual força internacional da ONU comandada pelo Brasil. Grandes helicópteros a pousar emblematicamente nos jardins do palácio presidencial haitiano.

Ingenuidade? Ignorância? Melhor apostar em submissão cultural do eterno colonizado. Ou o jornalista não tem a obrigação de saber do que houve na Coréia, no Vietnã, no   Iraque, no Paquistão, no Afeganistão? E, antes, e bem antes, no próprio Haiti? E o porquê do país ser o mais pobre do planeta?

É Eduardo Galeano, profundo conhecedor das veias ainda abertas na América Latina, quem reaviva nossa memória. (http://resistir.info/galeano/haiti_18jan10.html). (*)

ANTES. “A democracia haitiana nasceu há um instante. No seu breve tempo de vida, esta criatura faminta e doentia não recebeu senão bofetadas. Era uma recém-nascida, nos dias de festa de 1991, quando foi assassinada pela quartelada do general Raoul Cedras. Três anos mais tarde, ressuscitou. Depois de haver posto e retirado tantos ditadores militares, os Estados Unidos retiraram e puseram o presidente Jean-Bertrand Aristide, que havia sido o primeiro governante eleito por voto popular em toda a história do Haiti e que tivera a louca ideia de querer um país menos injusto”.

(…) “Aristide regressou acorrentado. Deram-lhe permissão para recuperar o governo, mas proibiram-lhe o poder”. (…) “…cada vez que Préval (substituto de Aristide), ou algum dos seus ministros, pede créditos internacionais para dar pão aos famintos, letras aos analfabetos ou terra aos camponeses, não recebe resposta, ou respondem ordenando-lhe: – Recite a lição”. A lição: “é preciso desmantelar os poucos serviços públicos que restam, últimos pobres amparos para um dos povos mais desamparados do mundo”. (…)

“Os Estados Unidos invadiram o Haiti em 1915 e governaram o país até 1934. Retiraram-se quando conseguiram os seus dois objetivos: cobrar as dívidas do City Bank e abolir o artigo constitucional que proibia vender plantações aos estrangeiros. (Deixaram-lhe sucessivos ditadores fieis a Washington). Então Robert Lansing, secretário de Estado, justificou a longa e feroz ocupação militar explicando que a raça negra é incapaz de governar-se a si própria, que tem “uma tendência inerente à vida selvagem e uma incapacidade física de civilização”. (…)

BEM ANTES. “Em 1803 os negros do Haiti deram uma tremenda surra nas tropas de Napoleão Bonaparte e a Europa jamais perdoou esta humilhação infligida à raça branca. O Haiti foi o primeiro país livre das Américas. Os Estados Unidos haviam conquistado antes a sua independência, mas tinha meio milhão de escravos a trabalhar nas plantações de algodão e de tabaco. Jefferson, que era dono de escravos, dizia que todos os homens são iguais, mas também dizia que os negros foram, são e serão inferiores”.

“A bandeira dos homens livres levantou-se sobre as ruínas. A terra haitiana fora devastada pela monocultura do açúcar e arrasada pelas calamidades da guerra contra a França, e um terço da população havia caído no combate. Então começou o bloqueio. A nação recém nascida foi condenada à solidão. Ninguém lhe comprava, ninguém lhe vendia, ninguém a reconhecia”.

Hoje, o Haiti entra para o rol dos países em reconstrução, mais uma mina de ouro a ser entregue aos donos do capital, a exemplo da ex-Iugoslávia, do Iraque, do Paquistão, do Afeganistão. Funciona mais ou menos assim: 1. As tropas invadem o país e destroem toda sua infra-estrutura (melhor se a infra-estrutura já estiver destruída, como no caso do Haiti). 2. O FMI (leia-se Washington) garante o empréstimo de centenas de milhões de dólares. 3. As tropas de ocupação garantem as instalações das empresas dos EUA que participarão da reconstrução e da recondução dos dólares ao seu país. Fica a dívida. 4. As tropas de ocupação deixarão o país quando a dívida for paga: nunca.

O jornalista brasileiro deveria saber um pouco mais. Ou sabe de tudo?

Lixeiras amarelas (3)

janeiro 22, 2010

pra quem lembra dos outros posts aqui do blog relacionados com a matéria publicada hoje no Diarinho, vai aqui:
Lixeiras Amarelas
Lixeiras Amarelas (2)

agora,  a matéria do Diarinho (quem quiser a versão completa, compra o jornal, oras essa):

Engepasa junto os lixos pra levar pro Aterro
Parece pegadinha do Sílvio Santos. O cidadão pega o lixo, escolhe cuidadosamente em que lixeira colocar a nojeira pra não misturar materiais recicláveis dos orgânicos e sai com a consciência tranquila, crente que tá dando aquela mãozinha pro meio ambiente. Logo em seguida aparece uma gari, pega os dois lixeiros, com o lixo reciclável e o orgânico, joga tudo misturado numa lata só e leva pro caminhão do lixo.

Isso é o que acontece em Itajaí sempre que o pessoal da Engepasa esvazia as lixeiras do centro da cidade. Pra piorar, tanto a empresa quanto a secretaria de Obras reconhecem que o mesmo problema acontece na coleta do lixo nas demais ruas da cidade, onde o caminhão passa e junta tudo sem a ajudinha dos garis.

O secretário de Obras, Tarcízio Zanelato, admite que já recebeu várias denúncias sobre a mistura dos lixos, mas que fica difícil comprovar que a Engepasa não está fazendo o trampo direitinho. “Coloquei um cara uma semana atrás do caminhão e não consegui obter provas. Teria que fazer um esquema fotográfico para comprovar a mistura dos lixos”, disse o secretário.

Zanelato explica que, se o perrengue for comprovado, a Engepasa será notificada. “Abriremos processo administrativo para saber por que isso está acontecendo. Mesmo assim, nesse caso, não há a possibilidade do cancelamento do contrato de concessão da empresa”, completa o bagrão.
(…)
Pra que lixeira colorida?
As lixeiras que hoje não estão servindo pra nada já foram motivo de polêmica no passado, quando a prefeitura decidiu trocar as cores: tirou as verdes e vermelhas e substituiu pelas amarelas e azuis. Acusaram a prefa de mudar a cor pra tirar o vermelho que simbolizava a gestão anterior. Os abobrões se defenderam, dizendo que a lixeiras precisavam ser trocadas porque tavam podres e que foi adotada a cor do município pra atender à exigência de um lei municipal recém-criada.
(…)
Ganhando bem
Pelo contrato que tem com a prefa, a Engepasa recebe mensalmente dos cofres públicos a bagatela de R$1,1 milhões. Pra ganhar essa dinheirama, a empresa é responsável por varrer, capinar e roçar as ruas e ainda fazer a coleta do lixo orgânico e reciclável, separando os dois e levando cada um pro seu lugar certinho: a cooperativa de reciclagem e o aterro sanitário. O contrato teve início em 2002 e só termina em 2017.

Faltam médicos em Itajaí…

janeiro 22, 2010

e isso lá é alguma novidade?

aliás, estive novamente no posto de saúde do Dom Bosco e o pediatra que voltaria sóóóó em fevereiro, adivinhem? não volta mais, informaram. vai pegar licença prêmio. ou seja, no mínimo, MAIS DOIS MESES sem pediatra no posto do Dom Bosco. abaixo, o publicado no Diarinho de hoje, provando que Itajaí tá mesmo abandonada no quesito saúde, tanto que, na matéria, a assessoria de imprensa da prefeitura diz que realmente tá faltando médicos, mas, só na área da psiquiatria… ai ai ai…:

Médicos ainda tão sumidos do CAPS
Desde outubro do ano passado que dona Maria Aparecida Mafra, 49 anos, está sem tomar os remédios antidepressivos que precisa. O problema é devido à falta de médicos no centro de Atenção Psicossocial de Itajaí (Caps).

Maria parou o tratamento que fazia porque não conseguiu mais a receita médica pra pegar os remédios no postinho da prefa. De três em três meses tem que se consultar com um psiquiatra para o dotô assinar a receita e liberar a medicação de uso controlado. “Tomo antidepressivo e tô passando por uma fase difícil, tô perdendo a visão. Até agora ainda tô bem, mas imagina aqueles casos mais graves”, comenta.

Há quatro meses dois médicos pediram exoneração do Caps. Agora, apenas um psiquiatra atende todos os pacientes. Por isso, Maria ainda não conseguiu ser atendida.

Médicos em extinção
Através da assessoria de imprensa, a prefeita em exercício Dalva Rhenius (DEM) afirmou que a prefa tá enfrentando um problemão com a falta de médicos que cuidam da cabeça. Pra dar fim no impasse, na segunda-feira abriram as inscrições pro processo seletivo público simplificado na área da saúde. A contratação de médicos em caráter emergencial foi autorizada pelo Ministério Público. Tão sendo oferecidas quatro vagas pra psiquiatria. Com a medida, a secretária de Saúde e prefeita em exercício espera botar fim na escassez de dotores e normalizar o atendimento no Caps.

Culpa da falta de água em Itajaí é, pasmem, dos pobres

janeiro 21, 2010

pelo menos foi o que deu a entender a declaração do assessor de imprensa do Semasa ontem no jornalístico da TV Brasil Esperança ao meio-dia. disse ele, o que provavelmente reflete o pensamento do próprio Semasa, que um dos fortes motivos para estar faltando água em alguns bairros de Itajaí (calma, ele não disse que foi culpa da enchente… o que já é um avanço para a Bellinilândia) era que… muitas pessoas estão comprando aquelas piscinas.
como pra bom entendedor meia palavra basta, “muitas pessoas” = “muitos pobres”, e “aquelas piscinas” = “aquelas piscinas grandes de plástico”. enfim, o que a classe média-baixa consegue comprar com seu dinheiro suado. claaaaro que as graaaandes piscinas, aquelas de quem pode pagar uma boa e grande piscina, aquilo ali não é problema já que são, sei lá, vinte mil litros de água, né??? ah, pra ajudar ainda mais, o assessor disse que não deveriam ficar trocando a água toda semana (!!!!). oras, claro, deixe a água da piscina duas semanas pra ver no que vai dar. e a dengue, esqueceram da dengue?????

foi uma, ops, foram duas declarações pra lá de infelizes. e, quando perguntado pelo comentarista Denísio D. Baixo sobre os 5 milhões por mês que Navegantes está devendo à Itajaí, ninguém lá dentro do Semasa soube explicar. parece que desde outubro esta conta não é paga por Navegantes.

Wilson Rebelo é um santo!

janeiro 20, 2010

pelo menos é o que parece que pensa parte (importante) do PMDB de Itajaí

uma nota muito importante publicada hoje no JC (abaixo, em azul) me chamou a atenção. nela fala de uma entrevista que o Baga, “chefão da Celesc” e do PMDB peixeiro onde o mesmo teria dito que Volnei teria errado em “julgar” o Wilson Rebelo quando da prisão dele durante a Operação Influenza dois anos atrás. ou seja, pro Baga, Volnei Morastoni errou em tirar Rebelo, que ficou várias semanas preso pela Polícia Federal. Wilson Rebelo provavelmente é algum santo e, se duvidarem, daqui a pouco fará parte do staff da Bellinilândia, já que os peemedebistas que estão no comando o acham imaculado. olha, não estou julgando o Rebelo, mas é isso, foi preso, exonera na hora! não tem outro jeito. caso se prove a inocência depois, no julgamento, ou a PF diga que a prisão foi errônea, aí sim a pessoa deve ser recolocada no seu cargo. pelo menos é assim que penso.
aliás, gostaria de saber dos amarelos que defendem o Bellini o que pensam dessa frase aí do Baga. concordam com ele?

Caceteou
Baga não falou mas, possivelmente, se referiu à ruidosa operação Influenza, um dos escândalos do governo do ex-prefeito barbudinho Volnei Morastoni (PT). Acontece que o primeiro a julgar e condenar foi o própio VM, que exonerou sumariamente o ex-superintendente do Porto, Wilson Rebelo (PMDB). E não foi?

Wilson Rebelo é um santo!

janeiro 20, 2010

pelo menos é o que parece que pensa parte (importante) do PMDB de Itajaí

uma nota muito importante publicada hoje no JC (abaixo, em azul) me chamou a atenção. nela fala de uma entrevista que o Baga, “chefão da Celesc” e do PMDB peixeiro onde o mesmo teria dito que Volnei teria errado em “julgar” o Wilson Rebelo quando da prisão dele durante a Operação Influenza dois anos atrás. ou seja, pro Baga, Volnei Morastoni errou em tirar Rebelo, que ficou várias semanas preso pela Polícia Federal. Wilson Rebelo provavelmente é algum santo e, se duvidarem, daqui a pouco fará parte do staff da Bellinilândia, já que os peemedebistas que estão no comando o acham imaculado. olha, não estou julgando o Rebelo, mas é isso, foi preso, exonera na hora! não tem outro jeito. caso se prove a inocência depois, no julgamento, ou a PF diga que a prisão foi errônea, aí sim a pessoa deve ser recolocada no seu cargo. pelo menos é assim que penso.
aliás, gostaria de saber dos amarelos que defendem o Bellini o que pensam dessa frase aí do Baga. concordam com ele?

Caceteou
Baga não falou mas, possivelmente, se referiu à ruidosa operação Influenza, um dos escândalos do governo do ex-prefeito barbudinho Volnei Morastoni (PT). Acontece que o primeiro a julgar e condenar foi o própio VM, que exonerou sumariamente o ex-superintendente do Porto, Wilson Rebelo (PMDB). E não foi?

Julgamento de Jandir Bellini era pra hoje

janeiro 19, 2010

como publicado na coluna do Fernando Alécio no Diarinho semanas atrás (e republicado aqui), hoje, 19, estava marcado o julgamento do prefeito de Itajaí, Jandir Bellini (PP), no caso da venda de uma casa por 200 mil reais prum secretário seu:

Está marcada para o dia 19 de janeiro, às 14h, na sala de audiência da Vara da Fazenda do Fórum de Itajaí, a audiência de instrução e julgamento do processo número 033.04.008509-3, uma ação de improbidade administrativa movida pelo Ministério Público contra o prefeito Jandir Bellini (PP), Edison D’Ávilla, Augusto Emílio Dalçoquio, Jamylle Branco Ferreira e Antônio José da Silva.

e aí? alguém tem alguma informação? Jandir parou suas férias para o tal julgamento?
como dito num comentário neste post pelo Charles, não será julgado hoje. “hoje é apenas a audiência de instrução, quando serão tomados os depoimentos dos réus. depois o processo segue seu curso. não vai haver julgamento hoje.

Pavan por um fio

janeiro 18, 2010

Retirado do blog do Fernando Alécio (clique para ler tudo):

O colunista Claudio Prisco, do jornal A Notícia, levanta em sua coluna de sábado [16/01] uma questão até agora pouco comentada na imprensa estadual: pressão na tríplice aliança pela renúncia de Leonel Pavan (PSDB) do cargo de vice-governador de Santa Catarina.

Começa a ganhar corpo no governo e na tríplice aliança a tese da renúncia do vice-governador Leonel Pavan. O problema é que ninguém tem coragem de fazer essa conversa com o tucano, conhecido pelo seu temperamento explosivo, bem próprio de sua descendência italiana”.

Em outro trecho, Prisco revela que até dirigentes do próprio PSDB consideram uma eventual renúncia do vice como solução, do ponto de vista eleitoral.

A preocupação generalizada entre as principais lideranças do PMDB, DEM e até PSDB diz respeito aos desdobramentos do episódio envolvendo Pavan na disputa sucessória de outubro. A renúncia do vice seria a forma mais rápida e eficiente de colocar água na fervura, sob pena de comprometer o prolongamento do projeto de poder em Santa Catarina”.

(…)


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 884 outros seguidores