Praças de Itajaí abandonadas. Alguma novidade?

[tweetmeme source=”romulomafra” only_single=false]ontem circulou uma matéria no Diarinho que, pra quem anda por toda a cidade, sabe que não é novidade alguma: a má conservação e o abandono dos espaços públicos mantidos pela prefeitura de Itajaí, ou seja, as praças. é uma vergonha o jeito que o prefeito atual (e também candidato à reeleição) deixou muitas praças da cidade, aliás, que foram um marco da administração petista passada.

Essa é a “Itajaí linda” que a propaganda do candidato-prefeito não mostra (foto: Diarinho)

vai ver é até por isso que o governo atual decidiu abandonar as mesmas. porém, o povo que sofre, é o mesmo povo que vai ou não o escolher daqui a poucos dias no pleito municipal. e vai mostrar se é a favor ou não que um governo PENSE PARA O POVO, ou um governo que pense somente no Centro da cidade e olhe lá (já que uma das praças mostradas na matéria fica bem próximo ao Centro).
outra fato importante nesta questão, é a SEGURANÇA, que tá indo de mal a pior. além do abandono físico, há a segurança das praças, com equipamentos obsoletos e que chegaram a provocar um acidente esta semana, quando uma trave caiu na cabeça de uma criança. por muita sorte, foram somente ferimentos leves. e quem aproveita este abandono, são aqueles que não querem mesmo que as praças estejam ocupadas pelo povo, e as usam para se drogar, ou até mesmo vender drogas.
mas, quem quer saber disso, né? AGORA, a propagando do atual prefeito diz que vai fazer o que não fez em quatro anos: guarda municipal, melhorar a segurança etc. etc.
mas também diz que vai continuar o que aí está, pois, pra eles, está muitíssimo bom, não é mesmo?
e, como disse, repito, é o povo quem vai escolher se essa demagogia barata (que saí cara pra nós, população) deve continuar, ou se deve-se dar vez a quem quer uma Itajaí para o futuro, uma Itajaí daqui pra frente, parando de pensar somente nos seus e pensando no POVO. abaixo, trecho da matéria do Diarinho:

Após trave cair na cabeça de menino, numa quadra do bairro Fazenda, DIARINHO percorreu pracinhas de Itajaí e viu que em várias delas a situação tá feia pacas
O acidente com o garoto Lucas Schneider, de 13 anos, chamou a atenção da reportagem do DIARINHO pras condições das praças da city peixeira. Na noite de sexta-feira, o guri tava jogando futebol na quadra de uma pracinha do bairro Fazenda, quando uma das traves despencou e acertou a cabeça do menino. O rasgo na testa foi profundo, ele teve que levar oito pontos, mas já está bem. Após operrengue, o jornal mais lido do sul do mundo foi dar umabizolhada em algumas pracinhas da cidade e a realidade encontrada foi de assustar: locais abandonados, depredados e sem segurança.
Itajaí possui 89 praças, mas nem todas são bonitinhas e convidam o povão a praticar esportes ou descansar embaixo de uma sombra fresca nos dias de sol. A primeira parada da reportagem foi justamente na praça Pedro Mendonça, palco da desgraceira de sexta. O local, que não tem nem um ano de funcionamento e já registrou o acidente com o guri, ontem recebia um trato especial. Peões da prefa estavam soldando as traves da quadra no chão, pra evitar que mais perrengues ocorram. O diretor da secretaria de Obras peixeira, Mario Cesar de Melo, afirma que uma equipe faz vistorias diárias em todas as pracinhas de Itajaí. “Todo dia uma equipe de seis pessoas, com soldador, carpinteiro e ajudantes, percorre as praças, desde a Praia Brava até o interior de Itajaí”, garante.
No segundo local visitado, na praça Pedro Lima, na rua Ministro Luiz Gallotti, no bairro Cidade Nova, parecia que estava tudo nos trinques. Tinha até trabalhadores colocando brita num canteiro de areia, pra depois instalar uma academia ao ar livre. Mas por lá não havia lixeiras, os balanços do parquinho estavam enferrujados e um deles tinha sido arrancado.
Vizinho da praça há 20 anos, Antônio Marques, 53, diz que a situação só começou a melhorar nos últimos dias. “É tudo por causa da política. Esqueceram o bairro e agora tão aí limpando e construindo. Só espero que continuem assim depois das eleições”, lasca o cara.
No Imaruí, a praça que fica na rua Manoel Gaya também está com problemas. Por lá, o maior perrengue é a sujeirada. Sem lixeiras, o povão joga o lixo nos fundos do terreno. O aposentado Jacir dos Santos, 62, solta o verbo pras otoridades. “Tão usando como lixão, tem que dar um jeito nisso”, conta.
(…)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: