Considerações de fim-de-ano

impicthma(da minha última coluna do ano no Sem Censura)

O fim do ano chegou. Porém, as brigas políticas se afunilaram nestas últimas semanas, e podem deixar as comemorações natalinas e da virada de ano mais, vamos dizer, acirradas. Porém, a vergonhosa marcha dos golpistas não passou de mais uma claque de quem trata política como se fosse um jogo de futebol, onde os derrotados na eleição passada são (ou se acham) os donos do campinho e querem pegar a bola e fugir pra casa dos pais por não saberem perder o jogo. Mas, como digo, o direito de cada um passar vergonha defendendo seja lá o que for (se não for criminoso), continua valendo, e explico resumidamente os motivos de serem vergonhoso ir pra rua defender um golpe como querem alguns: um movimento que tem um apoio midiático como este, ter tão pouca adesão (pra não dizer ridícula), é uma das provas que os poucos que estão indo pras ruas defender o golpe no governo federal, estão sim passando vergonha perante a História. Não adianta, não tem ADESÃO POPULAR, mesmo com tanta propaganda gratuita na grande mídia, é melhor enfiar a viola na sacola e esperar o próximo momento de passar vergonha (ou aprender um pouco com os seus erros).

(e enquanto eu escrevia esta coluna no fim do último domingo, a ponte Tancredo Neves caiu, ponte esta que, segundo palavras do secretário de Obras que ficou no lugar do secretário que tinha sido afastado pela Operação Dupla Face mas que retornou semana passada, NÃO IRIA CAIR, caiu… não se sabe ainda se por causa da forte chuva deste domingo, mas, por volta das 22h, desabou uns 20 metros da ponte… agora é rezar para que a reconstrução desta não siga o cronograma da ponte da Jacob Ardigó, empacada desde 2012, praticamente. Por sorte, pelo que estão dizendo, não havia ninguém no momento da queda da ponte)

Nesta segunda-feira a obra da Beira Rio, caríssima e que ficou muito bonita, começa a dar sinais de estrago. Mal inaugurada e já tem problemas. Segundo um jornal “chapa branca” da cidade, seria pelo calor!! Calor que só apareceu nuns dois ou três dias deste dezembro atípico na temperatura.

Enfim, parece que estes últimos meses do ano ainda estão longe de nos trazer novidades, sejam nos problemas do governo Bellini, seja em Brasília onde se tenta dar um golpe branco na presidência da República pra afagar os ânimos dos que não votaram nela. Só podemos torcer para que tudo acabe bem, e o voto, a democracia, seja respeitada, ainda que às vezes ela pareça não merecer.

3 Respostas to “Considerações de fim-de-ano”

  1. Gidalto Sergio Dias Says:

    É isso menino, vamos sim fazer um bom natal e uma festa de virada… mesmo com todos os acontecidos… nos como pessoas de bem, não podemos nos deixar levar… pela onda… abraço…

  2. Lucas Says:

    O futuro do Brasil passa obrigatoriamente pela saída de Dilma do poder. Não podemos mais viver nas mentiras e trapalhadas desse governo de retrocesso e corrupção. A verdade não pode ser escondida muito tempo, por mais que alguns insistam em sua cegueira ideológica, ou, mais comummente, egoismo em obter um pequeno lucro ao custo do fim do Brasil.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: