Ex-coordenadora fala sobre o Escola Aberta em Itajaí

este texto abaixo foi colocado aqui no blogue como comentário (nesta publicação, que falava sobre uma frase do prefeito Jandir Bellini onde ele dizia que o programa Escola Aberta não teria terminado, apenas “descontinuado”), e, agora, trago ele para cá, para conhecimento de todos, sobre um assunto que já foi muito debatido em Itajaí, mas, infelizmente, acabou sendo esquecido até mesmo pela imprensa que preferiu se omitir do debate. o texto ao qual ela se refere, é sobre o fim do programa Escola Aberta, quando da entrada do atual governo Jandir Bellini na prefeitura, em 2009 — no final tem o vídeo que deu origem à publicação em que ocorreu este comentário).

Meu comentário sobre o assunto, 4 anos depois. É que eu não sabia do ocorrido…infelizmente!

escola aberta 2016O Programa Escola Aberta, ocorreu simultaneamente em 12 escolas, todos os sábados desde 2005. Inicialmente foram 3 aberturas, e as outras escolas foram aderindo ao Programa.
No início, não servíamos alimentação. Iniciamos com oficinas de curta duração, de pintura, contação de história, esportes diversos, laboratório de informática, artesanato e teatro.
Iniciávamos as 9:00 h, parávamos ao meio-dia.
Retornávamos as 13:30 h e terminávamos as atividades as 17:30 h.
Percebemos que a maioria dos inscritos, na maioria criança e adolescentes não iam para suas casas ao meio dia.
Sentavam no meio fio da calçada da rua, com sol ou chuva e esperavam a reabertura.
Insistíamos para que fossem para casa almoçar e nos diziam que não iriam, que queriam pegar o lugar para a oficinas e que não tinham almoço em casa.

Bem….esta era a realidade da maioria das escolas.
A primeira escola que ofereceu almoço foi a E.B. Arnaldo Brandão por iniciativa da diretora Regina Rebelo Mota, que conseguiu os alimentos com a comunidade e alguns empresários do bairro.
Isso ocorreu por quase um ano, até que o prefeito Volnei percebesse que a situação não poderia continuar do modo que estava.
As providências foram tomadas para que fossem servidas refeições todos os sábados em todas as escolas abertas.
Simultaneamente, as oficinas foram crescendo, a pedido das comunidades e os cursos foram aumentando suas cargas horárias, melhorando a qualidade dos mesmos.
Como exemplo cito aulas de inglês no CAIC, ministradas por um voluntário por 2 anos, o Tiago, também violino e ballet, pelo programa, entre outras DOZE oficinas ofertadas no CAIC.

Em todas as escolas havia aulas de informática,em parceria com a Escola Elite e também uso livre dos computadores, orientados e supervisionados. Cursos profissionalizantes na maioria das escolas, em parceria com FEAPI, entre outros.

Mas, parece que o povo que não conheceu o programa, só sabe falar da comida, e da criançada brincando no pátio, sob a orientação sempre de um profissional de educação física, como se o esporte, e o lazer, fossem um crime, e não um ato social, educativo e de saúde.

Bem, o Programa Escola aberta, foi o melhor programa que a SEDUC [Secretaria de Educação de Itajaí] já desenvolveu.
A criminalidade no entorno diminuiu aos sábados e os delinquentes cuidavam para que a ordem fosse mantida nas escolas.
Estranho?
Só pra quem vive num mundinho da fantasia, e não conhece a realidade destes bairros permeados pela violência causadas pela exclusão social.. mas… criticam, geralmente por interesses pessoais. Precisou ter muita, muita “coragem”, para acabar com um programa assim.
Ou seria melhor dizer “covardia”?

Susane Barbosa Cugnier
Coordenadora Geral do PROGRAMA ESCOLA ABERTA
Supervisora de Programas Educacionais SEDUC (2005 a 2008)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: