O programa Escola Aberta não acabou! Só não houve continuidade!!!!!

e, pasmem, essa foi a afirmação, já repercutida aqui (mas que, não sei porque, não foi repercutida devidamente na mídia itajaiense), dada pelo representante do prefeito Jandir Bellini, na audiência sobre Esporte na Câmara de Vereadores de Itajaí alguns dias atrás. não acredita? e, olhe, essa frase só não foi a pior da noite, porque o mesmo representante do prefeito disse que o Escola Aberta era ruim porque a criançada ia lá mesmo é pra comer.
é… aí fica difícil não falar nada, né mesmo? abaixo o vídeo com a frase exata que dá título a este post.

10 Respostas to “O programa Escola Aberta não acabou! Só não houve continuidade!!!!!”

  1. michel97 Says:

    Que triste, eu gostava ;(

  2. Patrick Schneider Says:

    Que frase, que repercussão na mídia itajaiense que nada! Tu tens é que parar de sonhar com austeridade da impren$a de Itajaí, Rômulo.
    Não adianta, nego, não publicaram/falaram/repercutiram escândalos e mais escândalos do atual governo, tu achas o que, que vão dar bola pra uma frase dessas?
    Os caras do governo Jandir e Dalva podem cagar no meio da rua que a impren$a de Itajaí ainda vai achar um motivo pra enaltecer. São capaz de dizer que é adubo!

  3. bastidoresdopoder Says:

    o café debate também repercutiu a fala do secretario e ainda fez comentarios em cima

  4. Osmar Maciel Says:

    Neste governo tudo o que se faz, ninguém fica sabendo, a fraze do super secretário como outras barbaridades que acontecem aos olhos da imprensa, serão sempre enaltecidas, o coronelismo impera em Itajai.

  5. Susane Says:

    Meu comentário sobre o assunto, 4 anos depois. É que eu não sabia do ocorrido…infelizmente! O Programa Escola Aberta, ocorreu simultaneamente em 12 escolas, todos os sábados desde 2005. Inicialmente foram 3 aberturas, e as outras escolas foram aderindo ao Programa. No início, não servíamos alimentação. Iniciamos com oficinas de curta duração, de pintura, contação de história, esportes diversos, laboratório de informática, artesanato e teatro.Iniciávamos as 9:00 h, parávamos ao meio dia.Retornávamos as 13:30 h e terminávamos as atividades as 17:30 h. Percebemos que a maioria dos inscritos, na maioria criança e adolescentes não iam para suas casas ao meio dia. Sentavam no meio fio da calçada da rua, com sol ou chuva e esperavam a reabertura. Insistíamos para que fossem para casa almoçar e nos diziam que não iriam, que queriam pegar o lugar para a oficinas e que não tinham almoço em casa.Bem….esta era a realidade da maioria das escolas. A primeira escola que ofereceu almoço foi a E.B. Arnaldo Brandão por iniciativa da diretora Regina Rebelo Mota, que conseguiu os alimentos com a comunidade e alguns empresários do bairro.Isso ocorreu por quase um ano, até que o prefeito Volnei percebesse que a situação não poderia continuar do modo que estava. As providencias foram tomadas para que fossem servidas refeições todos os sábados em todas as escolas abertas. Simultaneamente, as oficinas foram crescendo, a pedido das comunidades e os cursos foram aumentando suas cargas horárias, melhorando a qualidade dos mesmos. Como exemplo cito aulas de ingles no CAIC, ministradas por um voluntário por 2 anos, o Tiago, também violino e ballet, pelo programa, entre outras 12 oficinas ofertadas no CAIC., Em todas as escolas havia aulas de informática,em parceria com a Escola Elite e também uso livre dos computadores, orientados e supervisionados. Cursos profissionalizantes na maioria das escolas, em parceria com FEAPI, entre outros, Mas, parece que o povo que não conheceu o programa, só sabe falar da comida, e da criançada brincando no pátio, sob a orientação sempre de um profissional de educação física, como se o esporte, e o lazer, fossem um crime, e não um ato social, educativo e de saúde.
    Bem, o Programa Escola aberta, foi o melhor programa que a SEDUC já desenvolveu. A criminalidade no entorno diminuiu aos sábados e os delinquentes cuidavam para que a ordem fosse mantida nas escolas. Estranho? Só pra quem vive num mundinho da fantasia, e não conhece a realidade destes bairros permeados pela violência causadas pela exclusão social.. mas…criticam, geralmente por interesses pessoais. Precisou ter muita, muita ” coragem”, para acabar com um programa assim. Ou seria melhor dizer”covardia”?
    Susane B arbosa Cugnier
    Coordenadora Geral do PROGRAMA ESCOLA ABERTA
    Supervisora de Programas Educacionais SEDUC (2005 a 2008)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: