Posts Tagged ‘neil gaiman’

Livros lidos em 2016 – o ano do Kindle!

dezembro 31, 2016

kindlee finalmente cheguei na minha anual lista dos livros lidos neste ano que termina em breve. agora, posso dizer com certeza que a minha lista aumentou um pouco mais pela facilidade de leitura pelo Kindle (no passado foram somente 13 livros, e estou terminando com 24 livros em 2016 e isso sem contar os quadrinhos!!). e admito também que consegui achar muitos livros que dificilmente conseguiria se não fosse no formato e-book! então, quem quiser aceitar o conselho, compre um Kindle! 😀

e vamos à lista:

coracao-de-aco_coverO Homem Bicentenário – Isaac Asimov
Uma Proposta Modesta – Jonathan Swift
O Universo Numa Casca de Noz – Stephen Hawking
Ubik – Philip K. Dick
Encontro com Rama – Arthur C. Clarke
Revivente – Ken Grimwood
Breviário dos Políticos – Cardeal Mazarin
Fahrenheit 451 – Ray Bradbury
Jardim de Inverno – Pablo Neruda
A Cidade e A Cidade – China Miéville
A URSS e a contra-revolução de veludo – Ludo Martens
Paris é uma Festa – Ernest Hemingway
O Velho e o Mar – Ernest Hemingway
O Capital: Uma leitura popular – Carlo Cafiero
revivente_1392929284bSonho de Prata – Neil Gaiman, Michael Reaves, Mallory Reaves
O buraco na Parede – Rubem Fonseca
Nove Amanhãs – 2° Volume – Isaac Asimov
Che 20 anos depois – Flávio Koutzii, José Correa Leite
Amálgama – Rubem Fonseca
Juventude – J. M. Coetzee
A nebulosa de Andrômeda – Ivan Efremov
Coração de Aço (#1 Executores) – Brandon Sanderson
De Primatas à Astronautas – Leonard Mlodinow
EntreMundos – Neil Gaiman, Michael Reeves

e estou lendo nesta virada de ano “Star Wars – A Trilogia” de George Lucas, James Kahn, Donald F. Glut e “As Melhores Histórias de Viagens no Tempo“, coletânea de contos organizadas por Harry Turtledove e Martin H. Greenberg, com contos sobre viagens no tempo de Robert Silverberg, Arthur C. Clarke, Ray Bradbury, Ursula K. LeGuin entre outros!

pra minha lista do ano passado, clique aqui.

tabela-leitura

nessa daí fiz 160 pontos 🙂

2010 e Lugar Nenhum

fevereiro 19, 2013

nesta semana (ontem e hoje) terminei dois livros que estava lendo. “2010 – Uma Odisseia no Espaço II” (1982), do escritor inglês Arthur C. Clarke e “Lugar Nenhum” (1996), do escritor (também) inglês Neil “Sandman” Gaiman.
as duas obras, ficções, uma científica e outra fantástica, são ótimas! 2010… é a continuação do famoso filme 2001 – Uma Odisseia no Espaço, publicada em 1968 quase junto com o filme, sucesso estrondoso nos cinemas. ah sim, isso mesmo, o livro é praticamente uma continuação do FILME e não do livro, que foi escrito junto com o filme e que teve algumas diferenças entre as obras. uma das principais diferenças que vêm do livro, e não do filme, é a visão que o protagonista do primeiro livro/filme, David Bowman tem do enigmático monolito negro antes de desaparecer, o que não é mostrado no filme.
um outro fato interessante da continuação, além de ser uma baita história, diferente de muitas continuações (alguns críticos a consideram melhor que o livro que deu origem à famosa história), é que é citado, no final, uma carta de um brasileiro, do Rio de Janeiro, e que teria sido decisivo para Arthur Clarke escrever a continuação, o qual, segundo ele, não existia até então. 2010… também virou filme, mas, que não fez muito sucesso, em 1983.

neverwhere02já “Lugar Nenhum”, como diz uma crítica ao livro, é uma espécie de “Alice no País das Maravilhas” punk, e se passa na fictícia (nem tanto) Londres de Baixo, ou seja, no subterrâneo e nas linhas de metrô da capital inglesa. Gaiman faz um absurdo e divertido mapeamento e detalhamento deste mundo abaixo das ruas londrinas, povoando-a com seres que são ignorados quando vistos por alguém “de cima”, ou seja, são os excluídos do mundo, que decidiram descer e que foram apagados da história comum. mesmo quando querem, as pessoas deste mundo, quase não conseguem ser notadas, e, se o são, logo são esquecidas, como se nunca existissem.
resumindo a história, um homem comum, Richard, sem querer, consegue ver Lady Door, que está ferida, e a ajuda. com esse gesto, Richard acaba se tornando um da “Londres de Baixo”, ou seja, vira invisível e ninguém mais o vê depois disso. a partir daí, ele começa a percorrer com Door, Marquês de Carabas entre outros, a cidade de baixo para tentar encontrar os assassinos de sua família (que tinha o poder de abrir quaisquer portas, por isso, é claro, o nome dela).
“Lugar Nenhum” começou como uma história para TV (em seis capítulos), virou livro e, em 2005, foi quadrinizada (imagem acima), na linha Vertigo, da DC Comics, numa adaptação de Mike Carey.

todos os dois livros, recomendadíssimos!!!!!

“Coisas Frágeis”

outubro 19, 2012

estou lendo neste momento o EXCELENTE livro de contos do escritor inglês Neil Gaiman, o qual recomendo muitíssimo, e tive de fazer esta recomendação aqui antes mesmo de terminá-lo, pois, são contos MUITO BONS mesmo!
o último que li é incrível! foi escrito pro lançamento do filme Matrix, e, segundo o autor, ainda está na página do filme (agora, paro pra procurar se ainda existe a tal página. não achei a página, mas achei o conto aqui). agora, o interessante seria saber o quanto ele conhecia do roteiro pra ter escrito o conto, já que há várias passagens na história parecidas com o filme, apesar do escrito ter tomado outro rumo, quase inesperado.
outros contos também revelam a veia literária de Gaiman, como “Os fatos no caso da partida da senhora Finch”, que deixe no ar o fato de o conto ser de um acontecimento do próprio Gaiman, apesar das coisas estranhas que acontecem num estranho circo londrino.
pra quem não sabe, Neil Gaiman também é o principal “culpado” pela existência de Sandman, o quadrinho que praticamente mudou a indústria dos gibis, lá no final dos anos 1980.

enfim, recomendadíssimo este livro, que está divido em duas edições no Brasil, e não consegui resistir e já li o primeiro conto do segundo livro. 🙂