Archive for the ‘Política’ Category

Nesta terça, entrevista com ex-prefeito Volnei Morastoni

março 8, 2010

do blog do Gerd Klotz

PRIMEIRO JORNAL da Rádio Comunitária Conceição, entrevista Volnei Morastoni

Nesta terça-feira, dia 9, o entrevistado do PRIMEIRO JORNAL, apresentado e ancorado por este blogueiro na Rádio Comunitária Conceição 105.9 FM, será o ex-prefeito de Itajaí, o médico Volnei Morastoni.
O programa vai a ar a partir das 7 horas da manhã.
Junto comigo estarão entrevistando o ex-prefeito, o colunista político do jornal Diário do Litoral (Diarinho), o JC, e o blogueiro Eduardo Assis (http://bastidoresdopoder.wordpress.com/), ambos comentaristas e colaboradores semanais deste programa de radiojornalismo.
O ouvinte pode participar fazendo perguntas pelo msn primeirojornal@hotmail.com
O PRIMEIRO JORNAL é apresentado de segunda a sexta-feira, das 7 às 8 horas da manhã.
Na outra terça, dia 16 (a confirmar), o entrevistado deverá ser o prefeito Jandir Bellini.

Quem quiser ouvir pela internet, clique aqui

A bandeira de Itajaí "tremulando" na imprensa

março 8, 2010

coluna do JC no Diarinho de hoje:

Daltônicos?
As cores da bandeira de Itajaí, que segundo sua concepção não teria o amarelo, tá rendendo, literalmente, pano pra manga. O vereador Níkolas Reis (PT) já disse que tem que trocar a que está no plenário e o Fabrício dos Santos (PDT) descobriu que a bandeira atual tem as características e layout da cidade de Ceuta, no norte da África.

Lá da África!
Fabrício diz que a bandeira original aprovada através da lei 683, de 23 de dezembro de 1965, vai ficar parecida com a da Argentina, Honduras, Nicarágua e El Salvador. Agora, quem fez a cagada de modificar a bandeira e sisquecer de mudar a lei?

coluna do Fernando Alécio no Diarinho de hoje:

BANDEIRA 1
O mais intrigante nesta história da bandeira de Itajaí é que não se encontra um exemplar sequer da bandeira oficial, de fundo branco com duas faixas azuis e o brasão ao centro. O colunista visitou o museu histórico, no palácio Marcos Konder, e há apenas um exemplar de uma bandeira ainda mais antiga, a primeira, toda branca com o escudo ao centro, confeccionada em 1960, por ocasião do centenário da cidade.

BANDEIRA 2
Esta bandeira branca do centenário foi substituída em 1965 pela bandeira com as faixas azuis, que por lei permanece oficial até hoje, uma vez que não existe lei alguma modificando-a, apesar de se adotar sabe-se lá por que a atual bandeira azul e amarela. O museu ainda fornece informação errada, pois consta num painel que a bandeira de 1960 foi modificada por uma lei de 1972, o que não é verdade.

BANDEIRA 3
A lei 1200 de 1972 modifica somente o brasão. Não há menção alguma à bandeira. O painel do museu também ignora a existência da lei 683, de 1965, que institui a bandeira oficial. Pissetti sugeriu que todos os vereadores assinem indicação para oficializar a bandeira atual. Resta saber se os vereadores de oposição aceitarão tal medida. Há quem defenda que deve-se resgatar a bandeira verdadeira, branca e azul.

BANDEIRA 4
Comenta-se, inclusive, em se dar início a um movimento em defesa da bandeira verdadeira perdida no tempo. Já existe um grupo de pessoas dispostas a confeccionar a bandeira branca e azul e espalhar em carros pela cidade adesivos com a imagem da bandeira correta. Pelo visto, esta polêmica envolvendo a bandeira oficial do município ainda vai render muito pano pra manga.

A bandeira de Itajaí "tremulando" na imprensa

março 8, 2010

coluna do JC no Diarinho de hoje:

Daltônicos?
As cores da bandeira de Itajaí, que segundo sua concepção não teria o amarelo, tá rendendo, literalmente, pano pra manga. O vereador Níkolas Reis (PT) já disse que tem que trocar a que está no plenário e o Fabrício dos Santos (PDT) descobriu que a bandeira atual tem as características e layout da cidade de Ceuta, no norte da África.

Lá da África!
Fabrício diz que a bandeira original aprovada através da lei 683, de 23 de dezembro de 1965, vai ficar parecida com a da Argentina, Honduras, Nicarágua e El Salvador. Agora, quem fez a cagada de modificar a bandeira e sisquecer de mudar a lei?

coluna do Fernando Alécio no Diarinho de hoje:

BANDEIRA 1
O mais intrigante nesta história da bandeira de Itajaí é que não se encontra um exemplar sequer da bandeira oficial, de fundo branco com duas faixas azuis e o brasão ao centro. O colunista visitou o museu histórico, no palácio Marcos Konder, e há apenas um exemplar de uma bandeira ainda mais antiga, a primeira, toda branca com o escudo ao centro, confeccionada em 1960, por ocasião do centenário da cidade.

BANDEIRA 2
Esta bandeira branca do centenário foi substituída em 1965 pela bandeira com as faixas azuis, que por lei permanece oficial até hoje, uma vez que não existe lei alguma modificando-a, apesar de se adotar sabe-se lá por que a atual bandeira azul e amarela. O museu ainda fornece informação errada, pois consta num painel que a bandeira de 1960 foi modificada por uma lei de 1972, o que não é verdade.

BANDEIRA 3
A lei 1200 de 1972 modifica somente o brasão. Não há menção alguma à bandeira. O painel do museu também ignora a existência da lei 683, de 1965, que institui a bandeira oficial. Pissetti sugeriu que todos os vereadores assinem indicação para oficializar a bandeira atual. Resta saber se os vereadores de oposição aceitarão tal medida. Há quem defenda que deve-se resgatar a bandeira verdadeira, branca e azul.

BANDEIRA 4
Comenta-se, inclusive, em se dar início a um movimento em defesa da bandeira verdadeira perdida no tempo. Já existe um grupo de pessoas dispostas a confeccionar a bandeira branca e azul e espalhar em carros pela cidade adesivos com a imagem da bandeira correta. Pelo visto, esta polêmica envolvendo a bandeira oficial do município ainda vai render muito pano pra manga.

"Corrupção está entranhada no governo"

março 7, 2010

do blog do Fernando Alécio:

Parece que o encontro com o ex-prefeito Volnei Morastoni (PT) provocou mudanças no comportamento do vereador Níkolas Reis, líder do bloco de oposição e único representante petista na Câmara de Vereadores de Itajaí.

Na sessão de quinta-feira (4/3), Níkolas adotou uma postura mais contundente e agressiva. Chegou a dizer abertamente, na tribuna, que há corrupção no governo Jandir Bellini (PP).

Numa cidade de homens de bem, a gente vê ainda a corrupção instalada dentro do governo”, esbravejou. “Este ano não vai ter colher de chá, não vamos contemporizar e vamos cobrar”, avisou o jovem vereador petista.

O discurso começou com a contradição do prefeito sobre a suposta queda de arrecadação, que verificou-se insignificante, passou pelas roupas enterradas, dispensas de licitação, criação da guarda armada, extinção de programas sociais e investimentos em cultura, educação e saúde.

para ler o resto e ver o vídeo, clique aqui

A cultura de Itajaí na berlinda

março 7, 2010

Itajaí está sorrindo. por todos os lados vejo pessoas agradecendo à prefeitura tudo de bom que lhes foi feito durante o ano passado e neste que está terminando seu primeiro trimestre. são só sorrisos por todos os lados. exatamente como o prefeito prometeu na sua campanha. lembrando que a arrecadação de 2009 foi meno de MEIO POR CENTO menor que no ano anterior (Volnei Morastoni), não se justificaria o contrário, certo?

errado.

na semana que se passou, mais um setor de Itajaí foi desabafar na Câmara de Vereadores. a Rede Itajaiense de Teatro foi lá saber porque tão poucos estão sorrindo. e porque eles estão minguando, como se a Cultura não estivesse sendo cuidada. rola até um comentário que o superintendente da Fundação Cultural de Itajaí, pasmem, ATÉ HOJE NÃO FOI RECEBIDO PELO PREFEITO JANDIR. este deve ser o modo de nos fazer sorrir, certo?

certo, pelo menos na visão deles isso é o certo.

abaixo, trecho da carta que foi lida na Câmara de Vereadores na quinta-feira pela Rede (no blog do Fernando Alécio você pode acessar o vídeo desta leitura na Câmara):

Lembramos aqui a plataforma de governo que se comprometeu com o projeto “Porto da Cultura”, que dizia respeito a novos locais culturais devidamente equipados. Queremos aqui também chamar ao compromisso a Vereadora Susi Bellini que se elegeu sob a “batuta” da Cultura e a qual não vemos militar nesta área. Não temos espaços para apresentações, ensaios, cursos, oficinas, eventos e não percebemos a Fundação Cultural acenando qualquer mudança para este cenário.

Os projetos:

Festival Brasileiro de Teatro: O Festival não foi realizado em 2009;

Itajaí em Cena: Projeto de compra de espetáculos que não foi realizado em 2009, este projeto diz respeito à circulação dos espetáculos locais pelos bairros da cidade;

Projeto Hora da Arte: Também não foi realizado; este projeto albergava as áreas de dança / teatro / música;

Lei Municipal de Cultural: avaliações inadequadas aos projetos teatrais, que são sempre aprovados entre 20% e 30% o que já há anos incentivou o super faturamento dos orçamentos. Necessitamos de equipes especializadas para as avaliações, pois muitas coisas se modificaram no movimento teatral ao longo dos últimos anos;

Itajaí em Cartaz: evento realizado pela REDE Itajaiense de Teatro, que irá para sua 4ª edição e não pode contar com o apoio efetivo da Fundação Cultural em 2009.

Auxílio aos Grupos:

A Fundação tem por vezes se omitido em auxiliar os grupos no que diz respeito às viagens, nas quais os Grupos representam a cidade de Itajaí em eventos e festivais de cunho nacional e internacional.

A Casa da Cultura: Nem só de frases bonitas vive o homem, portanto queremos lembrar que dia 14 de março fará um ano do evento “Abraço a Casa da Cultura” e nenhuma pedra foi movida, nenhuma pá de cal foi lançada, nenhum tijolo foi removido. O que vemos é a inércia do homem e a natureza tomando força e cobrindo as paredes com samambaias, bromélias e muito mato, principalmente no seu interior onde o público não vê. Portanto, alertamos: “A Casa Vai Cair” e não queremos ver mais um prédio histórico demolido da noite pro dia. De 150 anos de História da cidade de Itajaí, a Casa da Cultura tem CEM ANOS !!

Esperamos que em 2010, possamos melhorar as relações e parcerias entre os trabalhadores do Teatro e a Gestão da Cultura em nosso município. Pois, o que desejamos é que este novo governo perceba a história de luta de muitos anos pelo teatro e para o Teatro.

REDE ITAJAIENSE DE TEATRO

A bandeira oficial de Itajaí

março 5, 2010

na concepção de Felipe Damo:

Porém, faço uma idéia diferente da bandeira, uma vez que ela tem o fundo branco e não azul. Desta maneira as duas bandas azuis – usando um termo gráfico – não “sangrariam” no final da bandeira, ao meu entender.

mande a sua sugestão… ;-)

A bandeira oficial de Itajaí

março 5, 2010

na concepção de Felipe Damo:

Porém, faço uma idéia diferente da bandeira, uma vez que ela tem o fundo branco e não azul. Desta maneira as duas bandas azuis – usando um termo gráfico – não “sangrariam” no final da bandeira, ao meu entender.

mande a sua sugestão… ;-)

Mentirolândia

março 5, 2010

novamente DO BLOG FALA ITAJAÍ

Diante dessa forma sofista em que acompanhamos a administração pública de nossa cidade, sendo hoje sexta feira, cabe refletirmos intensamente sobre essa política velha de poucos resultados, altos custos e muita, mas muita mentira marqueteira para enganar a população.

Começam na campanha eleitoral, diante das pesquisas e de sofismas de aloprados de plantão, incia-se uma saraivada de mentiras por um lado mentindo para a população com apócrifos sobre os adversários para trazer para baixo sua vantagem, enquanto isso os sorrisinhos falsos aumentam com outra metralhadora de mentiras em forma de promessas que atingem o lógico do eleitor que necessita muito que aquelas promessas se tornem realidade. Sendo assim, acabam logrando exitosamente o eleitor com suas mentiras. Tipo estelionatários que se beneficiam da própria imoralidade.

Como já diria Lula da Silva, é melhor governar com a verdade, pois uma mentira contada, milhões terão de vir na sequência para justificar a primeira, transformando isso tudo em uma rosca sem fim e prejudicando de sobre maneira o eleitor enganado.

Em Itajaí tem sido assim desde o primeiro mandato de Jandir Bellini, aonde até o asfalto não tinha mais do que cinco centímetros de espessura e servindo apenas para inauguração e se esburacando inteiro na primeira chuva.

leia o artigo completo aqui

Mentirolândia

março 5, 2010

novamente DO BLOG FALA ITAJAÍ

Diante dessa forma sofista em que acompanhamos a administração pública de nossa cidade, sendo hoje sexta feira, cabe refletirmos intensamente sobre essa política velha de poucos resultados, altos custos e muita, mas muita mentira marqueteira para enganar a população.

Começam na campanha eleitoral, diante das pesquisas e de sofismas de aloprados de plantão, incia-se uma saraivada de mentiras por um lado mentindo para a população com apócrifos sobre os adversários para trazer para baixo sua vantagem, enquanto isso os sorrisinhos falsos aumentam com outra metralhadora de mentiras em forma de promessas que atingem o lógico do eleitor que necessita muito que aquelas promessas se tornem realidade. Sendo assim, acabam logrando exitosamente o eleitor com suas mentiras. Tipo estelionatários que se beneficiam da própria imoralidade.

Como já diria Lula da Silva, é melhor governar com a verdade, pois uma mentira contada, milhões terão de vir na sequência para justificar a primeira, transformando isso tudo em uma rosca sem fim e prejudicando de sobre maneira o eleitor enganado.

Em Itajaí tem sido assim desde o primeiro mandato de Jandir Bellini, aonde até o asfalto não tinha mais do que cinco centímetros de espessura e servindo apenas para inauguração e se esburacando inteiro na primeira chuva.

leia o artigo completo aqui

Transparência…?

março 5, 2010

do FALA ITAJAÍ

Jandir Bellini prometeu desenvolver o portal da transparência. Até ai tudo bem, mais uma promessa, agora ele resolveu pinçar o sistema do CIASC que acompanha a prestação de contas através do SFINGE e publicar como se tivesse desenvolvido o sistema de transparência. Ótimo, poderia ser apenas mais uma mentirinha, desde que realmente a transparência existisse. Mas o problema é que Jandir e Dalva não economizam em mentiras e investem cada vez mais nas mentiras amarelas para enrolar a população e a imprensa.

Nas listas de convênios por exemplo, que é um derrame de dinheiro para entidades e que poderíamos analisar a justiça empregada na distribuição dessas subvenções não existe os convênios através de fundos, fundações e autarquias, que são os principais meios de recursos que são disponibilizados. Outra coisa que Jandir ocultou foi a questão dos anos anteriores ao seu mandato para que não houvessem comparações com as despesas com governos anteriores por exemplo.

leia o resto aqui


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 982 outros seguidores