Posts Tagged ‘livros lidos’

Livros lidos em 2017

dezembro 26, 2017

e lá vai a lista anual dos indicados e lidos da Academia RômuloMafra de Letras em 2017! sem esquecer, é claro, do meu próprio livro, “O homem que caiu do céu“, lançado somente em ebook na Amazon.

As Melhores Histórias de Viagem no Tempo – vários
Star Wars: A Trilogia – George Lucas, James Kahn, Donald F. Glut
A Noite dos Tempos – René Barjavel
O Futuro do Espaço-Tempo – Stephen W. Hawking
Os Despossuídos – Ursula K. Le Guin
Buracos negros – Stephen Hawking
História da sua vida e outros contos – Ted Chiang
Dom Casmurro – Machado de Assis
Histórias de Robôs – Volume 1 – Isaac Asimov
Memórias Póstumas de Brás Cubas – Machado de Assis
A Miséria da Filosofia – Karl Marx
O presente do fazedor de machados – James Burke; Robert E. Ornstein
Histórias de Robôs – Volume 2 – Isaac Asimov
Anarquistas, graças a Deus – Zélia Gattai
A maluca viagem de Dom Pedro I pelo Sul do Brasil – Nelson Adams Filho
Um chapéu para viagem – Zélia Gattai
O problema dos Três Corpos – Cixin Liu
Novelas nada exemplares – Dalton Trevisan
Preacher – A caminho do Texas – Vol. 1 – Garth Ennis
Leite Derramado – Chico Buarque
Preacher – Até o fim do mundo – Vol. 2 – Garth Ennis
O homem que caiu do céu – Rômulo Mafra
1984 – George Orwell
A Morte de Stalin – Fabien Nury, Thierry Robin
Nós – Ievguêni Ivánovitch Zamiátin
Superman – Os Arquivos Secretos do Homem de Aço – Matthew K. Manning
Mulher, Estado e Revolução – Wendy Goldman
V de Vingança – Alan Moore
Os Santos  – Kassio Almeida
Esquerdismo – doença infantil do comunismo – Lênin
Tormenta de Fogo – Brandon Sanderson
Preacher – Orgulho Americano – Vol. 3 – Garth Ennis
O Evangelho segundo Jesus Cristo – José Saramago

e, após terminar este do Saramago no dia de Natal, comecei “A Revolução das Mulheres — emancipação feminina na Rússia soviética“, organizado por Graziela Schneider, com textos, atas etc. das mulheres na época da Revolução Russa de 1917.

Anúncios

Livros lidos em 2014

dezembro 24, 2014

henry-miller-sexus-fraseentão, fechando o ano de 2014, minha média de livros lidos neste ano caiu de 23 para 19 (estou lendo ainda dois — e um não consegui finalizar), porém, consegui, até com certa facilidade, fechar a meta deste ano, que era ler a saga da Fundação, de Isaac Asimov, que é composta por sete livros! E ainda tive sorte que a editora Aleph lançou neste ano toda a série, com nova tradução, inclusive, dentro das mudanças que o próprio Asimov tinha feito na série, após juntar praticamente todos os seus livros para que se passassem num mesmo universo (entram aí também a série dos Robôs, que pretendo começar em breve).

porém, a minha meta para 2015, que já vou começar nos próximos dias, é tentar ler todos os livros — em português — de um dos meus autores estrangeiros preferidos, Henry Miller (que faria aniversário neste 26 de dezembro). acho que o último que li do escritor estadunidense foi em 2011!

então, vamos à lista dos livros lidos neste ano de 2014!

1) Onde o Diabo perdeu as Botas (Hélio Jorge Cordeiro)
2) Tesouros do Nirvana (Gillian G. Gaar)
3) Prelúdio à Fundação (Isaac Asimov)
4) Incal (Jodorowski e Moebius)
5) Che – os últimos dias (Hector Oesterheld com arte de Alberto Breccia)
6) Crônicas da Fundação / ou Origens da Fundação) (Isaac Asimov)
7) Torneio Luíza Mello (Fernando Alécio)
8) As Grandes Invenções da Humanidade (Michel Rival)
9) Rolling Stone – Bob Dylan: Edição Especial de Colecionador
10) Fundação e Império – (Isaac Asimov)
11) Sandman Definitivo 4 – (Neil Gaiman)
12) Segunda Fundação – (Isaac Asimov)
13) Surpreendentes X-Men – Superdotados – (Joss Whedon)
14) Limites da Fundação – (Isaac Asimov)
15) Fundação e Terra – (Isaac Asimov)
16) A Orgia Perpétua – (Mario Vargas Llosa)
17) O Jardim do Éden – (Ernest Hemingway)
18) Garota Exemplar – (Gillian Flynn)
19) A Mão Esquerda da Escuridão – (Ursula K. Le Guin)

lendo
20) Che 20 anos depois – vários autores brasileiros
21) Sociedades Secretas – Vol. II – Sociedades secretas iniciáticas e criminosas (Jean-François Signier e Renaud Thomazo
22) Para Além do Capital – (István Mézsáros) lido parcialmente

trecho de um dos livros que já li do Henry Miller, “O Pesadelo Refrigerado“:

(…) Vastas áreas de solo valioso são transformadas em deserto por negligência, indiferença, ganância e vandalismo. Di­lacerada há oitenta anos pela guerra civil mais sangrenta da história do homem, até hoje é incapaz de convencer o lado derrotado do país sobre a correção de nossa causa; incapaz, como libertadora e emancipadora de escravos, de lhes dar verdadeira liberdade e igualdade, ao contrário, escravizando e degradando nossos próprios irmãos brancos. Sim, o norte industrial derrotou o sul aristocrático — os frutos dessa vitória são agora visíveis. Onde quer que haja indústria existe feiura, miséria, opressão, tristeza e desespero. (…)