Mais um bagrão da Bellinilândia é acusado de ter dois empregos

Ministério Público pede exoneração de secretário de Saúde em Itajaí

enquanto recebe pra trabalhar 8 horas por dia, o secretário de Saúde de Itajaí, Sérgio Liberato, está sendo acusado pelo Ministério Público de ter MAIS DE DOIS EMPREGOS, além do de secretário da Saúde (pra quem não lembra do outro caso rumoroso, aqui e aqui — e que foi ABAFADO por grande parte da mídia itajaiense, exceto, se não me engano, o Diarinho).
na verdade, esse rolo todo, que está no Sol Diário, já era falado na prefeitura há algum tempo, mas, ninguém fazia nada.
principalmente o COMUSA, o Conselho Municipal de Saúde, aquele mesmo que o Jandir Bellini, nosso santo prefeito reeleito, desde dezembro, não aceita o novo presidente eleito (leia mais aqui e aqui), QUE NÃO É DO GRUPO da vice-prefeita, ou seja, não faz parte da Bellinilândia (como é chamado popularmente o grupo que governa a cidade).
será que era por estas (e outras?) que Jandir não quis dar posse ao presidente do COMUSA, que até poderia ser responsabilizado por este tipo de ato (que não é novidade no governo Bellini)???
será que há mais coisas por trás? será que estão segurando quase um ano o presidente do COMUSA pra tentar esconder outros problemas que poderiam estar acontecendo dentro da secretaria de Saúde, onde a nossa santa vice-prefeita manda e desmanda?
a conferir (e ver se o resto da imprensa peixeira não vai abafar como fez com o outro caso — que, no fim das contas, depois das denúncias, foi trabalhar logo na secretaria de Saúde… coincidência, hein?).
segundo matéria do jornal Diário do Litoral desta quarta, então, já é o terceiro caso, pois, meses atrás o MP pediu o bloqueio dos bens do ex-secretário de Saúde, Lírio Eing, também acusado de ter mais de um emprego além do de secretário.
abaixo, trecho da matéria do Sol Diário:

O Ministério Público recomendou ao prefeito de Itajaí, Jandir Bellini (PP), que exonere o secretário Municipal de Saúde, Sérgio Coelho de Souza Liberato. Segundo informações apuradas em inquérito, apesar de ocupar cargo público, o secretário, que é médico, manteria outras atividades profissionais. 

Embora o acúmulo de funções não seja proibido por lei, na avaliação do MP ele não teria como conciliar o trabalho de secretário, de 40 horas semanais, e as atividades particulares, que chegariam a 38 horas por semana. 

De acordo com o MP, além de atuar em dois Centros de Formação de Condutores (CFCs), Liberato também mantém um consultório particular. Segundo informações prestadas à promotoria pelo Conselho Regional de Medicina, o secretário também trabalharia em outras clínicas _ o que está sendo apurado pelo MP. 

O prazo para que o prefeito responda à recomendação é de cinco dias. Até ontem, o município ainda não havia sido informado oficialmente do pedido. A procuradoria jurídica da prefeitura só deve se manifestar após a intimação oficial.
(…)

Anúncios

Tags: , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: