Archive for the ‘e-mail’ Category

Uma interpretação (em Itajaí) sobre a Ficha Limpa

fevereiro 27, 2012

[tweetmeme source=”romulomafra” only_single=false]recebi por e-mail (sem nome):

Sobre a Ficha Limpa! 

O que alguns advogados não estão entendendo sobre a lei da ficha limpa é que ela não é uma lei que veio substuir outra ou quem tem a função de absolver ou condenar alguém. Ninguém vai ser condenado pela lei da ficha limpa. A lei da ficha limpa é uma regra que impede de ser candidato quem já foi condenado e não recorreu dessa condenação (caso do Jandir) ou quem foi condenado por algum colegiado (leia-se tribunal onde a decisão ocorre pelo voto de mais que um juiz) fica impedido de participar de eleições por 10 anos.

É a mesma coisa, por exemplo, da participação em concursos. Se vc for se inscrever para participar de um concurso para um cargo para o qual se exige curso superior e vc não tem esse curso, a tua inscrição é cancelada e você não é aceito para participar do mesmo.

A lei da ficha limpa é isso: ela não condena ninguém, ela impede que políticos que tenham sido condenados possam participar de eleições e ponto final. Não tem discussão jurídica. O STF disse que é constitucional e acabou. Diz tb que tá valendo para a eleição de 2012. Não tem discussão jurídica. É regra: tem condenação, fica impedido de participar da mesma forma que jogador expulsa em uma partida tem que ficar de fora do próximo jogo, não interessa a razão da expulsão, se o juiz estava certo ou não. Isso tudo é relativo, não interessa.

O Jandir foi condenado por improbidade administrativa. Por erro do Juiz, não foi afastado. Mas isso não interessa porque  a lei da ficha não vai discutir se foi justo ou não errado ou não. Interessa o fato: foi condenado e não recorreu. Isso significa transitou em julgado, ou melhor, reconheceu o erro e aceitou a condenação. Aí não tem mais o que fazer a não ser aceitar o fato de estar impedido de participar das próximas “partidas” que, no caso, são eleições.

Anúncios

Hoje Giovanni Sagaz interpreta Ernesto Nazareth em Itajaí

novembro 11, 2011

da assessoria do músico:

Sexta-feira, 11, o Teatro Municipal de Itajaí recebe o pianista Giovanni Sagaz, para interpretar composições de Ernesto Nazareth. O show inicia às 20h. Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do Teatro por R$10 (inteira) e R$5 (meia). Na noite da apresentação haverá uma exposição fotográfica no hall do Teatro, que faz referência ao show.

Junto ao piano de Sagaz, Eduardo Moore na percussão, Sérgio Spezim no violão de sete cordas e Susi Britto no vocal, os músicos homenageiam o pai do choro, como também é lembrado Ernesto Nazareth.

Nesta noite musical, o público poderá desfrutar de um recorte da música brasileira instrumental. E também algumas canções interpretadas pela cantora Susi Britto.

Giovanni Sagaz atua como pianista, tecladista, arranjador e compositor há 12 anos. É professor de Piano do Conservatório de Música Popular de Itajaí e acadêmico de Licenciatura em Música do Curso de Música da Universidade do Vale do Itajaí (Univali). O músico integra as bandas “Sagaz Trio” e “Grupo Instrumental da Univali”.

Exposição fotográfica reúne pianistas do século passado
Durante a pesquisa para escolha do repertório o pianista deparou-se com algumas fotos e curiosidades, que foram selecionadas e já estão expostas no Hall do Teatro Municipal de Itajaí.

A intenção é aproximar o público do pianista e compositor Ernesto Nazareth, seja através de notas musicais ou imagens e ilustrações. Na exposição, outros compositores também são reverenciados, como Chiquinha Gonzaga e Villa Lobos. Segundo Giovanni Sagaz, ao estudar o contexto histórico em que as músicas foram compostas, é inevitável deixar estes artistas de fora.

Mais informações: www.giovannisagaz.wordpress.com

Seminário sobre Ferrovias HOJE em Itajaí

setembro 5, 2011

por e-mail:

O Deputado Volnei Morastoni, o Deputado Pedro Uczai, a Frente Parlamentar Mista das Ferrovias, a Câmara dos Deputados, o Senado Federal, e a Associação Empresarial de Itajaí (ACCI) promovem o “Seminário Desenvolvimento e Ferrovias: Diagnóstico e Estratégias das Ferrovias em SC”, que acontecerá às 18h30, no dia 5 de setembro, no auditório da ACII.

A Comissão da Frente Parlamentar Mista das Ferrovias está promovendo o debate em todo o Estado, com a parceria do Deputado Volnei Morastoni para o Seminário em Itajaí. O objetivo é de envolver toda a sociedade no debate sobre a construção da Ferrovia Norte/Sul e do corredor ferroviário bi-oceânico. A mobilização da sociedade é importante para criar pressão política para a inclusão dos projetos no Plano Plurianual e no Plano de Aceleração do Crescimento.

A ferrovia é um meio de transporte mais barato, seguro e ambientalmente sustentável, além de sua importância econômica e de desenvolvimento.

Dia 05/09/2011 – Segunda-feira

Às 18h30

Associação Empresarial de Itajaí, Rua Hercílio Luz, 381, Sala 201, Centro, Itajaí.

Mais informações: (49) 99501314 ou (47) 99133938.

Codetran teria pintado faixa na frente de casa de vereadora… na faixa

agosto 24, 2011

[tweetmeme source=”romulomafra” only_single=false]e hoje recebi uma denúncia de que a Codetran teria pintado uma faixa em frente da casa de uma vereadora aqui de Itajaí (faixa da garagem, proibindo estaciomento). não vou revelar (ainda) o nome da vereadora, pois, talvez, ela nem saiba ainda (será?).
segunda a pessoa que me enviou, ela foi lá reclamar com a Codetran qual o motivo de estarem fazendo um serviço particular e, pra fechar com chave de ouro, ofereceram-se pra pintar a faixa na frente da casa do reclamante.

Mesmo pintando outras da rua, não sabia que era atribuição da Codetran pintar as faixas de garagens particulares

sinceramente, usar dinheiro do povo pra pintar faixa na casa de vereador — e as vizinhas, como mostra a foto –, é coisa de outro mundo, não?
ou coisa da Codetran, sei lá.
vai ver isso pode ser usual. será que os outros vereadores também têm recebido nas suas ruas faixas de presente assim?
o que diria o secretário de Segurança de Itajaí diante disto?
ou, quem sabe, no Google diga que é assim que tem de ser tratados os vereadores da situação? aliás, será que a vereadora em questão sabe? e, se sabe, por que ainda não reclamou? aguardemos… ao lado, a foto tirada hoje, em frente à casa da vereadora, já com a faixa pintada.

ah sim, vai que, a partir desta rua, TODAS AS GARAGENS PARTICULARES da cidade vão receber esta bela pintura paga com o nosso dinheiro, não é?

Reclamações do transporte coletivo de Itajaí

agosto 15, 2011

[tweetmeme source=”romulomafra” only_single=false]e-mail recebido:

Bom dia,
mais uma vez temos que nos manifestar por conta de arbitrariedades já mencionadas anteriormente, e que continuam… continuam… continuam acontecendo:
* ônibus 4105, que faz a linha 732 (Odílio Garcia/Costa Cavalcante/Abdon Fóes/Votorantin), corre demais, freia bruscamente.

* ônibus 4508, com a linha 402 (Fazenda/Abdon Fóes/Costa Cavalcante), no dia 30/08/2011 (sábado) passou no ponto próximo a Escola Gaspar C. Moraes às 11h37 (sentido Fazenda para Centro), quando deveria sair do Ponto Final no Túnel da Fazendinha às 11h40, o que nos leva quer que deve ter saído às 11h35 (5 minutos antes do horário de saída). No dia 12/08/2011 (6ª feira), o mesmo ônibus (4508) e na mesma linha (402) passou no mesmo ponto (Escola Gaspar C. Moraes) às 11h38, quando deveria ter saído no mesmo horário (11h40). Detalhe: novamente está sendo denunciado este ônibus (motorista), agora nos perguntamos: é perseguição da nossa parte ou neglicência de atendimento?

* no dia 06/08/2011 (sábado), às 16h19 o ônibus 3801 passou no ponto do Clube Fazenda (sentido Fazenda para Centro) com o itinerário apenas escrito “OK”, e que nos leva a crer que era da linha 401 (Fazenda/Rua Silva/Praia Brava) mas com o itinerário assim nenhum passageiro adivinha pra aonde vai. Pior: logo depois, às 16h22 passou o ônibus 4107, com a linha 625 (Fazenda/Rua Silva/Terri/Rio Bonito/Bambuzal) quando deveria sair do Ponto Final no Túnel da Fazendinha às 16h25. Detalhe: novamente está sendo denunciado este ônibus (motorista), agora nos perguntamos: é perseguição da nossa parte ou neglicência de atendimento?

* agora talvez o pior dos piores fatos: no dia 12/08/2011 (6ª feira), às 19h10, 1 usuário (membro do grupo), no ponto da Av.Irineu Bornhausen (defronte ao Ginásio Gabriel Colares) foi deixado no ponto por 5 ônibus: 4508 (que fazia a linha 335 (Nilo Bittencourt/Rua Silva/São João/Dona Mariquinha/Terri) e ele apagou o itinerário poucos metros antes do ponto, e ainda por cima o motorista estava atendendo o celular enquanto dirigia, prática comum entre alguns motoristas da empresa), 3704 (que fazia a linha 707 (Interbairros IV/Dona Mariquinha/Rua Brusque/Terri/Campos Novos/Costa Cavalcante) que passou pela faixa da esquerda da via), 4513 (que estava com o itinerário apagado), 4509 (que estava com o itinerário apagado) e 3710  (que estava com o itinerário apagado).

Como já mencionamos anteriormente, mais achamos que devemos repetir: já que até o momento, ninguém fez absolutamente nada, e diplomacia pelo jeito não adianta, queremos saber quando vão ser tomadas providências drásticas: Por que de quem é a culpa? Dos ‘imbecis’ dos funcionários que fazem essas barbaridades? Da ‘medíocre’ empresa que sabe dessas fanfarrices e não faz nada (porque afinal de contas, para que tem aquelas porcarias de câmeras de vídeo nos ônibus)? Ou do ‘negligente’ Poder Público (Prefeitura e Câmara de Vereadores) que não exerce o dever de cobrar o que a concessão de transporte envolve? São palavras que demonstram nossa indignação perante um serviço ridículo realizado em nossa cidade. Todos fazem o que querem, e quem se lasca é o povo. E o engraçado (se não fosse trágico) que nós como trabalhadores, em nossos trabalhos, se nós falhamos, primeiramente somos advertidos, posteriomente suspensos, e se vacilarmos somos demitidos; mas na Coletivo Itajaí somente acontece alguma coisa se os funcionários fizerem algo que cause prejuízo a empresa (furto, acidente, ou algo nesse sentido) caso contrário (que inclui o péssimo atendimento ao usuário) não acontece nada. Agora nos perguntamos: se um desses usuários deixados nos pontos de ônibus, principalmente a noite, vierem a serem vitimas de ações criminosas (assaltos, etc.), quem será responsabilizado? A mera causalidade? Isso não é muito dificil de acontecer, na atual conjuntura de segurança de nossa cidade.
E não adianta vir com a desculpa de perseguição política, porque nenhum governo (seja de direita ou esquerda) ao longo dos anos cumpriu o seu dever como poder concessionário, tais como um Conselho Municipal eficiente e fiscalização atuante (aliás, com 1 fiscal é impossível, mas a Câmara de Vereadores ter mais de 50 assessores é possível). E essa Comissão de Transporte criada pela Câmara de Vereadores não produziu nada de relevante até o momento, considerando como algo relevante o aumento da tarifa abusivo (que todos falam que é abusivo, mas de forma alguma foi suspensa, mesmo sendo ilegal por ter sido aprovado por um Conselho Municipal irregular) em que tarifa municipal é mais cara de Santa Catarina, é mais cara que a tarifa intermunicipal. E o povo continua pagando  caro por um serviço deplorável e horrível. Relevante é a malfadada ‘planilha de custos’ da empresa que nunca veio a público, mas que deveria ser uma “planilha de custos e ganhos’! Na realidade, a empresa não consegue nem manter um site decente, com informações completas e atualizadas (tais como as linhas, horários e trajetos não estão devidamente descritos). Isso demonstra que a empresa goza de privilégios (através dos fatos acimas descritos, bem como em outros: o caso da concessão de transporte escolar, que funciona de forma irregular em relação a outros transportadores). E quando por ventura algo aparece na imprensa (algo raro, porque a imprensa é um tanto omissa), como ocorreu a uns dias atrás, referente a denuncias de alta velocidade dos ônibus, aparece o fiscal da empresa para se desculpar esfarrapadamente, enquanto quem deveria responder deveria ser o poder público.

Será que para se fazer algo, tem que acontecer o que acontece nos grandes centros, como no Rio de Janeiro e em São Paulo, que o povo insatisfeito se manisfesta da pior forma possível, jogando pedra, tijolo, fogo, etc? Somos totalmente contra a violência, mas é questão de tempo isso virar consequencia de uma prestação de serviço lastimável. Ou a cidade tem que cada vez estar entupida de carros e motos, porque o serviço de transporte público deixa a desejar!
O povo vem sendo tratado igual lixo… aliás talvez se o serviço de transporte fosse bom igual ao da coleta de lixo, seria melhor. O povo merece mais respeito, pois embora a empresa seja privada, mas o serviço é de concessão pública, então deve haver mais dignidade nisso! E vamos continuar a cobrar por isso porque merecemos respeito!

Esperamos por providencias devidas! Aguardamos por uma resposta formal (via email) deste e de outros relatos enviados anteriormente (e até o momento não respondidos). E continuaremos a anotar e enviar os fatos!
Ass.: Grupo de usuários

(P.S.: Salientamos que o anonimato de nosso grupo é necessário, porque neste mundo quem se identifica passa de vítima a réu! E somos vítimas, não somente nosso grupo, mas a população itajaiense, e o mais importante não são os nomes mas os fatos, que são incontestáveis! Afinal de contas, quem tem que demonstrar transparência é o serviço público)

CARTA DE UM PAI E AVÔ AOS PROFESSORES DE ITAJAÍ

julho 18, 2011
[tweetmeme source=”romulomafra” only_single=false]recebido por e-mail:
            Não desanimem!
            Senhores Professores,
            Nestes últimos dias estamos vivenciando uma situação no mínimo estranha, para não dizer incoerente. Minha filha, professora do município de Itajaí, foi notificada pela Secretaria de Educação para “defender” sua Ascensão Funcional. No recebimento da notificação, não conseguimos, em um primeiro momento entender o que estava acontecendo. Aquilo parecia ser um equívoco administrativo: “uma servidora efetiva teria que defender seu nível salarial, pois a instituição alega que sua ascensão funcional foi feita de forma inadequada”. Como assim? O que querem dizer com isso? Se convocam alguém a se “defender” é porque esta pessoa fez algo errado. Minha filha apresentou seus diplomas à instituição e quem os recebeu, os aceitou e determinou que seu salário teria um acréscimo, conforme o estabelecido em lei. Naquele momento não houve nenhum questionamento ou dúvida apresentada pela instituição. Minha filha passou a organizar sua vida conforme seu novo salário, que para alguns não é muita diferença, mas para ela, mãe de duas crianças, faz aquele valor “render” e acrescentar em qualidade de vida para sua família. Situação difícil de enfrentar, pois além de “tocar no bolso”, constrange quem foi notificado pelo simples fato de que é necessário “defender-se”. Será que as pessoas que representam esta instituição pensam que minha filha agiu de má fé? Será que essas pessoas percebem que estão colocando em questão o profissionalismo e o caráter de quem foi notificado?
            Estamos muito preocupados com o futuro profissional dela. No momento está abatida e desmotivada. É difícil continuar incentivando-a, pois a esse fato da notificação, que coloca em dúvida a segurança que seu vínculo de trabalho deveria gerar, somam-se outras situações estranhas que a administração pública vem apresentando em relação a esta rede de educação. Situações que nos fazem pensar sobre a competência, eficiência e responsabilidade dos que foram escolhidos como gestores no momento.
            1. Os professores são convidados a participar de uma formação continuada ON-LINE. Sei da importância de boas formações continuadas que qualificam os profissionais e os preparam para aquilo que serão cobrados. Vivenciei esta cobrança, pois sou um profissional da educação aposentado. Pergunto-me, como esta rede irá cobrar qualidade nos serviços prestados por estes profissionais. Será que uma formação continuada ON-LINE fará a diferença? É desta forma que os gestores demonstram respeito pelos profissionais e competência em coordenar um ensino de qualidade? Diz-se que a justificativa para esta escolha é que muitos professores não aproveitam as formações como deveriam. Então a qualidade da formação terá parâmetro na atitude dos profissionais ruins da rede? Onde ficam os bons e comprometidos, que querem ampliar seus conhecimentos?
            2. Até a semana que passou pensávamos que nossos netos não precisariam usar uniforme, pois os mesmos não foram entregues no início das aulas. Isto não nos perturbou porque sabemos que não é um uniforme que determina um ensino de qualidade. Achamos até muito coerente não gastar dinheiro público com uma vestimenta que, muitas vezes, como sabemos, é abandonada nas primeiras semanas de aula pelos corredores e pátios de escolas, quando não jogadas fora ou esquecidas dentro de gavetas. Para nossa surpresa, foi dado o aviso de entrega de uniforme: meus netos vieram para casa com o uniforme de verão! A justificativa: “houve problemas no processo de compra”. Será que não sabiam que era necessário fazer licitação…?
3. Como avós, sabemos que as vezes a alimentação que oferecemos para os nossos netos nem sempre é saudável. Minha filha e meu genro nos chamam a atenção para evitar os excessos e procurar manter o combinado: guloseimas só de sobremesa e refrigerante só fim de semana. Fiquei curioso, outro dia, para saber para que minha neta sempre pede R$ 1,00 para a escola. Ela me explicou muito bem: é que na escola tem cantina e se a merenda oferecida a todos não agradá-la, pode-se comprar lanche ou “bobiça”, segundo palavras dela. Fiquei me perguntando qual é o objetivo de uma escola ter cantina, se existe uma empresa contratada para oferecer merenda de qualidade? Como os professores abordam a alimentação saudável em uma escola que tem cantina? Sabemos que existe uma legislação federal que prevê o que pode ou não ser oferecido aos alunos e há verba específica para alimentação saudável. Parece também haver legislação estadual que define o que pode ser vendido nas cantinas. A cantina gera uma renda que é utilizada em que situação? Será para fazer pequenos consertos de manutenção, comprar tinta para copiadoras e outros materiais necessários à realização das aulas. Não existe dinheiro público para isso? Seria um bom investimento!
            Apesar destas situações que demonstram a pouca importância que dão a educação de qualidade deste município, procuro mostrar para minha filha que a escolha profissional que ela fez tem valor. Que seu comprometimento deve ser com seus alunos e com sua própria profissão. Como é de sua obrigação atualizar-se e oferecer o melhor do seu trabalho, é de direito ser tratado com respeito, com seriedade e responsabilidade de qualquer gestor, seja este escolhido por voto ou indicado ao cargo. Gestores não são eternos, principalmente os que apenas se preocupam com a própria promoção. Quem quer trabalhar na educação tem que gostar, fazer com competência e comprometimento COM A EDUCAÇÃO!

Deputado estadual e vereador visitam obras federais em Itajaí

maio 29, 2011

 

[tweetmeme source=”romulomafra” only_single=false]

por e-mail:

Saldo positivo. Esse foi o resultado da visita e vistorias em diversas obras em execução na cidade de Itajaí, realizada durante toda a manhã deste sábado (28). 

Durante aproximadamente três horas, Níkolas Reis (Vereador PT) e Volnei Morastoni (Deputado Estadual PT) estiveram percorrendo as obras que receberam ou recebem recursos oriundos do Governo Federal, especialmente do PAC – Programa de Aceleração do Crescimento. 

As obras de Saneamento Básico eram as que mais preocupavam os parlamentares, pelo impacto na qualidade de vida do itajaiense. “De todas as obras, essas do saneamento são as mais importantes, porque darão dignidade ao itajaiense. Era triste ser morador de uma cidade rica, com posições vexatórias no IDH. O nosso esforço há poucos anos, hoje se transforma num fruto bom de se olhar, estamos muito felizes”, declarou Níkolas, que juntamente com o Deputado Volnei, percebeu que várias ruas da cidade já receberam a tubulação coletor a. 

Nos locais onde estão acontecendo os serviços e obras de Macrodrenagem, cujo investimento é de aproximadamente R$ 30 milhões, todas estão dentro do prazo e com sua execução em ritmo acelerado. “Isso mostra que o Governo Federal está investindo em Itajaí. Essas obras são todas necessárias para melhorar a qualidade de vida dos itajaienses”, declarou Níkolas. 

A Macro-Drenagem acabará com os problemas de alagamentos em diversos bairros e no centro da cidade. Na fazenda, os Parlamentares chegaram a entrar na galeria, cuja altura é de quase dois metros e recolherá a água pluvial de diversas ruas e comunidades. 

Volnei Morastoni e Níkolas Reis visitando a obra da ponte do Nova Brasília

No bairro São Vicente a vistoria foi na execução de obras de construção da ponte em concreto armado sobre o Rio Itajaí-Mirim, ligando as Ruas David Adão Schmitt e Estefano José Vanolli (Ponte da Nova Brasília). Aqui, apesar de não parecer, uma vez que no local não se observa movimentação de trabalhadores, Níkolas e Volnei constataram que a obra está em bom ritmo, já que a estrutura da ponte, feita em terreno próximo, está bastante adiantada. 

Outra obra que recebeu a visita dos petistas foi a Via Expressa Portuária. No local, homens do exército executavam os serviços nos guardrails. Moradores próximos ao local aproveitaram para apresentar reivindicações aos parlamentares, dentre elas, a execução de uma via paralela que possibilite a integração do bairro, já que todos os acessos foram interrompidos, impedindo o trânsito, inclusive de pedestres, de uma rua à outra. Níkolas deverá apresentar indicação ao prefeito levando a reclamação em nome dos moradores. “A comunidade perdeu sua interligação, e como a via-expressa colherá apenas o fluxo de caminhões, prejudicou muito aqueles moradores. Parte das casas já estão indenizadas, o que tornará a obra pleiteada muito mais barata”, destacou o Vereador. 

As obras que recebem recursos da Secretaria Especial dos Portos (SEP) também foram visitadas. Níkolas e Volnei visitaram o Porto, os berços reconstruídos e o berço 04, que deve sobrer intervenção interligando-se ao 03.  

Foram também obserbvar a execução das obras no Molhe Norte e da Dragagem do Rio para 14 metros, todas em acontecendo a pleno vapor. 

A lamentação do dia foi com relação a obra do Instituto Federal de Santa Catarina (IF-SC) e o descaso da empresa vencedora do processo licitatório que não entregou a obra no prazo previsto e teve seu contrato rescindido, além de multa aplicada e outras restrições da lei. Ainda que se tenha verificado o prédio em estágio bastante avançado, a obra permanece parada aguardando a nova licitação que determinará qual empresa irá concluir a escola. “O espaço é enorme, com várias salas de aula, biblioteca, laboratórios e espaços de lazer . A irresponsabilidade da empresa repercurte hoje na vida dos jovens de Itajaí”, observou Níkolas durante a visita. “O que nos deixa feliz é o fato de que o Governo Federal não se deu por vencido e adquiriu vários equipamentos de laboratório, promoveu concurso público, cont ratou os professores e alugou uma sala na Rua Tijucas para a realização dos cursos, minimizando o impacto da espera”, disse ainda o Vereador. 

O Instituto Federal sempre honrou seus compromissos com essa obra, e os parlamentares se mostraram otimistas que uma empresa séria possa assumir a obra e entregá-la para a comunidade. 

“Nosso objetivo era verificar o andamento e a qualidade das obras, o que, em geral, se mostrou muito bem. O balanço é positivo, mas nosso trabalho não para por aqui”, finalizou o Vereador, que declarou que há outras obras a visitar, como a da ampliação da estação de tratamento de água e a construção de reservatórios em três pontos da cidade
Volnei e Níkolas se colocaram também a disposição do Prefeito e Secretários Municipais, para que juntos, possam conquistar mais obras importantes para o desenvolvimento da cidade.

Respeitar pra ser respeitado

maio 26, 2011

[tweetmeme source=”romulomafra” only_single=false]

recebi hoje um e-mail de um leitor com uma foto dando conta de um flagrante ali próximo à prefeitura.
bem, a foto fala por si, mas o questionou o fato de a Kombi da Apefi estar estacionada sobre a calçada, trancando o trânsito de pedestres.
o local é na rua José Eugênio Muller, ao lado do Ginasio Gabriel Colares.
de acordo com o leitor, ainda por cima existe um recuo (como dá pra ver na foto), porém não foi utilizado pela Kombi.
e pra piorar, conta ainda o leitor, neste dia (12 de maio) a rua estava em mão dupla, o que agrava ainda mais o fato.

Carta do Sindicato

março 31, 2011
SERVIDORES
Em 2010 na Assembléia realizada com os Servidores, esses decidiram por 20% de aumento salarial e no mínimo 10% para negociação com o Prefeito Jandir.
Durante as negociações, após varias reuniões o Prefeito decidiu dar somente 7% em duas vezes de 3,5%.
Ele deu 3,5% em Abril e 3,5 em Outubro de 2010, que não satisfez os Servidores e muito menos o Sindicato.
O mais absurdo desta negociação foi que a Administração da Prefeitura calculou errado ou (do jeito deles) o reajuste.
Olha só! Se o aumento foi em abril, o 3,5% foi dado no salário de Março, certo?
OK. Isso foi o que aconteceu!
MAS em outubro os outros 3,5%, que era para ser dado em cima do salário de setembro, eles deram em cima do salário lá de Março de 2010, então amigo, deixou os Servidores desanimados, tristes e decididos que agora as negociações deste ano de 2011 vão ser diferentes.
No dia 24/03/2011, em Assembléia os Servidores decidiram em um único percentual, sem muitas negociações, vamos ser taxativos, QUEREMOS 15% E NÃO VAMOS BAIXAR DISTO, partiremos até para manifestações e paralisações.
Recentemente o Poder Público tem falado na mídia, que a Prefeitura tem arrecadando muito, que o Porto está em Primeiro lugar em arrecadação, está com as contas em dia, e que tem dinheiro em caixa, falando assim eles presumem que o público ouvinte são também os Servidores, não acha?
Então VAMOS A LUTA, está na hora dos Servidores arregaçarem as mangas e brigar por aquilo que é de direito. Presumo que a Administração Pública de Itajaí vai dizer que não pode dar esse aumento, pois já deu alguns benefícios, como Revisão do Plano de Cargos e Salários, vai fazer a Promoção horizontal e Vertical do Plano de Cargos e Salários e etc.
Só que muitos Servidores não estão nestes benefícios, nada receberam, como os contratados, CLTs, empregos Públicos e aposentados, TODOS TÊM DIREITOS.
Somos os empregados da Prefeitura e fazemos a máquina Pública funcionar, assim precisamos que os Representantes valorizem esses empregados.
IMAGINA SE HOUVESSE UMA PARALIZAÇÃO GERAL!!!
Essa é uma bandeira que vou levantar, já fui muito boazinha com esses Prefeitos, os Servidores merecem.
Eliane Aparecida Corrêa
Presidente

A disputa pelo PSDB

fevereiro 27, 2011

[tweetmeme source=”romulomafra” only_single=false]

começou oficialmente.
abaixo, e-mail de um leitor:

Findou hoje [domingo] o prazo para incrições as Convenções Municipais 2011 do PSDB de Itajaí com duas chapas incritas,

Chapa 1 “PSDB FORTE E INDEPENDENTE” (Deodato),
Chapa 2 “PSDB UNIÃO E DEMOCRACIA” (Rogéria “PP”).

Causou alguma estranheza, mas nenhuma surpresa haja vista a interferência direta do prefeito nas convenções tucanas, alguns nomes  incritos na Chapa 2.

Abelardo, que pregava ser um mediador isento tomar partido para o lado da “chapa do PP”, deve ter sido troca de favores por o prefeito ter nomeado seu braço direito no Marcilio Dias para a vaga de Benitz na coordenação técnica da Secretária do Planejamento. Que PSDB unido Abelardo deseja indicando pessoas que nem filiadas ao PSDB são?

Guto Dalçóquio, afastado a anos do PSDB, que ha alguns dias em entrevista afirmou nem saber se ainda era filiado a algum partido politico, desdenhando do PSDB e agora tendo seu nome como o 4º inscrito na chapa “progressista.

Wagner de Souza, apeado do cargo de Secretário de Turismo por “terceirizar” as locações do Centreventos colocando o Faísca (aquele do Despachante Espindola que já foi pego em rolos com Zá Bellini) como intermediário dos “negócios”.

Enio Casemiro, coordenador de campanha da Progressista Suzi Bellini.

Rodrigo Silveira e seu pai Clóvis da Silveira, que todos sabem das suas ligações com o prefeito e também trabalharam na campanha das progressistas Suzi e Angela Amim.

E mais a maioria dos comissionados do PSDB na prefeitura que até a alguns dias juravam fidelidade ao Deodato.

Assim fica nítida a interferência direta do PP nas convenções do PSDB.