“PORTO DE ITAJAÍ | Politicospirose”

do blog do Lotsemann (clique para ler na íntegra):

Em janeiro de 2009, quando o superintendente do porto, Antônio Ayres, anunciou a sua diretoria, eu estava presente. Recordo-me de que o cargo de Diretor Executivo, ocupado até fins de 2008 pelo engenheiro Marcelo Sales, seria extinto — como foi — para adaptar a estrutura administrativa da Superintendência à queda de receita resultante do desastre que acometera o Complexo Portuário.

Quando se tem este episódio do passado recente em mente, fica mais difícil justificar a ressurreição da Diretoria Executiva e o ingresso de Marcelo Sodré na direção comercial do Porto. Afinal, esta enchente deixou fora de serviço um dos berços de Itajaí e provocou redução generalizada das profundidades, o que teve e terá impactos negativos sobre as finanças da Superintendência, que já não vem bem das pernas há alguns meses.

Apenas interesses particulares e o jogo político, cujo horizonte principal é a disputa de 2012, podem explicar porque o raciocínio que há três anos levou à extinção da Diretoria Executiva não vale para o momento presente.
(…)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: