Greve no Porto de Itajaí começa a ter visibilidade nacional

[tweetmeme source=”romulomafra” only_single=false]recebi do meu amigo Moacir Kienast:

GREVE EM ITAJAÍ COLOCA MAERSK NA BERLINDA!!!!

ENTREVISTA DO PRESIDENTE DA FECCONVIB MARIO TEIXEIRA NA REVISTA PORTO GENTE EM 07 DE NOVEMBRO DE 2011………. http://www.portogente.com.br/texto.php?cod=57877
O presidente da Federação Nacional dos Conferentes e Consertadores de Carga e Descarga, Vigias Portuários, Trabalhadores de Bloco, Arrumadores e Amarradores de Navios (Fenccovib), Mário Teixeira, espontaneamente procurou Portogente para esclarecer pontos da greve dos conferentes no Porto de Itajaí.

Do começo
Primeiro de tudo, o impasse ocorre entre trabalhadores portuários brasileiros e a maior empresa de navegação do mundo, o armador holandês Maersk, abrigada na APM Terminals, conhecida, internacionalmente, segundo Teixeira, como “armador verticalizado”.

Monopólio
Mas por que os conferentes pararam, senhor Teixeira? Por causa da situação a que serão submetidos conferentes que ficarão sem trabalho, em razão da contratação dos demais conferentes com vínculo empregatício pela APM, que é a única empresa operadora portuária de Itajaí.

Sem trabalho
A APM, ao passar a executar todo o seu trabalho de conferência com seus próprios empregados, jogarão vários conferentes na rua da amargura, que ficarão quase que “encostados” no Órgão Gestor de Mão de Obra (Ogmo) sob o “guarda-chuva” da multifuncionalidade, mas disputando o já escasso trabalho com outros avulsos,  estivadores, vigias, consertadores, etc.

Pingos nos is
Mário Teixeira, no seu artigo publicado nesta segunda-feira (7) pelo Portogente, reclama que a APM, assim como maioria do empresariado do setor, inclusive com a conivência de algumas autoridades, ignora que está em vigor no Brasil a Convenção 137 da OIT.

O que é
A Convenção 137 prevê a garantia de trabalho ou renda ao trabalhador avulso exatamente para esses casos. Ou seja: quando o portuário ficar sem posto de trabalho.

Tem troco
O presidente da Confederação informa que as entidades sindicais brasileiras de portuários estão fazendo contatos com a sede da ITF, em Londres, com o IDC (Conselho Internacional de Portuários), em Barcelona, com o ILWU (Sindicato Internacional de Portuários da Costa Leste dos Estados Unidos e Canadá), entre outras organizações sindicais, para levar adiante o plano de boicote internacional, no caso contra os navios da Maersk, conforme foi aprovado no Seminário de Cork e em eventos internacionais de portuários.

Anúncios

4 Respostas to “Greve no Porto de Itajaí começa a ter visibilidade nacional”

  1. JULIANO Says:

    começaram a greve errado e agora tão na sinuca … a greve é justa a APM Terminals sabe que na Justiça não ganha … mas ninguém arreda pé a situação ta boa…

    eles sem trabalhar, APM já perdendo clientes (Armadores) …

    que blz …

  2. Samuel Costa Says:

    Um Porta como o de Itajai que é segundo em movimentação de congelados. Até que demorou para cair em rede nacional

  3. Samuel Costa Says:

    Um Porto como o de Itajaí, que é segundo em movimentação de congelados. Até que demorou para cair em rede nacion

  4. JULIANO Says:

    Na realidade demorou pq hoje em dia temos concorrência …
    aqui não dá??
    Os armadores vão pra Navegantes, Itapoá, São Francisco do Sul … etc

    Não dominamos mais nada … isso tava escrito, assim como era lógico que esse sindicato dos conferente um dia acabaria e vai acabar, senão não seremos competitivos

    Isso é fato e nenhum prefeito da jeito … aconteceu em outros portos … só não cai a praticagem … heheheh em nenhum porto eles caem …

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: