A disputa pelo governo de Santa Catarina

minha coluna da semana passada no jornal Sem Censura:

A disputa pelo governo de Santa Catarina

Agora eu quero ver como se comportará o eleitor catarinense, quanto à disputa que está se iniciando pela cadeira de governador de Santa Catarina. E, principal, do eleitor itajaiense, este que diz odiar grandes coligações, mas elegeu um prefeito com QUINZE PARTIDOS reunidos em torno do atual mandante da cidade, que diz odiar estas grandes coligações, mas votou no atual governador que tenta neste ano a reeleição, que diz odiar grandes coligações, mas, opa, aí, quando foi pro PT, essa “raiva” valeu, e, em Itajaí, Dilma Rousseff não conseguiu ganhar.

Porém, agora o itajaiense teria até (mais) dois motivos para fazer eleger, pelo menos aqui na cidade, o candidato do PT ao governo de Santa Catarina, Claudio Vignatti: é que o candidato do PT vem com um candidato a vice-governador aqui de Itajaí, o atual vereador de Itajaí Thiago Morastoni (PT). E, mais que isso, o Partido dos Trabalhadores de Santa Catarina, em 2014, vem de CHAPA PURA! Sim, eleitor itajaiense, teríamos DOIS motivos a mais para votar “13” em outubro. Teríamos, porém, sabemos, o itajaiense é provinciano até raiz, e isso inclui até mesmo a população pobre, orientada sempre pela Direita que governa esta cidade praticamente em toda a sua história – e não só a cidade, pois o estado catarinense é berço de uma das grandes oligarquias brasileiras, que chega a rivalizar com aquela famosa do Maranhão, mas, como nos consideramos “mais inteligentes” que os maranhenses (ou os paulistas, que adoram eleger o Maluf, por exemplo), fazemos de conta que nada sabemos, nada vemos, nada vimos, e mantemos esta oligarquia no poder sempre que eles assim desejam. Aí, sobram xingamentos nas redes sociais pra família que manda no Maranhão, mas, para a família que vem desde antes da Ditadura Militar mandando e desmandando em Santa Catarina, todos se calam.

E, agora, finalmente, quem sabe, tenhamos uma chance de ouro de não eleger uma mega-coligação (pros que odeiam megas-coligações) com o PT e Vignatti; teremos uma chance de ouro para colocarmos um vice-governador ITAJAIENSE, coisa que há muito tempo, se não estou enganado, não acontece; teremos uma chance inigualável de colocar um partido que, apesar de quase sempre ser derrotado na terra dos Bornhausen, tem mudado pra melhor o Brasil nestas últimas três gestões (hoje temos um PIB QUATRO vezes maior que em 2002!, a desigualdade social que era -2% agora está com -11%!, tínhamos uma taxa de desemprego em 58% no último ano do FHC, agora estamos em -39%!, a dívida pública, que era 143% com o PSDB, comparando, está -41% com o PT, as reservas internacionais, em bilhões de dólares, era negativa em 2,6, agora, está em 887! – e são dados publicados na revista IstoÉ!). Aliás, só pra terminar esta coluna, um dos mentores da política econômica do Aécio Neves (PSDB) já disse pra quem quisesse ouvir que “o salário mínimo está muito alto no Brasil”, ou seja, vai lá, eleitor catarinense, este ser acima do resto do Brasil, continue votando contra o PT e elegendo a nossa bela Direita brasileira – e catarinense.

E, é claro, estes dados apresentados serão totalmente esquecidos pelo nosso eleitor barriga-verde, pois, o importante, é nunca eleger o PT, enquanto o resto do Brasil já entendeu quem é realmente o partido que governa para o POVO.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: