Itajaí, a República das Multas!

MULTAS RADARES ITAJAIAlguém lembra de quando, no governo municipal do PT aqui em Itajaí, foram instalados os primeiros radares na cidade? Eu me lembro, e lembro de alguns atuais membros do governo Bellini usando adesivos no carro com os seguintes dizeres: “venha para Itajaí e receba uma multa”. Outro que me lembro exatamente, é um “famoso” militante virtual que agora ocupa um belo cargo na Procuradoria e que, na internet fazia a mesma campanha, culpando, é claro, o governo petista de Itajaí.

E agora? Será que estes mesmos membros do governo Bellini estão revoltadinhos e publicando suas reclamações na internet?, com as mais de 6 mil multas SOMENTE EM MAIO e somente em UM SEMÁFORO da cidade, o do cruzamento da Marcos Konder com a rua Silva. Não, é claro que não estão. Todos quietinhos, vendo as muitas e muitas reclamações, principalmente pelo exagero no número destas multas que têm deixado os itajaienses de cabelo em pé!! Agora, parece, surge uma notícia que as multas em semáforos da cidade poderiam ser todas SEM VALIDADE! Segundo esta lei, de autoria do então vereador Níkolas Reis (Pros), todas as multas em semáforos da cidade, em que os mesmos semáforos não tenham o contador de segundos, estariam inválidas: DISPÕE SOBRE O USO DE FISCALIZAÇÃO ELETRÔNICA NOS SEMÁFOROS DAS VIAS PÚBLICAS DE ITAJAÍ. – Art. 1º As fiscalizações eletrônicas, nos cruzamentos de vias públicas do município, somente poderão operar nos semáforos que demonstrem gradualmente o tempo de mudança de sinal. Art. 2º Os semáforos que contenham fiscalização eletrônica e não sejam temporizados somente serão substituídos por semáforos que demonstrem gradualmente o tempo de mudança de sinal, quando apresentarem vício, defeito ou qualquer outro erro em seu funcionamento, ou quando na aquisição de novos semáforos temporizados pelo Poder Executivo Municipal.

Enfim, apesar disso, o assunto em questão nem é esse, pois, claro, aparentemente é uma irregularidade causada pela própria prefeitura, mas, o número absurdo de multas na cidade, aponta ou
a) para um problema sério nos motoristas de Itajaí, ou
b) para um problema muito grave nos radares instalados e/ou mantidos pela prefeitura municipal.

Até agora, não se vê maiores notícias vindas da prefeitura sobre o assunto. Parece que fizeram uma coletiva para a imprensa dias atrás, mas não acompanhei o que aconteceu depois. Duvido que tenham feito algum tipo de “mea culpa”, provavelmente, como sempre, devem ter jogado a culpa nos motoristas e tirando o corpo fora. Aliás, nesta semana, vi o JC comentando que o pau já tá pegando pro próprio prefeito, que “começa” a receber críticas por causa destas multas. Não sei como, pois, todo mundo sabe, o Jandir nunca faz nada de ruim para o povo!!! Não, não, é tudo culpa dos que o rodeiam, já aprendamos essa lição, de tanto que ela é repetida nestes quatro mandatos do atual prefeito itajaiense. Ou será que estamos acordando?

minha coluna da última edição do jornal Sem Censura

Anúncios

3 Respostas to “Itajaí, a República das Multas!”

  1. Elio Says:

    Teve um coordenador de trânsito condenado por fazer safadezas no Codetran nos tempos do Vôlei. Senão me engano seu nome era Camilo Santiago. Será este ambiente contaminado desde aquele tempo?

  2. Elio Says:

    Seria uma analogia e sensatez que mazelas advém da pessoa sem caráter, algumas se acham superiores as leis. Balneário no setor de trânsito. também sofreu operação do gaeco. Portanto não interessa quem ou qual partido gerencia e sim como se gerencia e é claro, o mais importante o que o povo fiscaliza.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: