“Salvem a família!”

retirado daqui:

Pergunta fácil: o que os conservadores de todo gênero alegam proteger com unhas e dentes? O que é capaz de unir numa mesma causa figuras como Bolsonaro, Feliciano, Magno Malta, Malafaia e companhia infernal limitada? A tão falada “defesa” da família.

progressistas familiaAh, a defesa da família! Nada mais falacioso e tacanho do que isso! Reza a lenda que, toda vez que um conservador invoca esse argumento, os anjos no céu choram lágrimas de sangue e os profetas se revoltam, bradando desesperadamente: “Quem autorizou esse povo a falar por nós?!”.

Não é de hoje que os conservadores se posicionam falaciosamente como os únicos defensores da instituição familiar. Eles, há muito tempo, parecem que adquiriram uma espécie de licença para se proclamarem os únicos guardiões da família, protegendo-a dos “gayzistas”, “comunistas”, “progressistas” e todos os outros “istas” do mal.

Cartaz de antigamente mostrando como era pernicioso o casamento entre negros e brancos. "Nosso filhos estarão expostos. O que diremos a ele?", dizia o cartaz. Não lembra uma mesma frase dita pelos conservadores atuais?

Cartaz de antigamente mostrando como era pernicioso o casamento entre negros e brancos. “Nosso filhos estarão expostos. O que diremos a ele?”, dizia o cartaz. Não lembra uma mesma frase dita pelos conservadores atuais?

Eles, os “mocinhos”, que vão à igreja todos os domingos, qualificam os progressistas em geral como seres abomináveis contrários à família, monstros que não hesitariam em jogar todas as criancinhas do mundo num grande caldeirão soviético, para, no fim, se fartarem com a especialidade da culinária comunista: sopa de almas inocentes.

A falsa defesa da família como discurso político se reconfigura conforme manda o padrão conservador da época, de maneira que as “ameaças” à família variaram bastante no tempo.

Décadas atrás, na África do Sul e em alguns estados norte-americanos, os casamentos e até mesmo o sexo inter-racial eram proibidos; no Brasil, organizações conservadoras levaram milhares às ruas para protestar contra o divórcio. Atualmente, o casamento entre pessoas do mesmo sexo e a adoção de crianças por esses casais têm mobilizado grupos conservadores de todo o gênero. Tudo isso em nome da defesa da família!

Esse argumento precisa ser desmascarado! Por décadas, a família tem sido usada de maneira sorrateira como argumento para “aprisionar” as pessoas, obrigando-as a viver conforme a moral da maioria. Quem saísse do padrão estabelecido pela maioria conservadora, era considerado diferente, logo, um cidadão de segunda categoria, quando não um inimigo, um fora-da-lei. E essa lógica persiste até hoje!

Progressistas não são contrários à família, como querem fazer crer as lideranças conservadoras. Progressistas, pelo contrário, têm uma visão muito democrática e inclusiva de família. Eles entendem o amor em suas diferentes acepções, creem na liberdade que as pessoas possuem para ficar juntas ou se separar, independentemente da cor, sexo, orientação religiosa, classe social etc.

Família é algo que está muito além da compreensão desses falsos defensores da família. Lembrem-se: eles foram contra os casamentos inter-raciais e contra o divórcio. Hoje, os conservadores são contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo, usando sempre o mesmíssimo argumento! Eles estão simplesmente do lado errado da história! Mais uma vez!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: