“A Nebulosa de Andrômeda”, uma Ficção Científica peculiar

asimov-primatas-a-astronautahoje terminei o livro “A Nebulosa de Andrômeda“, do soviético Ivan Efremov. O livro é interessante, apesar de ser escrito no fim dos anos 1950, descreve um futuro MUITO DIFERENTE dos seus contemporâneos, e por isso trouxe esse trecho de outro livro que estou lendo (“De Primatas a Astronautas” de Leonard Mlodinow) e que coincidentemente falava sobre um dos motivos que me levou a ler este livro do Efremov, e algo que me incomoda na maior parte da ficção científica escrita nesta época (o que abarca a maioria dos grandes clássicos do gênero), que é este pensamento de certo modo, pequeno, estas mudanças que deveriam ocorrer em sociedades tão avançadas, mas que não conseguiram, em suas literaturas, avançar em certos pontos. porém, algo que sempre me incomodava e que errei feio, em alguns livros os autores descreviam homens ainda usando bigodes grossos, o que era algo que acreditava que nunca mais voltaria à moda ahahahahahah — sério, gente, vocês que estão usando, daqui dez anos, rirão meio envergonhados de terem feito isso ehehehehe

andromeda-efrimov-comunismo

Um dos trechos do livro onde demonstram uma sociedade totalmente diferente do que geralmente vemos na Ficção Científica

mas, voltando à obra de Efremov, um dos pontos mais interessantes deste livro (que não recomendo muito, pois é uma leitura bem difícil, uma história que poderia se resolver na metade das páginas que foi escrita e se arrasta com um final que simplesmente não empolga, ou, deixa para uma continuação que não sei se existe), é este futuro que ele descreve, também bem diferente dos impérios humanos (ou extraterrestres) da maioria dos escritores de FC, um futuro onde o Capitalismo foi abolido e a humanidade vive um período de paz e crescimento sem par em sua História. só por este ponto, valeu a pena ler esta obra, e que queria exatamente para um projeto que estou escrevendo (que ainda não sei se será um conto, novela ou romance), um ponto de vista onde os homens não conhecem mais fronteiras, onde não há imperadores, reis, presidentes, e todos podem participar das decisões importantes para a humanidade, ou seja, um mundo comunista (apesar de nem usarem mais este termo — o termo usado é Era do Grande Circuito, que é o modo de comunicação usado entre todos os planetas habitados por raças inteligentes na Via Láctea).

homens e mulheres com direitos iguais, organização planificada, novos meios de transporte e de propulsão, automatização de centrais energéticas, o fim do “trabalho por uma vida inteira”, mudanças drásticas inclusive na forma de educar as crianças e jovens e por aí vai.

porém, é claro, Efremov também não escapa dos erros cometidos mais por desconhecimento que outra coisa. um dos mais absurdos indicados no livro é o “derretimento das calotas polares”, mas que dá pra compreender pois na época ninguém sabia muito sobre isso, porém, fica claro que não daria certo, tanto que ele indica que o nível dos mares subiria sete metros por conta desta ação (no livro, isto é feito pra controlar de vez o clima na Terra), ou seja, não levou em conta que iria ferrar com todo o mundo, todas as grandes cidades que viviam nos litorais. porém, estes pequenos “erros” valem a pena por esta sociedade tão diferente do que vemos comumente na FC, mesmo sendo um livro que acaba ficando pesado e enrolado, mas, lembrando, é um livro publicado em 1957!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: