A entrevista de Afonso Arruda

da minha coluna na semana passada no Sem Censura:

ardigo arrudaNão tem como não comentar o “Entrevistão” do vereador do PMDB Afonso Arruda (preso pelo Gaeco há pouco mais de um mês na Operação Dupla Face) ao jornal Diário do Litoral neste final de semana. O primeiro fato que chama muito a atenção é que Arruda diz que estas denúncias seriam fruto da Operação Influenza o qual ele teria sido um dos denunciantes (essa informação já rolava nos bastidores na época) e que acabou, por tabela, impedindo a reeleição do prefeito Volnei Morastoni (atualmente também no PMDB), ou seja, seria tudo perseguição, motivações políticas que levaram a, provavelmente, o denunciante inventar este suposto esquema que a polícia diz ser Arruda o cabeça. Tudo bem, é a versão de Arruda contra a versão do denunciante e do que a polícia colheu nas investigações. O estranho é ele dizer que o denunciante foi colocado em sua função apenas para persegui-lo, ainda no governo VM, porém, em 2010, já no governo do aliado Jandir Bellini é que ele foi finalmente admitido. Contraditório, não?

Segundo, interessantemente, apesar de Sérgio Ardigó ter sido apoiador da sua campanha, conforme foto que circula no Whatsapp (e fato que todos sabem dentro da prefeitura), ele afirma que Ardigó, também preso na Operação Dupla Face, fora indicação do próprio prefeito. Claro que TODOS os comissionados recebem o aval do prefeito, que assina a entrada destes. E Arruda afirma veementemente que não tem indicado algum dentro da própria secretaria onde é efetivo!

Ninguém paga propina se não tiver algum benefício. Se eu vejo um crime e não o denuncio, eu prevariquei. Eu entendo que se as pessoas estavam observando que estava sendo cometido um ilícito e se calaram, estavam sendo beneficiadas e coniventes.” Terceiro, com estas frases e lembrando que o próprio prefeito Jandir Bellini disse em entrevista na semana passada que “ouviu falar de pagamentos de propina dentro da prefeitura”, Arruda estaria jogando no colo do prefeito algum culpabilidade no caso?

Estes são pontos principais na MINHA opinião sobre a entrevista do vereador. Penso que todos deveriam lê-la e a próprio jornal já a disponibilizou gratuitamente na sua página, para que também tirem suas conclusões. O contraditório está aí. Estará também no processo e no julgamento, caso a Justiça assim entenda, do vereador. Não podemos e não devemos pré-julgar ninguém, portanto, a nós, enquanto povo, cabe aguardar e COBRAR que a Justiça aconteça e que tudo seja esclarecido para todos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: