“Kassab, o PSD, o lulismo, a classe C e Jânio Quadros”

Autor:  

Gilberto Kassab é a principal liderança e representante de uma Direita oportunista que percebeu para a direção em que os ventos da política e da sociedade brasileira estão soprando.

Justamente por isso, Kassab e o PSD são muito mais perigosos do que o ‘trio de ferro enferrujado’ do PSDB/DEM/PPS, que perderam o trem-bala da história, mergulhando num anti-lulismo e num anti-petismo histérico e pré-histórico, totalmente obsoleto, e que assusta e afasta os setores populares beneficiados pelo governo de Lula e do PT, ou seja, a chamada ‘classe C’ ou ‘nova classe média’.

Estes segmentos populares, que ascenderam social e economicamente durante o governo Lula, graças às políticas de inclusão social e política promovidas pelo mesmo, são muitos conservadores (em sua imensa maioria), principalmente em questões religiosas e de comportamento.

Grande parte desta ‘nova classe média’ é muito influenciada e segue líderes e movimentos políticos-religiosos de nítido perfil conservador, como o famoso ‘bispo’ Silas Malafaia.

Algumas igrejas e seitas evangélicas (não são todas… Por isso não vamos generalizar a crítica, ok?), que são especialistas em promover a ‘Teologia da Prosperidade’, possuem e defendem, em muitos aspectos, um discurso medieval, falando cobras e lagartos contra o ‘casamento gay’, o aborto e outras práticas e comportamentos’ mais liberais.
(…)

Kassab e os políticos conservadores que criaram e ingressaram no PSD (e que são, grosso modo, originários do PSDB, DEM e PPS) perceberam que o discurso anti-lulista e anti-petista já não permite vencer eleição presidencial alguma.

O ‘sapo barbudo’ não assusta mais ninguém, com exceção de alguns grupelhos de fanáticos de extrema-direita e de uma Grande Mídia retrógrada e golpista, cujo poder continua grande, mas que já não consegue influenciar tanto a população, pelo menos no que diz respeito à Lula e, agora, à presidenta Dilma, cuja popularidade voltou a subir, segundo a mais recente pesquisa CNIQIbope, mesmo com toda a artilharia midiática contra o seu governo. Dilma parece ter adquirido a mesma capacidade de resistir ataques que o presidente Lula possuía. Como o teflon, nada gruda neles.

Logo, o ‘lulismo’ já foi absorvido pela imensa maioria da população brasileira. Até porque, tal fórmula política conseguiu combinar, e muito bem, o crescimento econômico, a promoção da justiça social e o respeito às liberdades democráticas fundamentais. Nunca tivemos um governo tão brutalmente atacado pela Grande Mídia como nestes 8 anos de governo Lula. Nem Vargas e nem Jango sofreram tanto com ataques tão brutais e violentos da Grande Mídia conservadora e golpista.

Como Lula fez um governo extremamente bem avaliado pelos brasileiros, graças às sua políticas de redistribuição de renda que beneficiaram aos trabalhadores e aos mais pobres, o discurso anti-lulista e anti-petista do PSDB/DEM/PPS foi para a lata de lixo da história. Ninguém mais leva esse discurso patético à sério, com a exceção de alguns grupelhos de fanáticos de extrema-direita e de elitistas preconceituosos que consideram Reinaldo Azevedo, Miriam Leitão, Arnaldo Jabor e Diogo Mainardi como as maiores sumidades intelectuais da história humana.

Kassab foi um dos líderes políticos que percebeu isso claramente e, justamente por isso, decidiu criar uma nova legenda, o PSD. Esta irá procurar repetir a fórmula política bem-sucedida de Jânio Quadros, na eleição presidencial de 1960.
(…)

leia o artigo na íntegra aqui 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: