Analisando a nova Câmara de Vereadores de Itajaí

[tweetmeme source=”romulomafra” only_single=false]uma análise sobre a nova Câmara que estreia em janeiro de 2013 também deve se fazer presente aqui no blogue. mesmo eu tendo estado dentro da campanha, agora já fora dela e distanciado alguns dias do pleito, acho que posso voltar ao tema sem problemas.
sim, pra quem ainda não conhece este que vos escreve, é claro que aqui a parcialidade toma a frente. não poderia ser diferente. sou eu, escrevendo com as minhas convicções, opiniões, alguns preconceitos, enfim, como todos que gostam de publicar ou emitir suas opiniões.
muito se tem falado sobre a renovação na próxima legislatura. dos doze atuais, um não concorreu (para ser candidato a prefeito — fato inédito na história recente da política itajaiense) e mais três não conseguiram se eleger, ficando na suplência.
alguns comemoram, inclusive, dois dos nomes que ficaram de fora, mas, ao meu ver, (pelo menos) um dos nomes que entraram, piora, e muito, pois a comemoração era pelo fato de já estarem em idade avançada, ou por estarem há muito tempo como vereadores. este nome que entrou, como disse, não muda nada, e só piora, visto que ficou quatro anos como secretário e pouquíssimo fez, aliás, gritava na propaganda eleitoral que fará o que não conseguiu fazer em quatro anos (e sempre colocando a culpa no próprio prefeito que ajudou a reeleger).

um fato pós-eleição já vem chamando muito a atenção: no dia seguinte do pleito, um grupo de vereadores governistas se reuniu em Itapema pra discutir quem seria o presidente da Câmara que, segundo a lenda, já deve ser o próximo ungido pelo santo prefeito a ser seu sucessor daqui quatro anos. claro que esta reunião não terminou como deveria, inclusive, sendo criticada pela população e por alguns comentaristas políticos. o espólio da administração vencedora sairá caro. e a “ampla maioria” governista pode não durar até janeiro, inclusive. começando pelo nome que se ventila pra presidência da Câmara, do partido do prefeito e que entrou na lista dos eleitos nos últimos minutos, pela média dos votos e não pelo quociente eleitoral. aliás, este mesmo que agora quer ser o presidente, já deixou claro que prefere muito mais o executivo do que o legislativo, tanto que ficou metade do tempo dentro da prefeitura.
mas, falamos dos santificados escolhidos por Jandir Bellini — e que ganhou do povo as bênçãos pra governar por mais quatro anos –, então, eles fazem o que quiserem mesmo, sem muitas preocupações.

sem contar as duas surpresas desta eleição, que foi a ótima votação do Dedé (PP) e a eleição do Rafa (PRP), o resto foi mais ou menos dentro das expectativas. a boa votação dos petistas Thiago Morastoni e Giovani Félix também não surpreenderam (pelo menos não eu e alguns petistas), e fico muito feliz pelos dois companheiros que lá saberão representar a oposição tanto quanto já o fizeram Níkolas Reis (este ainda o faz), Volnei Morastoni, Davi, entre outros.
na outra coligação oposicionista, o PSDB e PRB conseguiram colocar um vereador cada, fazendo a oposição dobrar de cadeiras pros próximos quatro anos de Jandir.
o PP dizia que colocaria sete, colocou cinco, mas, é a maior força na Câmara. se trabalharem unidos, colherão bons resultados, mas, como já disse, não é o que transparece nos primeiros dias pós-eleição.
o PSD da vice-prefeita perdeu um vereador e ganhou outro, mas, como é um partido novo, não dá pra comparar com 2008.
o DEM continua enfraquecido, mesmo também tendo se mantido dentro das hostes governistas, com apenas um vereador eleito e com uma votação (novamente) pouco expressiva.
já o PDT, que diz ter entrado pro governo pra melhorar o número de vereadores na Câmara, continuou com dois eleitos, como em 2008, com o fato que um deles é oposição aberta ao atual presidente dos pedetistas.
ou seja, perdeu inclusive pro PT, que conseguiu eleger um a mais, mesmo estando na oposição, sem dinheiro, e com o partido tendo de se desdobrar pra trabalhar pra majoritária e vereadores (o fato negativo da coligação foi o vereador do PCdoB Marcelo Werner não ter conseguido entrar). o PDT, PMDB entre outros, só tiveram de se preocupar com seus vereadores. o PMDB ainda aumentou um, portanto, o PDT perdeu nesse lance (isso, se acreditarmos que essa era a intenção principal do partido ao se grudar no Titanic governamental de Jandir).
na verdade, são os dois partidos cotados nas rodas de apostas para serem chutados em breve deste Titanic. se vai acontecer, só o futuro dirá, já que não creio que esta governabilidade de Jandir com esta montoeira de partidos durará muito, visto a guerra inicial dos eleitos para cadeira da presidência da Câmara, portanto, talvez o prefeito precise ainda por algum tempo destes partidos pra votar seus projetos, engavetar CPIs, não se preocupar com a maior parte da mídia local, enfim, continuar navegando no mar da tranquilidade que foram estes últimos quatro anos.

Anúncios

Tags: , , , , , , , ,

3 Respostas to “Analisando a nova Câmara de Vereadores de Itajaí”

  1. JOSE Says:

    VOCÊ PRIMEIRO TEM QUE SE INFORMAR MELHOR O PSD FEZ 3 VEREADORES DOUGLAS, MAURILIO, DULCE.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: