Archive for the ‘Cultura’ Category

Livro “O homem que caiu do céu”, de escritor itajaiense, será lançado neste sábado

agosto 30, 2017

CAPA FINALTraição, carta apaixonada, orgasmos, explorações e batalhas interplanetárias, um idoso com poderes de se tornar invisível e intocável… Isto é apenas uma pincelada sobre algumas das histórias do livro de Rômulo Mafra que será lançado neste sábado (02.09).

O livro “O homem que caiu do céu”, em formato ebook, conta com oito contos. “Eles trazem um pequeno recorte da minha produção literária desde o começo dos anos 2000 até 2017, distribuindo temas desde a ficção científica, passando pelos contos de cotidiano, até os eróticos”, descreve Rômulo.

Rômulo Mafra, 40 anos, nasceu em Itajaí e tem a literatura bem forte em sua veia e sua vida. Participou do livro “Ciclotimia”, foi um dos criadores do fanzine “MãonosCórnOnLine”, um dos editores do jornal cultural “Platéia”, um dos criadores do caderno literário CLAP e do Sarau Benedito. O escritor teve um conto (“Colonização”, que faz parte deste livro) inserido na antologia de ficção científica intitulada “Invasão”, pela Giz Editorial; e publicou o conto “A autobiografia de Heminguei”, pela Butecanis Editora Cabocla. Ele também é blogueiro desde 2002, no endereço www.omeninoquenaomachuca.wordpress.com. Neste ano, voltou a cursar a faculdade de Jornalismo.

E seus projetos não param por aí: “Estou preparando um outro livro de contos para lançar até o fim deste ano, já que tenho bem mais de cem escritos nestes quase vinte anos que me dedico a este gênero literário”, adianta Rômulo.

O lançamento do livro “O homem que caiu do céu” será no Túnel do Tempo Petiscaria, na rua Expedicionário Marquetti, 144, bairro Fazenda, em Itajaí, a partir das 19h. A entrada é gratuita. O valor do ebook é 10 reais e será vendido apenas pelo site brasileiro da Amazon (www.amazon.com.br). Por enquanto, não haverá a versão impressa. “Em ebook, fica mais barata a publicação e mais acessível a todos.”, ele comenta.

Jornalista responsável: Rubia Cristina dos Santos (SC 01820-JP).

WhatsApp Image 2017-08-30 at 12.07.05matéria do jornal Diário do Litoral desta quarta

IMG-20170829-WA0038
matéria do jornal Sem Censura que saiu nesta quarta, 30 de agosto

Anúncios

Livros lidos em 2016 – o ano do Kindle!

dezembro 31, 2016

kindlee finalmente cheguei na minha anual lista dos livros lidos neste ano que termina em breve. agora, posso dizer com certeza que a minha lista aumentou um pouco mais pela facilidade de leitura pelo Kindle (no passado foram somente 13 livros, e estou terminando com 24 livros em 2016 e isso sem contar os quadrinhos!!). e admito também que consegui achar muitos livros que dificilmente conseguiria se não fosse no formato e-book! então, quem quiser aceitar o conselho, compre um Kindle! 😀

e vamos à lista:

coracao-de-aco_coverO Homem Bicentenário – Isaac Asimov
Uma Proposta Modesta – Jonathan Swift
O Universo Numa Casca de Noz – Stephen Hawking
Ubik – Philip K. Dick
Encontro com Rama – Arthur C. Clarke
Revivente – Ken Grimwood
Breviário dos Políticos – Cardeal Mazarin
Fahrenheit 451 – Ray Bradbury
Jardim de Inverno – Pablo Neruda
A Cidade e A Cidade – China Miéville
A URSS e a contra-revolução de veludo – Ludo Martens
Paris é uma Festa – Ernest Hemingway
O Velho e o Mar – Ernest Hemingway
O Capital: Uma leitura popular – Carlo Cafiero
revivente_1392929284bSonho de Prata – Neil Gaiman, Michael Reaves, Mallory Reaves
O buraco na Parede – Rubem Fonseca
Nove Amanhãs – 2° Volume – Isaac Asimov
Che 20 anos depois – Flávio Koutzii, José Correa Leite
Amálgama – Rubem Fonseca
Juventude – J. M. Coetzee
A nebulosa de Andrômeda – Ivan Efremov
Coração de Aço (#1 Executores) – Brandon Sanderson
De Primatas à Astronautas – Leonard Mlodinow
EntreMundos – Neil Gaiman, Michael Reeves

e estou lendo nesta virada de ano “Star Wars – A Trilogia” de George Lucas, James Kahn, Donald F. Glut e “As Melhores Histórias de Viagens no Tempo“, coletânea de contos organizadas por Harry Turtledove e Martin H. Greenberg, com contos sobre viagens no tempo de Robert Silverberg, Arthur C. Clarke, Ray Bradbury, Ursula K. LeGuin entre outros!

pra minha lista do ano passado, clique aqui.

tabela-leitura

nessa daí fiz 160 pontos 🙂

“A Nebulosa de Andrômeda”, uma Ficção Científica peculiar

dezembro 2, 2016

asimov-primatas-a-astronautahoje terminei o livro “A Nebulosa de Andrômeda“, do soviético Ivan Efremov. O livro é interessante, apesar de ser escrito no fim dos anos 1950, descreve um futuro MUITO DIFERENTE dos seus contemporâneos, e por isso trouxe esse trecho de outro livro que estou lendo (“De Primatas a Astronautas” de Leonard Mlodinow) e que coincidentemente falava sobre um dos motivos que me levou a ler este livro do Efremov, e algo que me incomoda na maior parte da ficção científica escrita nesta época (o que abarca a maioria dos grandes clássicos do gênero), que é este pensamento de certo modo, pequeno, estas mudanças que deveriam ocorrer em sociedades tão avançadas, mas que não conseguiram, em suas literaturas, avançar em certos pontos. porém, algo que sempre me incomodava e que errei feio, em alguns livros os autores descreviam homens ainda usando bigodes grossos, o que era algo que acreditava que nunca mais voltaria à moda ahahahahahah — sério, gente, vocês que estão usando, daqui dez anos, rirão meio envergonhados de terem feito isso ehehehehe

andromeda-efrimov-comunismo

Um dos trechos do livro onde demonstram uma sociedade totalmente diferente do que geralmente vemos na Ficção Científica

mas, voltando à obra de Efremov, um dos pontos mais interessantes deste livro (que não recomendo muito, pois é uma leitura bem difícil, uma história que poderia se resolver na metade das páginas que foi escrita e se arrasta com um final que simplesmente não empolga, ou, deixa para uma continuação que não sei se existe), é este futuro que ele descreve, também bem diferente dos impérios humanos (ou extraterrestres) da maioria dos escritores de FC, um futuro onde o Capitalismo foi abolido e a humanidade vive um período de paz e crescimento sem par em sua História. só por este ponto, valeu a pena ler esta obra, e que queria exatamente para um projeto que estou escrevendo (que ainda não sei se será um conto, novela ou romance), um ponto de vista onde os homens não conhecem mais fronteiras, onde não há imperadores, reis, presidentes, e todos podem participar das decisões importantes para a humanidade, ou seja, um mundo comunista (apesar de nem usarem mais este termo — o termo usado é Era do Grande Circuito, que é o modo de comunicação usado entre todos os planetas habitados por raças inteligentes na Via Láctea).

homens e mulheres com direitos iguais, organização planificada, novos meios de transporte e de propulsão, automatização de centrais energéticas, o fim do “trabalho por uma vida inteira”, mudanças drásticas inclusive na forma de educar as crianças e jovens e por aí vai.

porém, é claro, Efremov também não escapa dos erros cometidos mais por desconhecimento que outra coisa. um dos mais absurdos indicados no livro é o “derretimento das calotas polares”, mas que dá pra compreender pois na época ninguém sabia muito sobre isso, porém, fica claro que não daria certo, tanto que ele indica que o nível dos mares subiria sete metros por conta desta ação (no livro, isto é feito pra controlar de vez o clima na Terra), ou seja, não levou em conta que iria ferrar com todo o mundo, todas as grandes cidades que viviam nos litorais. porém, estes pequenos “erros” valem a pena por esta sociedade tão diferente do que vemos comumente na FC, mesmo sendo um livro que acaba ficando pesado e enrolado, mas, lembrando, é um livro publicado em 1957!!

Livros lidos em 2015

dezembro 31, 2015

anais_nin_a_unica_anormalidade_ole vamos à lista dos meus livros lidos neste ano. não consegui atingir minha meta de ler todos os livros em português do escritor estadunidense Henry Miller (e da francesa Anaïs Nin — os dois eram amigos e eventualmente amantes). também acho que diminui um pouco da média de livros lidos do ano passado. mas só de livros, porque também me enveredei na leitura dos clássicos em quadrinhos da saga Star Wars (e já estou na edição de número vinte!). se não me engano, esta foi a ordem dos livros lidos em 2015:

star-warsMorte – Edição Definitiva – Neil Gaiman
Dias de Clichy – Uma Noite em New Haven
– Henry Miller
Henry Miller – Uma Vida – Robert A. Ferguson
Big Sur e as Laranjas de Hieronimous Bosch – Henry Miller
O Retrato de Dorian Gray (Edição anotada e não censurada) – Oscar Wilde
A Verdade é uma Caverna nas Montanhas Negras – Neil Gaiman
O Quarto Azul – Georges Simenon
Fogo – Diários Não Expurgados – Anaïs Nin
Sexteto – Henry Miller
Kurt Cobain – A Construção do Mito – Charles R. Cross
O Fim da Eternidade – Isaac Asimov
Eu, Robô – Isaac Asimov
Um diabo no paraíso – Henry Miller
(e, como disse, cerca de vinte edições da HQ “Star Wars Clássicos”)

neste momento, estou lendo ainda meu primeiro livro em e-livro, pelo Kindle, um aparelhinho tipo um “tablet”, feito para ler livros eletrônicos, outro livro do famoso Asimov, “O Homem Bicentenário“, e, no livro físico, “Breviário dos Políticos“, do Cardeal Mazarin. neste ano de 2016 quero continuar tentando a meta de ler tudo de Henry Miller/Anaïs Nin, e, claro, me empenhar ainda mais nas minhas leituras de ficção científica — na verdade, quero tentar publicar, finalmente, um livro meu de contos, provavelmente, em formato digital.

é isso por hoje, boa virada de ano, e até 2016!!!!

Coro itajaiense irá representar Santa Catarina em festival nacional de coros em Minas Gerais

junho 18, 2015
_Nelson RobledoO coro misto do IMCARTI (Instituto de Música, Canto e Arte de Itajaí) será o único representante catarinense no 6º Canta Del-Rei Festival Nacional de Coros, que acontecerá entre os dias 19 e 21 nas cidades de São João del-Rei e Tiradentes. O Festival terá como homenageado neste ano o compositor mineiro Manoel Dias de Oliveira, que é natural de Tiradentes, e um dos mais importantes nomes da música do período colonial brasileiro.
O coro itajaiense, que tem executado praticamente em todos os anos no período natalino o famoso Magnificat de Manoel, cantará no primeiro dia em Tiradentes, às 20h, no Centro Cultural Yves Alves. Já no sábado, segundo dia do festival, o coro irá se apresentar em São João del-Rei, no teatro municipal da famosa cidade mineira e no domingo, todos os coros cantarão às 10h na escadaria da igreja Nossa Senhora das Mercês, com a regência de Paulo Miranda.
Infelizmente, o coro de Itajaí não está tendo praticamente nenhum patrocínio para esta viagem onde irá representar a cultura local, com peças sacras e populares, inclusive, algumas, de compositores mineiros, em homenagem ao estado onde ficará por alguns dias. O único apoio que está recebendo é através do edital de intercâmbio cultural da Fundação Cultural da prefeitura de Itajaí. O coro misto do IMCARTI embarca nesta quinta-feira, às 19h e retorna na madrugada de segunda-feira.

A barbárie da pena de morte (e dos comentaristas de Facebook)

janeiro 24, 2015

discursos de odioO assunto da coluna desta semana (ainda em tempos de “férias de verão” apesar que a maioria esmagadora dos brasileiros já voltou ao seu trabalho normal), não poderia fugir do que foi comentário no Brasil inteiro: o fuzilamento de um brasileiro por um Estado estrangeiro, pela primeira vez, até onde sabe.

Sim, este ato também considero uma barbárie, um país que legaliza o assassinato de um ser humano, que simplesmente diz “olha, desistimos de tentar a recuperação das pessoas e vamos mandar meter a bala nelas, mesmo sabendo que o tráfico e uso de drogas continuará para, provavelmente, todo o sempre”. É exatamente isto que um país e seus governantes dizem quando apelam para a pena capital, pois se desiste do ser humano, se atinge toda uma família com a retirada do mundo de um membro seu. Sim, sim, sim, os argumentos que defendem este tipo de barbárie (que é do título desta coluna) dizem que ele, UM CARREGADOR de cocaína, acabou com outras famílias. Fora que neste caso específico, sabe-se que o DONO da droga está completamente fora de questão, e mataram apenas o carregador, ou, como se chama na linguagem popular, a “mula” que levava a droga pro país.

Não, não foi ele quem “acabou com famílias” onde membros tiveram ou teriam acesso às drogas. Se fosse pra achar um culpado, seria quem mandou aquele homem pra lá; e pros que acreditam que resolveu matar o brasileiro que carregava drogas pra este senhor que o mandou pra lá, engana-se, pois, sabemos, existe demanda, a única coisa que REALMENTE MUDARÁ, é o fato de que provavelmente o traficante (de verdade) terá de PAGAR MAIS para conseguir mandar outro para lá carregando sua droga.

E acreditem, haverá quem irá se arriscar, pois, vivemos no Capitalismo, e, no Capitalismo, somos induzidos a acreditar que simplesmente quem é rico, é melhor e vive melhor que o resto. Isto já tá quase no nosso DNA de tanto que é repetido dia-a-dia, desde que nascemos! Por isso há demanda para pessoas carregarem drogas para países onde há pena capital. E continuará havendo. Queiram vocês, leitores, acreditarem ou não, reclamarem ou não. É um fato e devemos aceitar. Assim como continuará havendo demanda para o uso de substâncias entorpecentes, e isso já acontece praticamente desde que o homem é homem. E continuará existindo. Pena de morte adianta? Não. Aumento na repressão ao combate às drogas adianta? NÃO. Nem vai. Mas, cada um ainda é livre pra acreditar no que quiser, inclusive que a pena de morte resolve alguma coisa. Como disse meu amigo vereador de Blumenau Jefferson Forest, “nenhum criminoso no planeta deixa de cometer um delito por temor à legislação, os crimes são extinguidos pela construção de valores, ligados a educação, a família e as oportunidades”.

E termino esta coluna com um trecho de um vídeo (abaixo) que deveria ser visto por todo ser humano, de preferência, uma vez a cada semestre, do filme “O Ditador” (o último discurso do Ditador, no clássico), de Charles Chaplin: “(…) Não vos entregueis a esses desumanos, homens-máquinas, com mentes de aço e corações de pedra! Não sois máquinas! Não sois gado! Homens é que sois! E levam o amor da Humanidade nas vossas almas! Não odieis! Só odeiam os que nunca foram amados. Os mal-amados e desumanos. Não batalheis pela escravidão! Lutai pela LIBERDADE! (…)”.

da minha coluna no Sem Censura

https://www.youtube.com/watch?v=K2K9519Upes

É hoje, coro e orquestra na Praça da Vila em Itajaí

dezembro 6, 2014

e tudo de graça!

cartaz-NATAL-2014-FB-06_12

XIX Canta Itajaí acontece neste final de semana!

outubro 16, 2014

cartaz-xix-canta-itajaiA partir deste sábado, 18, começa mais uma edição do festival de coros Canta Itajaí, agora, na sua décima-nona edição, e, como sempre, uma iniciativa do IMCARTI – Instituto de Música, Canto e Arte de Itajaí e com a participação do Coral Bom Jesus, Coral Santa Cecília e Canarinhos de Campo Largo, todos de Campo Largo, Paraná, além do Coro Carpe Diem (infantil, Adulto e Juvenil) e o coro da Associação Coral Professora Laci Simão Correa, de Penha.

Coro Carpe Diem se apresentando no Canta Itajaí do ano passado

Coro Carpe Diem se apresentando no Canta Itajaí do ano passado

A programação terá, além das apresentações destes coros que começam a partir das 20h no auditório do colégio estadual Deputado Nilton Kucker (na Vila Operária), oficinas, palestras, ensaio geral com os coros no sábado pela manhã (todos irão cantar uma música no final) para os participantes do evento, além de um Duo de violino e violão, no final da manhã (também no auditório do colégio Nilton Kucker). No domingo pela manhã, o coro dos Canarinhos de Campo Largo irá cantar uma missa numa comunidade ainda a se definir. Após, os coros irão se reunir para uma confraternização, com um almoço para, depois, os coros retornarem as suas cidades.

Todos os eventos são com entrada gratuitas.

Coro Carpe Diem viaja para Argentina nesta quarta

setembro 10, 2014
Foto de Nelson Robledo, no Teatro Municipal de Itajaí

Foto de Nelson Robledo, no Teatro Municipal de Itajaí

Nesta quarta-feira o coro adulto Carpe Diem (Imcarti – Instituto de Música, Canto e Arte de Itajaí) parte para a cidade de Villa General Belgrano, na província de Córdoba, Argentina, onde participará do 75º Encontro de Corais pela Federación de Asociaciones Corales Alemanas del Río de la Plata (Deutscher Sängerbund am La Plata), representando a Liga dos Coros do Vale do Itajaí, como já fez anteriormente, quando participou em 2011 da 72ª edição do evento, na província de Buenos Aires, também na Argentina, em Villa Balester.
Ainda nesta semana, o Carpe Diem participou também da Noite dos Corais, no Teatro Municipal de Itajaí, durante o Festival de Música de Itajaí.
O Carpe Diem retorna à cidade na madrugada de segunda-feira.

Coro Carpe Diem e IMCARTI comemoram seus 28 anos de existência neste domingo em Itajaí!

agosto 1, 2014

convite recital de alunos imcarti 2014Neste domingo, 3 de agosto, o IMCARTI – Instituto de Música, Canto e Arte de Itajaí convida toda a população da cidade e região para prestigiar o aniversário da instituição e do Coro Carpe Diem, a partir das 17h, na sede do Imcarti, na praça 1º de Maio, ed. Vila Real, com a AUDIÇÃO dos alunos do Imcarti, recital do Coro Carpe Diem e um recital da OCI – Orquestra de Câmara do Imcarti, todos os eventos, é claro, com entrada gratuita!