Taxa do lixo em BC é a metade de Itajaí!!!

como é que é esta história? veja só a capa do Diarinho de hoje:

TAXA DE LIXO DE ITAJAÍ É O DOBRO DA COBRADA EM BALNEÁRIO CAMBORIÚ
“Pior: todo lixo recolhido em Balneário é despejado no aterro itajaiense, ou seja, povo peixeiro paga mais e ainda amarga prejuízo ambiental”

taxa do lixo bc itajaie aí a população fica com aquela cara de “hein????”, e, pior, muitos, muitos mesmo, votaram no prefeito Jandir Bellini, acreditaram em toda aquela presepada que mostravam na propaganda eleitoral, em todos aqueles sorrisos amarelos, os tapinhas nas costas das pessoas que REALMENTE ACREDITAVAM que este prefeito pensa no povo.
bem, não aprenderam nos quatro anos anteriores, provavelmente, não iriam conseguir discernir a realidade novamente, ainda mais quando temos uma mídia praticamente toda a favor do governo que aí está (como disse um amigo, Jandir e seu grupo político joga como se sempre estivesse em casa, sem ser incomodado e só ouvindo os gritos de apoio da “torcida organizada”).

mas é isto que aí está. Jandir Bellini, depois de quatro anos enrolando pra não voltar com a Taxa do Lixo seguindo uma orientação do MP, já que ficou o governo todo praticamente sem fazer nenhum projeto de incentivos pra população continuar a reciclar o lixo em troca do não pagamento da antiga taxa — por pura raivinha, já que foi a primeira ação do governo petista que assumiu em 2005! — agora, passada sua fácil reeleição, diz que “nada mais pode fazer a não ser cumprir a recomendação do MP” e volta com a Taxa do Lixo, com valores exorbitantes!
e falando nisso, vai um trecho do que publicou o ex-vereador do PT Níkolas Reis no seu blogue, mostrando como parecem ter agido de má-fé com o itajaiense:

” (…) Aproveito do espaço para advertir às autoridades constituídas que já havia um cálculo pronto e que era fruto do próprio contrato de concessão ainda vigente. Recolham dos arquivos seus carnês de IPTU do ano passado e dos anos anteriores, e notem que lá há um valor de tarifa do lixo. A isenção era deste valor, e não havia razão para um novo decreto, para um novo cálculo. Imagino que a discussão deva se dar pela anulação do decreto com a vigência do anterior. (…)”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: