Nomeações suspeitas de Jandir Bellini

quer dizer, nem tão suspeitas assim, né? lembram do secretário da Moralidade que trabalhava durante o expediente e disse que não sabia que não podia? oras, foi exonerado de secretário e ganhou cargo na Saúde (agora, tá de volta na disputa por uma boquinha do seu Jandir). a própria que volta a ser cargo comissionado agora, na época, também foi indicada logo depois que foi tudo devidamente esquecido pelo resto da mídia itajaiense (exceto, acho eu, o Diarinho, que ainda levantou a lebre uma ou duas vezes no ano passado).

dalva-rhenius-indiciadosmas, vamos aos nomes: esta que citei agora, é, ou seria, pois o nome apresentando no Jornal do Município 1178 é Cleusa Cazaniga. a citada aqui no blogue, que está toda enrolada no famoso caso da Argolo é Cleusa Cassaniga. porém, acredito que tenha sido um erro de digitação no jornal. e, claro, erro não-intencional, né?
resumindo o caso da Cleusa, ela é esposa do dono da Argolo (e também citada no processo que está ou estava sendo movido), empresa que, antes mesmo de existir judicialmente já ganhava dispensas de licitação do então empossado prefeito Jandir Bellini pra limpar prédios públicos no começo de 2009. ah, e segundo a acusação, nem o serviço chegaram a fazer. a Argolo ganhou quase 500 mil reais. e a Cleusa, à época, tinha cargo comissionado, na Educação. agora, na sua nova nomeação, ela é diretora adjunta do Cemespi. nestes links a seguir, dá pra acompanhar um pouco sobre todo o rolo, aqui, aqui, aqui e aqui.

outro nome que volta como cargo comissionado, é o já CONDENADO pelo TCU no também famoso Caso das Defensas, Cássio Rogério Rebelo, que entra como Gerente de Engenharia e Manutenção da secretaria de Saúde de Itajaí (está publicado na edição 1179).
inclusive o nome de Cássio aparecia como Ficha Suja, ou seja, proibido até de se candidatar a cargo eletivo. segue trecho da matéria publicada no Diarinho de 23 de junho de 2012: Ex-diretor do porto é condenado por direcionar licitação na compra e instalação de defensas – O tempo passou, mas a justiça não esqueceu da acusação, lá do ano 2000, contra o ex-diretor técnico do porto de Itajaí, Cássio Rogério Rebello, que foi indiciado por improbidade administrativa ao direcionar licitação na compra e instalação de 63 defensas. Ontem, o Ministério Público (MP), depois de ação civil pública ajuizada pelo procurador da República na city peixeira, Roger Fabre, obteve na Justiça Federal a condenação de Cássio por ter restringindo a competitividade do processo licitatório em favor da empresa Copabo Infraestrutura Marítima Ltda. (…)

leia mais aqui e aqui.

mas, como Jandir, este homem santificado, não deve ver os pecados dos outros, faz isso mesmo, dá uma banana pro povão, e nomeia quem ele quiser, condenado, investigado, suspeito, danem-se, elegeram ele, será seu último mandato pois não pode se candidatar na próxima eleição, e vocês, que se explodam, como diria o personagem do Chico Anysio.

e é ficar de olho pra ver se teremos mais alguns indicados suspeitos na Bellinilândia.

Anúncios

Tags: , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: